LIVROS

ANO UM – NORA ROBERTS | RESENHA

04 maio, 2020 por

ANO UM - NORA ROBERTS

Ano Um é o primeiro volume da trilogia Crônicas da Escolhida, publicada pela editora Arqueiro, da autora Nora Roberts, que flerta pela primeira vez com um emaranhado de gêneros – alguns dizem se tratar de distopia, ficção científica, além de fantasia.

A historia é dividida em três partes, sendo A catástrofe, Fuga, Sobrevivência e Da escuridão à luz.

Na primeira parte, vamos encontrar Ross MacLeod, que estava de férias com sua família na Escócia para comemorar a chegada do ano novo. Ele e os amigos vão caçar aves para o jantar e, durante a caçada, acabam esbarrando com um círculo de pedras – chamado pelos moradores locais de Escudo de luz, onde Ross havia se acidentado há anos. Quando ele acerta um faisão, um grupo de corvos está próximo, e um deles parece intencionalmente ‘empurrar’ o faisão alvejado para dentro desse mesmo círculo, encharcando o solo de sangue. Os irmãos pegam o faisão e levam para casa. Comemoram o ano novo, e cada um, com sua respectiva família, toma o rumo de casa.

“O ano velho morreu ao último toque, e o ano novo foi recebido com vivas, beijos e vozes erguidas em canções típicas. Ross viveu tudo isso com a emoção de estar abraçado a Angie e de braços dados com o irmão.”

Ano Um

Ross estava febril mas não viu problemas. E assim começa a disseminar o vírus – primeiro em uma escala em Londres, em seguida, no vôo para Nova York, onde tem um acesso de tosse. Evidentemente todos que tem contato com ele ou o irmão vão levar o vírus para suas cidades – Tóquio, Moscou, Los Angeles, bem como taxistas, a recepcionista do hotel… enfim, um vírus que causou o que seria chamado mais tarde de Catástrofe.

E é acompanhando o efeito do vírus que vamos conhecer uma série de personagens, alguns imunes, outros que ainda não se contaminaram, e aqueles que desenvolvem poderes os mais diversos, até mesmo alguns que se tornam fadas, elfos… Os hospitais ficam lotados, a quantidade de mortos torna impossível o cuidado de um enterro digno, o sistema entra em colapso…

O foco está nos sobreviventes de Manhattan, que percebem que devem deixar a ilha, já que muitos despertaram um lado negro da magia, e outros imunes se transformaram nos chamados rapinantes – seres humanos meio psicopatas, que se deliciam matando outras pessoas.

“A Catástrofe espalhava seu veneno com extrema rapidez, enquanto as magias, tanto a luz quanto a escuridão, se levantavam para preencher o vazio deixado pela morte”

livro Nora Roberts

Ano Um vai nos mostrar o caminho de Lana Bingham e seu marido Max Fallon, ambos desenvolvendo magia; Eddie Clawson e seu cachorrinho Joe, imune; Arlys Reid e Fredinha, que são repórteres; Chuck, um hacker; Rachel Hopman e Jonah Vorhies, médicos; Katie MacLeod, filha do paciente zero, imune que dá a luz gêmeos; entre outros. Em algum lugar da fuga acabam se encontrando e dando forças um ao outro.

Ano Um foi minha primeira experiência com a Nora Roberts, e traz um cenário apocalíptico recheado de seres fantásticos, e que tem sido bem elogiado. Já os primeiros capítulos trazem o que será construído, pois de cara ela fala da morte de milhões. No início fiquei um pouco perdida, afinal trata-se de um livro de apresentação, mas rapidamente consegui entender cada um dos personagens.

A forma como é abordada a questão da morte de tanta gente foi bem descrita. Parei para imaginar o que seria o mundo sem internet… as pessoas ficam sem referência, e tem de aprender a confiar uns nos outros – afinal, agora esses desconhecidos dependem uns dos outros. Quem vai plantar, quem vai cozinhar, como será organizar algum nível de estrutura quando se vive, nesse primeiro momento ao menos, distante de tudo o que possa estar acontecendo no mundo? No início as pessoas estão confiantes que uma vacina será criada, mas esse ‘vírus’ é fruto de magia, então sabemos que muitos morrerão mesmo.

“Na minha maneira de ver, o maior problema que tivemos, desde o início, foram pessoas que apontavam o dedo, e armas, para os que simplesmente não eram como elas. Devíamos tentar melhorar desta vez.”

Livro UM ANO

Os capítulos são longos, o que às vezes deixava a leitura arrastada, mas quando a ação começou, os capítulos até pareceram curtos! Quando os personagens começam a se encontrar, a trama parece mais fluida.

Ano Um traz como premissa básica o que torna um ser Humano, pois fala de perdas, luta pela sobrevivência, solidariedade, amor… termina com um quê de esperança, e acredito que o próximo livro avance um pouco no tempo. O segundo volume – De sangue e ossos, já foi publicado, e o terceiro deve ser lançado no segundo semestre de 2020.

_________________________________________________________________________________________________________________

Título: Ano Um
Autor: Nora Roberts
Ano: 2019
Páginas: 390
Editora: Arqueiro
Gênero: Distopia, Fantasia, Ficção, Literatura Estrangeira
Adicione a sua lista do Skoob 
Compre usando nosso link da Amazon

 

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

28 Comentários

  • Karina Rodrigues
    Karina Rodrigues
    maio 11, 2020

    Ei Maisa!!! Que loucura o enredo desse livro nesse momento em que vivemos, neh? Mas te confesso que fico bem intrigada com o desenrolar da história e, claro, em saber da Nora Roberts como escritora de fantasia. Eu sempre achei q ela fosse apenas do romance.

    • Maisa Gonçalves
      Maisa Gonçalves
      maio 23, 2020

      Karina, pois é sempre vi os romances da Nora Roberts, ela me surpreendeu!

  • Erika Monteiro
    maio 11, 2020

    Oi, tudo bem? Lembro quando o livro foi lançado realmente os leitores elogiaram bastante. Com tudo o que estamos vivendo é surreal pensar que algo semelhante já foi escrito em algum livro. Distopias sempre despertam nossa curiosidade porque questionamos situações que nunca imaginamos. Nunca li nada da autora mas fiquei curiosa quanto a esse. Eu gosto de capítulos menores, torna a leitura mais dinâmica. Um abraço, Érika =^.^=

    • Maisa Gonçalves
      Maisa Gonçalves
      maio 23, 2020

      Erika, eu gosto muito de distopias, porque em alguns momentos parecem ter uma linha muito tênue com o que vivemos…

  • Leticia Rodrigues
    maio 10, 2020

    quase uma iniciação do corona virus mas o virus tbm pode te dar coisas boas além de trazer morta, fico chocada em como essas obras sempre tem um pé enorme na realidade.

    • Maisa Gonçalves
      Maisa Gonçalves
      maio 23, 2020

      Letícia, é assustador mesmo!

  • Lucas
    maio 10, 2020

    Esse ano eu preciso ler algum coisa dessa autora! Já passou da hora hahah
    Vejo todo mundo falar bem da Nora Roberts. Já fiquei interessado nesse livro <3 parabéns pelo post

    • Maisa Gonçalves
      Maisa Gonçalves
      maio 23, 2020

      Lucas, sabe que é meu primeiro contato? Gostei.

  • Lucas
    maio 10, 2020

    Esse ano eu preciso ler algum coisa dessa autora! Já passou da hora hahah
    Vejo todo mundo falar bem da Nora Roberts. Já fiquei interessado nesse livro <3

  • Carol Nery
    maio 10, 2020

    Me conta uma coisa… Dona Nora Roberts é muito cheia de facetas, não é?? Porque até Policial do futuro a dona escreve. Naquela coleção de mil volumes. hahahaha
    Bom, eu gosto de distopia, de ação e de fantasia. Se a obra caminha entre esses gêneros tem a possibilidade de me agradar.
    E ainda eu agradaria uma colega do Clube do Livro que pra ela é Deus no Céu e Nora na Terra. hehehehe

    Beijão.
    Brilhou demais nessas fotos e nessa resenha!!!! Parabéns, amiga.

    • Maisa Gonçalves
      Maisa Gonçalves
      maio 23, 2020

      Carol, carinhosa como sempre!

  • Pedro Silva
    maio 10, 2020

    Nunca li nada da Nora Roberts, porém, esse título me despertou a atenção após a sua resenha. Não sabia que se tratava de um vírus espalhado pelo mundo, o que é bem ligado a nossa realidade atual, apesar de ser uma “fantasia”. Parece uma leitura envolvente e eu até gosto de capítulos grandes, mas com ação também. Haha.

    Abraço
    https://blogdecaranasletras.blogspot.com

    Anotei a dica

    • Maisa Gonçalves
      Maisa Gonçalves
      maio 23, 2020

      Pedro, foi meu primeiro contato e gostei bastante. E assustador como lembra o que estamos vivendo…

  • Yasmine Evaristo
    maio 10, 2020

    Nunca li nada dessa autora. Quem sabe esse não será o primeiro. Boa resenha, abraços.

    • Maisa Gonçalves
      Maisa Gonçalves
      maio 23, 2020

      Obrigada!

  • Debora Sapphire
    maio 10, 2020

    Nunca li um livro da Nora Roberts, porém ainda quero ler.
    Gosto muito quando o livro traz uma premissa bem humana como está, que fala sobre perdas, luta pela sobrevivência, solidariedade e amor também. Além de possuir um quê de esperança no desfecho. Muito boa essa indicação!

    • Maisa Gonçalves
      Maisa Gonçalves
      maio 23, 2020

      Debora, que bom que gostou… ele fala muito de esperança mesmo, é um conforto!

  • Lilian de Souza Farias
    maio 10, 2020

    Há bastante tempo não leio nada da Nora, isso porque para mim a autora foi perdendo o jeito o encanto, não sei bem a razão, por exemplo, você diz na resenha que os capítulos são longos e deixa a leitura às vezes arrastada, já havia percebido isso em outros livros dela. Porém, não nego que depois de muito tempo, esse título me despertou interesse, fiquei realmente curiosa para ver como ela trata a finitude, sobre essa questão de como viver, não ter internet, confiar um no outro, lembrei do sistema de ecovilas. Enfim, sua resenha me motivou a ler a autora novamente.

    • Maisa Gonçalves
      Maisa Gonçalves
      maio 23, 2020

      Lilian, que bom que foi incentivada… ela toca o coração quando trata das relações humanas!

  • Miria
    maio 10, 2020

    Oi, Maisa
    Vi algumas resenhas negativas dessa obra e por isso não quis ler, mas já estou familiarizada com as obras da Nora. Infelizmente não gosto tanto dos livros da autora, não acho nada demais, mas o importante é que você gostou.
    Beijo
    https://www.capitulotreze.com.br/

    • Maisa Gonçalves
      Maisa Gonçalves
      maio 23, 2020

      De fato, cada um de nós tem sua zona de conforto, não dá para gostar de tudo… mas obrigada pelo carinho de ler e deixar um recado!

  • Gente, falou de vírus se disseminando durante uma festa… Girando pelo mundo e deixando milhões nos hospitais morrendo… Só vi semelhanças com nossa situação… Chega a ser assustador… A não ser pela parte dos poderes, que já separa um pouco da realidade e posso respirar aliviada… Eu nunca li os livros da Nora, mas sei que tem uma leva de gente que ama e outra que detesta quando ela envereda pelo suspense… E agora, não apenas temos suspense, como temos também distopia e fantasia! E pelo visto o liro ficou muito bom! Acho que esse será meu primeiro contato com as obras dela, pois tem tudo o que mais gosto num livro.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    • Maisa Gonçalves
      Maisa Gonçalves
      maio 23, 2020

      Hanna, e já posso dizer que o segundo é melhor que o primeiro!

  • Valéria
    maio 06, 2020

    Tirando a parte fantástica, impossível não fazer alusão ao covid-19 e a situação de pandemia que estamos vivenciando, principalmente na parte sobre as mortes nos hospitais.. nunca li Nora, apesar de conhecer muitos de seus títulos por causa de textos na net. Talvez essa fosse uma leitura pela qual eu me arriscaria a conhecer sua escrita…
    Küss

    • Maisa Gonçalves
      Maisa Gonçalves
      maio 23, 2020

      Foi meu primeiro contato, e gostei bastante… a leitura do segundo volume foi até melhor que esse.

  • Isa do Le Portraitdeisa
    maio 04, 2020

    Eu não teria coragem de ler um livro desses na época em que estamos vivendo, prefiro evitar para não criar ‘caraminholas na cabeça’. Porém o livro parece ser realmente muito interessante, acompanhar esse ‘Ano Um’ de adaptação e as pessoas tendo que se conhecerem e confiarem umas nas outras para as coisas básicas, eu gostei bastante. Com certeza um livro para a lista de ‘leituras’.

    • Debora Sapphire
      maio 10, 2020

      Nunca li um livro da Nora Roberts, porém ainda quero ler.
      Gosto muito quando o livro traz uma premissa bem humana como está, que fala sobre perdas, luta pela sobrevivência, solidariedade e amor também. Além de possuir um quê de esperança no desfecho. Muito boa essa indicação!

    • Maisa Gonçalves
      Maisa Gonçalves
      maio 23, 2020

      Tem de se sentir tranquilo mesmo para embarcar nessa estória, nesse momento… mas a parte de fantasia ajuda a distanciar do nosso momento!