LIVROSRESENHA

1984 – GEORGE ORWELL | RESENHA

20 março, 2020 por

1984 - GEORGE ORWELL

1984, de George Orwell, foi o livro que me apresentou o significado do gênero ‘distopia’. Conheci o livro no início dos anos 2000, e lembro-me que devorava a edição emprestada por um amigo (o mesmo já se perdeu com o passar dos anos), entre as viagens de ônibus coletivo por Curitiba a fora.

O mais interessante nisso tudo é o motivo de eu ter me interessado por essa leitura, sendo que nunca havia ouvido falar no autor ou na obra. Quer saber? Simplesmente porque eu nasci no ano de 1984. Motivo bobo, né? Ainda mais quando se descobre depois que o livro foi escrito em 1948 – e esse título se dá pela inversão dos dois últimos algarismos!

“Guerra é Paz. Liberdade é Escravidão. Ignorância é Força.”

George Orwell nos coloca em contato com a ideia de uma “agência nacional”, chamada de o Grande Irmão (Big Brother), que nos assiste – e nos escuta – o tempo todo. Temos regras a serem seguidas de forma rígida, mediante correr sérios riscos se for comprovado o descumprimento de tais leis.

O Big Brother no caso possui dispositivos de altíssima tecnologia em cada lar, de cada cidadão. As guerras existem a todo tempo, e para todos os lados. E se não bastasse essa vigilância constante por meio da tecnologia, o condicionamento da mente dos vizinhos, colegas de trabalho, conhecido e/ou amigos os fazem eternos informantes.

Aprendemos em 1984 que a verdade é mutável. Ela é muito sensível àquilo que a “agência” acredita ser necessário para aquele momento. O que o Grande Irmão julgar ser a verdade pois a verdade se tornará automaticamente.

Documentos são reeditados, reimpressos, e reorganizados com alteração no que antes era verdade e hoje, já não existe mais. Fotos e fatos são adulterados, e à partir dessa alteração, virarão a nova verdade a qual se deve acreditar como verdade maior e absoluta. Quem comanda é o Ministério da Verdade, com seu ‘controle de realidade’.

“Se você quer uma imagem do futuro, imagine uma bota prensando um rosto humano para sempre.”

1984 - GEORGE ORWELL

Orwell nos mostrou que o Grande Irmão é onipotente e que esse ‘Partido’ é infalível. Não há como lutar contra, se posicionar ou mesmo se rebelar. Pois, você jurará de pé junto a verdade que a agência mandar você acreditar. Isso é irrevogável! Porém, para termos aquele equilíbrio, no romance 1984 nós temos Winston Smith, o nosso ‘herói’.

Ele vive em um mundo totalitário. Ele reescreve os artigos de jornais como meio de vida (para que as notícias sejam coerentes com o posicionamento do ‘Partido’). É através dos olhos de Winston que poderemos enxergar outras realidades dentro de toda a opressão causada pelo Big Brother.

Para ele, o óbvio e o verdadeiro deve ser defendido acima de tudo o mais. Ele acredita e defende a liberdade de escolha e de se acreditar, porque se sabe, que 2+2 = 4, mesmo que o ‘Partido’ te mande acreditar que 2+2 = 5.

Vivendo na chamada Oceania (os continentes foram realinhados e revididos na realidade de Orwell), Winston trabalha em contato com o Ministério da Verdade – aquele lugar onde tanto as datas como os fatos são manipuláveis conforme a verdade da vez.

O que podemos enxergar a qualquer tempo nessa distopia, é que o passado ficará sempre sendo lembrado como um período de escuridão e um lugar muito ruim para se estar. E que graças a atuação do ‘Partido’, os dias atuais são um bom lugar para poder se viver (mesmo que tudo seja escasso – roupas, alimentação, liberdade de ir e vir e falar…).

“Liberdade é a liberdade de dizer que dois mais dois são quatro.”

Em 1984 Orwell buscou escrever sua figura de um führer infalível, já que o mundo estava permeado por seres como Stalin e Hitler. O autor acreditava que estávamos sempre tendo que nos encaixar em uma verdade proferida por pessoas com características desses dois supracitados. O romance de Orwell acabou por se tornar uma espécie de manual que expõe situações como o totalitarismo, a força da mídia em manipular a opinião pública e a história, bem como a ‘verdade’, e o constante estado de vigilância sobre a população.

Não podemos deixar de ressaltar, ou esquecer, a todo tempo que 1984 é uma obra ficcional. Uma história realmente impressionante, e que embora tenhamos a impressão de ser um romance profético, nada mais é que a concatenação de ideias de um autor que usava o pseudônimo George Orwell.

“A massa mantém a marca, a marca mantém a mídia e a mídia controla a massa.”

 

Em 1984 Winston e sua amada/amante Julia, buscam a chamada liberdade através de atos considerados como rebelião pelo ‘Partido’. Através de uma narrativa contagiante e envolvente, Orwell consegue prender a atenção do leitor à suas páginas, pois quase acreditamos estarmos lendo uma obra de não-ficção.

Seria seu manifesto? Talvez. Só consigo perceber que 1984 foi contundente em 1949 (quando foi lançado), ele me impressionou no início dos anos 2000 (no fim da minha adolescência), e ele continua sendo extremamente real, possível e atual há poucos dias do ano 2020. Duvido que o autor sequer imaginou a expressão que sua obra poderia alcançar e o quanto poderia perdurar.

Em um mundo onde o ‘Partido’ controla e doutrina tudo, não há muito o que se esperar. E eu que já li e li de novo essa obra, sempre me pego ansiosa pelas decisões e escolhas de Winston, bem como de Julia também. Quem começa se rebelar secretamente, acaba por ser investigado e exposto.

E o que poderá acontecer com nosso protagonista uma vez que sua rebeldia o coloca super próximo de pessoas diretamente ligadas com o que ele mais repudia? Por mais que Winston se questione, e busque se lembrar o que realmente é real nesse mundo que é reescrito e reeditado a todo tempo, isso será possível? Ou ele será condenado pelos crimes de pensamento?

“Em geral, quanto maior a compreensão, maior o engodo; quanto maior a inteligência, menor a saúde mental.”

“O método final do Partido para destruir o pensamento não-ortodoxo é limitar a própria linguagem, e Orwell se deleita com os verbos e substantivos viscerais que o Partido não permite. Para mim, o que é mais fascinante em 1984 é a maneira como nos mostra quão dependentes somos da linguagem para nossa memória e compreensão coletiva, e o poder da linguagem para empoderar. 1984 nos deu um novo vocabulário para identificar e resistir ao controle político da informação, com termos como polícia do pensamento, Big Brother, pensamento duplo e crime de pensamento.” (Por Caroline Norrington, em tradução livre)

Assim, finalizo por aqui essa resenha a respeito de uma das obras de ficção mais influentes escrita na história conhecida. Esse é um dos livros que cito quando me perguntam: Se você pudesse escolher só um livro para ser impresso no mundo, qual seria?

Em suma, a resposta é 1984 por sua importância, por seu valor contemporâneo e quase futurístico. Por ser a obra de um autor que enxergou um mundo praticamente possível, sem ter ferramentas para isso. Leiam 1984, e debatam 1984.

“O Grande Irmão está de olho em você.”

_______________________________________________________________________________________________________________

 

Título: 1984
Autor: George Orwell
Ano: 2009
Páginas: 416
Editora: Companhia das Letras
Gênero: Distopia, Ficção, Literatura Estrengeira
Nota: 5/5
Adicione à sua lista do Skoob
Onde Comprar: Amazon

 

 

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

55 Comentários

  • Olá!!!
    Essa é uma das obras do autor que tenho muita vontade de ler, pois acho incrível como a mesma mesmo com inúmeros dos anos ainda se aproxima tanto do nosso tempo.
    Eu gosto muito do livro e só enredo que o livro parece ter e com toda certeza irei ler.

    lereliterario.blogspot.com

  • Oi Carol, tudo bem?
    Se tem um livro nesse planeta que eu ainda não li, mas SEMPRE me deixa impressionada, embasbacada e o diabo a quatro, esse é o 1984, do Orwell. Quando olho a sinopse dele, me dá um reviro SÉRIO no estômago e um mister nó no peito porque só de imaginar que isso, de alguma forma, se tornou tão real (vide o Big Brother, ainda que o conceito seja bem diverso), com todas aquelas câmeras de segurança e afins. Esse é um livro que sem dúvida quero ler.
    Um beijo de fogo e gelo da Lady Trotsky…
    http://www.osvampirosportenhos.com.br

  • Júlio César
    março 31, 2020

    Impressionante, George Owell com certeza foi um cara bem à frente de seu tempo por escrever sobre algo assim no final da década de 40, gosto desse tipo de escrita que mesmo após tantos anos ainda se encaixa na forma como vivemos hoje, parabéns pela resenha e obrigado pela dica!!

  • Raphael Martins
    março 31, 2020

    Oi, tudo bem? Adoro esse livro, ele é um clássico. Influenciou várias outras obras posteriores, até aquela franquia Jogos Vorazes. Beijos

  • Lorenna Alencar
    março 30, 2020

    Olá eu amo distopias, porem só leio mais para o lado de fantasia, mas adquirir esse e o outro dele A revolução dos bichos, serão os primeiros que lerei abordando essa tema mais político, mais sério. E um super clássico comi disse, seu sucesso até hoje depois de tanto tempo de lançamento é incrível. Sua resenha mostra que é um tipo de livro que faria bem todos lerem.

  • Vic
    março 30, 2020

    Carol, eu sei exatamente como é se interessar por algo só pelo ano de nascimento, ou pela data… Ou pelo nome ou signo também! hahahahaha Achei muito legal, não sabia que 1984 era assim. Tinha uma ideia de ser um livro muito teórico e mais acadêmico, sabe? Mas vejo agora que não é! Parabéns pela resenha, ficou muito muito boa!

  • Rayanni Kellsin de Araújo
    março 30, 2020

    Ameeei a sua resenha, não tinha muito interesse nesse livro pela capa, na verdade conhecia a obra muito vagamente, porém já é aquele livro que irei adicionar a lista e espero poder ler o mais rápido possível.

  • Milca Abreu da Silva
    março 30, 2020

    eu to lendo ele e fico impressionada como Orwell era a frente do seu tempo. As coisas que ele escreve nesse livro são tão atuais e acho que valem pra qualquer momento da história…
    amei a sua resenha super completa e espero terinar ainda essa semana.

  • Vitor Damasceno
    março 30, 2020

    Veja bem como a leitura é muito próxima com as coisas do nosso tempo e precisamente com demandas que necessitamos. Ainda não nos damos conta do quanto perigoso é os fakes news e o quanto precisamos checar as informações e principalmente ter a capacidade construir nossas próprias opiniões sem apenas repetir o que consumimos.

  • Alice Teixeira
    março 30, 2020

    Oi oi,
    Eu ainda não li nenhuma obra do autor, mas uma das únicas que me interessou foi 1994 e a Revolução dos Bichos, as duas tem uma enorme gama de conteúdo. Adorei a resenha e espero ler em breve essa obra, porque a sua resenha foi muito esclarecedora e cheia de detalhes.

    Beijoss, Enjoy Books

  • Aruom Fênix
    março 30, 2020

    Ahhh gosto muito deste livro, sua resenha me fez lembrar de quando analisamos ele na faculdade, foi um baque muito grande comecei a ver tudo a minha volta de uma forma diferente, é surreal como as temáticas e metáforas do livro são atuais! Parabéns pelo seu post com certeza irei compartilhar com meus amigos !

    Bjs Aruom Fênix

    Blog Leituras de Aruom

  • Liv
    março 29, 2020

    Acho muito difícil escolher um livro só, eu amo Duna e ia querer que ele fosse impresso sempre, mas não só o primeiro livro, mas a série toda! KKKKKKKK
    Adoro 1984, já li duas vezes, achei que foi importante para poder entender melhor a complexidade da obra. A primeira vez que eu li era muito nova, mas com a maturidade a gente entende melhor algumas coisas. Gostei muito da resenha!
    Abraços,
    Liv

  • Maria Valéria
    março 29, 2020

    Eu considero 1984 atemporal. Quando vejo o quanto a mídia anda manipulando a massa das últimas eleições pra cá, percebo que Orwell foi profeta…

    Li esse livro no período que estagiava numa escola, e fiz cadastro na biblioteca de la. Tem quase dez anos isso. Preciso revisitar suas páginas…

    Küss

  • Leticia Rodrigues
    março 29, 2020

    tai uma obra que sou curiosa em ler, que é citado horrores na graduação mas ainda não consegui parar e me dedicar a ele mesmo sabendo que vou amar a leitura.

  • Debora Sapphire
    março 29, 2020

    Essa distopia é tão preciosa tanto para a sociedade moderna quanto para reflexões importantes! Gostei tanto de ler e achei tão interessante esse enredo, que nunca mais parei de ler distopias. Acho essa leitura necessária. Adorei ler a sua resenha tão completa e bem feita! Muito bom!

  • Lilian de Souza Farias
    março 29, 2020

    Faz bastante tempo que li esse livro, de modo que não recordo dos detalhes, por isso acho importante minhas releituras, acho 1984 uma obra importante para diversas idades e em vários momentos, tem gente que acha que é um livro para ler apenas na escola ou faculdade, um grande engano, creio que é um livro que deveria instigar a leitura de todos, debates para além das instituições. “eu que já li e li de novo essa obra, sempre me pego ansiosa pelas decisões e escolhas de Winston” é assim que sinto quando releio a obra, a última releitura que fiz, foi em 2011, tem muito tempo. Amei sua resenha, direta, objetiva e sem excesso de adjetivação.

  • Estou me surpreendendo cada vez mais com essas distopias escritas tantos anos antes da gente nascer, mas que ainda hoje são tão atuais. Me pergunto se somos mesmo tão previsíveis ou se eles tinham uma máquina do tempo… rsrs
    Esse é um livro que eu gostaria muito de ler, inclusive, mas ainda não fiz, pois sempre “deixo para depois”. Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

  • Nina Spim
    março 28, 2020

    Oi, tudo bem? Taí um livro que ainda quero ler! Sei da importância e do quanto ele se relaciona muito bem com a nossa atual sociedade. Acredito que a literatura social é incrível e necessária, coloca em evidência coisas simples que, até então, não refletimos tão bem. Vou ver se faço essa leitura ainda nesse ano. O único livro que eu imprimiria no mundo seria A arte de pedir, da Amanda Palmer <3

    Love, Nina.
    http://www.ninaeuma.blogspot.com

  • Eduardo Moretti
    março 27, 2020

    Amei sua resenha e fiquei curioso para ler a obra que ainda não conhecia, mas já vi falar mto bem da obra.

  • camyli alessandra da silva
    março 27, 2020

    Eu tenho um outro livro do George Orwell que esta na minha lista de leituras…. Ja conhecia o livro 1984 mas, adorei a sua resenha.

  • PS Amo Leitura
    março 27, 2020

    Sua resenha está incrível! Já ouvi tantos comentários positivos sobre essa obra, mas eu acho que nunca li uma que transparecesse como a obra tem um enorme valor. Fico empolgada em saber que o autor soube criar um contexto quase futurístico e que muitas reflexões ficam além da distopia. Gostei!

    Beijos.

  • Alisson Gomes
    março 26, 2020

    Oi Carol!!

    Do George Orwell eu só li a revolução dos bichos, que também é um livro fantástico e que também acaba por falar sobre uma temática importante também. Achei a premissa do livro realmente muito boa e ainda me lembrou levemente o enredo do livro O Fim da Eternidade do Issac Asimov, que também é um livro fantástico. Achei a sua resenha realmente muito boa, bem gostosa de ler, espero ter a oportunidade de ler esse livro do autor também em algum momento da minha vida!!

    Beijos!
    Eita Já Li

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 28, 2020

      Oi, Alisson.
      Então, Revolução dos Bichos é fenomenal também. Eu tenho postado aqui no blog a resenha que fiz da HQ dessa história. Cheia de alegorias que são muito vida real, né?
      O livro do Asimov eu não li ainda, mas obrigada pela dica. E tomara que você consiga ler 1984 em algum momento. É realmente muito válido.
      Beijão

  • Pocket Cultura
    março 26, 2020

    Olá Carol,
    Já ouvi muito falar sobre esse livro, mas aina não li. Mas com essa resenha incrível vai entrar para a lista, e pular. O contexto da história é realmente instigante, ainda mais em momentos onde precisamos decidir o que é verdade. E ser monitorado é algo bem surreal, não ter liberdade de agir de acordo com o que acredita. Resenha maravilhosa.
    Abraços

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 28, 2020

      Não consigo nem imaginar ter que desacreditar em tudo que um dia eu cri, só porque não é mais o certo para o partido. É assustador!!!
      Mas, tá aí uma ficção super possível de se tornar realidade uma hora ou outra.
      Obrigada pelo carinho e abração

  • Tatiana
    março 25, 2020

    Eu li esse livro há algum tempo. Causou-me bastante estranhamento, mas foi uma leitura muito rica. Esse livro dá muito o que pensar.

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 28, 2020

      Eu concordo que é muito difícil mesmo lidar com o tema… às vezes pegam a gente de calças curtas. Mexe com a gente. Ainda mais que essas coisas são super possíveis de acontecer!!!
      Abraços

  • Carolina Costa
    março 25, 2020

    Olá, tudo bem? Eu já ouvi falar muito sobre esse livro e autor. De fato, a história – mesmo que ficcional, se aplica perfeitamente para o momento em que vivemos hoje. Sou apaixonada por obras atemporais! E com toda a certeza vou adquirir esse livro assim que tiver a oportunidade. Parabéns pela sua resenha, ficou super completa e nos deixa com vontade de ler mais… Beijos e sucesso com o blog, querida.
    Uma Escritora na Janela

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 25, 2020

      Querida xará, você me fez muito feliz!
      Só de saber que minha resenha te animou a ter e a ler um dos livros mais importantes da minha vida, já ganhei o dia. E olha que em tempo de quarentena isso anda difícil.
      Grande beijo

  • Helana Ohara
    março 24, 2020

    Eu meio que concordo contigo, se fosse para escolher um único livro para ser impresso, escolheria 1984, é um livro de outro novo, inteligente ele tem uma sacada legal e ironicamente autor soube explorar muito bem sua criatividade nele. Ele trás muito reflexão, irônico né? Um livro tão antigo e atual ao mesmo tempo, adoro.

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 25, 2020

      Livro atemporal mesmo, não é?!!
      Nossa… nunca enjoo. Releio sem pensar duas vezes. E a cada lida, novos aprendizados.
      Grande abraço

  • Mari
    março 24, 2020

    1984 é um desses livros que assustam pra caramba. Porque a gente lendo, já dá pra entender como isso é fácil de acontecer e inclusive até identificar algumas situações assim na atualidade. Um livro essencial.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 25, 2020

      Verdade, Mari! Qualquer semelhança pode não ser uma mera coincidência. hihihihi

      Beijocas

  • Ana Caroline Santos
    março 24, 2020

    Olá, tudo bem? Que grande clássico mesmo. Fui felizarda de lê-lo ainda no ensino médio, então tive um ótimo debate na turma e com a professora, que me gera questionamentos até hoje. Acho que muitas pessoas deviam conhecer e comparar com a nossa realidade atual, porque apesar de ser distopia, nunca achei tão interligado com um possível futuro e realidade já aparente. Ótima resenha e adorei relembrar quando li!
    Beijos

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 25, 2020

      Nossa, meu sonho é que obras desse quilate entrassem pra valer na leitura das escolas. Que pudessem gerar debates acalorados e esclarecedores!!!
      Que bom que tem boas lembranças
      Um beijo!

  • Márcia schorn
    março 23, 2020

    O livro é realmente um clássico , já li muitas resenhas sobre , ainda não li ,mais tenho bastante vontade.

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 25, 2020

      Tomara que tenha essa oportunidade (e interesse) em breve.

  • Ingrid
    março 23, 2020

    Eu adorei a sua resenha. Sempre trazendo resenha boa p gente

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 25, 2020

      Oi! Fico feliz que tenha gostado. Abraços

  • Erika Monteiro
    março 23, 2020

    Oi Carol, tudo bem? Não tem um leitor que conheço que não tenha citado esse livro em algum momento. Seja pelo autor ou pelo contexto trazido por ele. Interessante pensar que é algo tão “antigo” e atual ao mesmo tempo. Além é claro, das diversas reflexões presentes no livro. Não conheço a escrita do autor ainda mas de tanto acompanhar editoras e leitores sei bastante a respeito dele. Já está na minha lista não apenas esse mas outros livros do autor. Um abraço, Érika =^.^=

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 25, 2020

      Oi Erika. Eu tenho um apreço muito grande por Orwell e quero um dia ter todos seus livros publicados e traduzidos para o português na minha biblioteca.
      Espero que sua experiência seja marcante!
      Abraços

  • Alice Martins
    março 23, 2020

    Olá Carol,

    Gosto bastante de livros de distopia e preciso criar vergonha na cara e finalmente ler esse clássico, pois tenho certeza que será uma leitura sensacional. O fato da obra se manter atual mesmo depois de tantos anos, mostra que o autor foi extremamente certeiro em seu enredo, trazendo elementos que podem, em breve, se tornar uma realidade dolorosa. Essa coisa de quiserem impor uma verdade por nossa garganta é tão complexo e abre muitos debates. Parabéns pela resenha, ficou sensacional!

    Beijos!

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 25, 2020

      Oi Alice, que delícia de comentário.
      Eu acho que você deve criar coragem de enfrentar essa obra, hein? Ela é muito rica. E imaginar que ela foi escrita antes dos anos 50, e mesmo assim continua tão atual, chega a dar um frio na espinha!
      Obrigada pela opinião e carinho
      Beijão

  • Kênia Cândido
    março 21, 2020

    Oi Carol.

    Eu tenho muita vontade de ler esse livro, mas sempre fico enrolando pra lê-lo. Vou aproveitar este período em casa para ler alguns livros que tenho na estante há muito tempo ainda mais sabendo do valor contemporâneo e quase futurístico através da sua opinião. Obrigada pela dica.

    Bjos

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 23, 2020

      Kênia, que legal! Aproveita mesmo essa época de confinamento que estamos vivendo.
      E espero que a leitura seja pelo menos um pouco do que foi pra mim. Porque amo demais!
      Beijocas

  • Cris Santos
    março 21, 2020

    Indicação incrível,é impossível ler um pouquinho cada dia a vontade é devorar mesmo.

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 23, 2020

      Realmente é o tipo de leitura que a gente pega, e não quer parar até saber o que vai acontecer no final.
      Abraços

  • Mulher Virtuosa By Vany
    março 21, 2020

    Eu não conhecia o autor e o livro mas eu achei super interessante. Top sua resenha e indicação de leitura.

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 23, 2020

      Ah, que legal! Fico feliz em apresentá-la uma obra tão fantástica.

  • Michelle
    março 21, 2020

    Olá, adorei sua resenha e opinião sobre o livro, eu infelizmente nunca li nada do autora mais sempre quis muito conhecer sua escrita, vou procurar a obra e ver se consigo no kindle com um valor bacana, ótima dica!

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 25, 2020

      Michelle, estou torcendo para que consiga, hein?
      Leia também A Revolução dos Bichos! É uma analogia fantástica.
      Orwell, pra mim, era um gênio.
      Abraços

  • Joana Darc
    março 21, 2020

    oi!
    Eu adorei a sugestão de leitura 😀 parece ser bem interessante,já coloquei na lista de leitura 😉

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 25, 2020

      Ah, ok!

  • Cláudia Cassoma
    março 21, 2020

    Do autor, já tinha ouvido falar do “Animal Farm” e prometi ler. Mas, claro, acabei não fazendo. Ao ver a tua resenha, coloquei os dois livros no meu carrinho da Amazon. Fiquei interessada.

    • Carol Nery
      Carol Nery
      março 25, 2020

      Cláudia, espero que prestigie esse autor, que pra mim foi um gênio. E que essas leituras enriqueçam demais sua vida. Tanto 1984, quanto A Revolução dos Bichos, trazem analogias sensacionais. Eu aprendi muito com eles.
      Abraços