Tudo Bem Não Ser Normal é um drama sul coreano que teve seu primeiro episódio exibido em 20 de junho de 2020 pelo serviço de streaming Netflix aqui no Brasil e pela TVN na Coréia em uma parceria. It’s Okay to Not Be Okay tem no total de 16 episódios e foi finalizado no dia 9 de Agosto de 2020, estrelando os atores Kim Soo Hyung (My Love From the Star, Dream High e Moon Embracing the Sun), Oh Jung-se (The Good Detective, When the Camellia Blooms) e a atriz Seo Ye Ji (Save- me, Hwarang).

Esse drama retrata a trajetória de dois irmãos, eles viveram parte da infância morando com sua mãe. Para sustentar os dois filhos, ela trabalhava como faxineira em uma mansão, o que fez com que, desde novo, Gang Tae teve que se responsabilizar pelo irmão, já que sua mãe não tinha muito tempo para cuidar dele, porque tinha que trabalhar. Gang Tae desde novo sempre se sentiu muito sobrecarregado nesse papel de “cuidador” do irmão, que após a morte da mãe, acabou adotando essa função na sua vida, deixando o seu irmão totalmente dependente dos cuidados dele, além de seu cuidado com os outros do hospital em que trabalha.

Gang Tae acaba tendo sua vida abalada após seu encontro nada normal com Moong Young e em momentos seguintes da trama, nossa “mocinha” traz pra si o Gang Tae como o seu novo objeto de desejo e faz de tudo para ter ele por perto, já ele evita esses encontros ao máximo. Contudo, com seu irmão sendo um grande fã da Moon Young, a protagonista acaba usando isso ao seu favor, ou ao menos tenta.

Ko Moong Young é uma escritora de história infantil, porém ela traz em seus livros uma peculiaridade muito grande: apresenta histórias aterrorizantes para seu público. Ainda assim, faz um sucesso estrondoso entre as crianças, ela tem uma personalidade difícil de lidar e isso acaba gerando conflitos sociais e só reforça sua Psicopatia.

“Se quiser ser linda mesmo, quero que diga uma coisa: “Mãe, eu vou ser uma linda bruxa.”

Moon Sang Tae

Moon Sang Tae é um grande fã dessas histórias escritas pela Ko Moong Young, ele possui a Síndrome do Espectro Autista, enquanto Moon Gang Tae trabalha como cuidador em um hospital psiquiátrico, fazendo hora extra em casa cuidando do seu irmão autista no tempo vago.

Esse dorama traz vários pontos presente na sociedade coreana sobre como os transtornos mentais são retratados e tratados, tanto pela população e os profissionais que trabalham na área, não só trazendo a questão do autismo, Tudo Bem Não Ser Normal também traz outros transtornos presentes e muito relevantes na sociedade (não apenas na Coreia), como por exemplo: estresse pós traumático, bipolaridade, exibicionismo, personalidade antissocial e etc…

Mas além de retratar isso tudo de uma forma não romantizada e bem mais perto da realidade, a trama Tudo Bem Não Ser Normal também traz temas como, superação, amizade, empatia, formas de lidar com uma pessoa que está passando por uma crise. Vemos a evolução dos três principais personagens e que por mais alguns personagens pareçam “normais” aos nossos olhos, percebemos que todo mundo tem problemas e que não somos apenas aquele problema, somos muito mais que isso e podemos sim superar, com cuidado, empatia, tratamento adequado, amor e amizade.

personagens

Como podemos perceber durante toda a trajetória dos personagens, cada um deles vai passando por momentos no enredo que coloca os nossos três protagonistas em situações desafiadoras e que geram conflitos internos. Moon Gan Tae sempre viveu a vida por conta de cuidar do irmão e trabalhar no hospital, sem ter tempo para viver a sua própria vida, e ele acaba se vendo em momentos que é totalmente fora da sua zona de conforto, e alguns desses momentos, situações é gerada pela “mocinha” Ko Moong Young.

Nosso mocinho acaba aprendendo a lidar com suas dificuldades e gerando muitos problemas internos com ele mesmo, mas com a ajuda de seu irmão, Moong Young e outros personagens que tem uma importância na sua vida, ao longo da história ele vai superando esses medos e percebendo como é bom viver a sua própria vida e como é importante amar a si mesmo para poder amar o outro.

Já Ko Moong Young é aquela personagem carismática que carrega um ar muito sombrio nos primeiros episódios, ela demonstra várias atitudes que pode deixar várias pessoas desconfortáveis, machucar alguém ou magoar essa pessoa emocionalmente com duas ações impulsivas e voltada para a realização dos seus desejos. Porém ao longo de Tudo Bem Não Ser Normal a personagem passar por uma evolução muito grande, aprende a ter empatia, entender o que é amar, ter uma família e amigos.

amigos

O nosso querido cuidador a ajuda muito nesse processo de transição, seu ciclo social acaba influenciado muito ela nesse processo, já que ela acaba vendo situações parecidas com o que ela vive e passa, aprendendo a lidar com os seus problemas e dificuldades com a ajuda de seus amigos. Uma cena que transmite muito essa transição, essa mudança de vida da protagonista é quando ela corta o cabelo, como uma forma de livrar daquele seu antigo eu e finalmente viver como ela é de verdade (sem a influência da mãe).

E por fim e não menos importante, Moon Sang Tae irmão autista do Moon Gan Tae, que tinha uma vida totalmente dependente do irmão, passa também por um momento de evolução, começa a se colocar no lugar de irmão mais velho, aprende a importância dele mesmo ter sua autonomia, seus objetivos de vida e trabalhar no que gosta, superar os seus medos, como o da borboleta e também o medo de perder seu irmão. Criando novos laços de amizade e familiares, aprendendo a dividir.

“Não se esqueça de nada. Lembre-se de tudo e supere. Se não superar, sempre será uma criança cuja alma nunca floresce.”

It’s Okay to Not Be Okay não é só bom no enredo, mas ele é perfeito no que se diz a respeito da direção, figurino e fotografia. O drama começa com um ar mais sombrio, e vai mudando o cenário para um ar mais claro, amoroso e familiar a partir da evolução dos personagens, tem uma mudança na ambientação e nas cores. O figurino da protagonista é todo trabalhado em fases de sua vida e muda de acordo com a sua trajetória. Foi um dos melhores dramas de 2020, com um roteiro maravilhoso e muito bem dirigido, atores que entregam muito bem o que a história quer passar e que vale muito a pena assistir.

Sexta Feira dia 2 de abril de 2021 foi comemorado o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, e para reforçar essa Conscientização, estou trazendo nessa resenha algumas informações sobre o que é o Autismo.

O autismo é um transtorno do neurodesenvolvimento que, segundo a OMS, em sua apresentação clássica afeta cerca de 70 milhões de pessoas no mundo.
As manifestações desse transtorno têm seus sintomas relacionados a dificuldade na interação social e na comunicação e além de evidências padrões de comportamentos repetitivos e estereotipados.

Esse transtorno é dividido em três níveis de complexidade dos sintomas. Embora o senso comum atribule que o transtorno é associado a alta inteligência, ela não está correlacionada. Um outro mito acerca do transtorno é de associar a figura de quem possui o transtorno como alguém nada empático, incapaz de amar, o que é um equívoco, já que a dificuldade de quem a porta é nas interações sociais e não nas emoções.

Obs: A editora brasileira intrínseca acaba de lançar uma coleção inspirada no K- Drama It’s Okay to Not Be Okay e nessa coleção tem os livros infantis que foram escritos pela personagem fictícia Ko Moong Young e está disponível para compra na Amazon.com.

livros
_____________________________________________________________________________________________________________________
Título: Tudo Bem Não Ser Normal
Episódios: 16
Ano: 2020
Gênero: Romance, Drama, psicológico
Emissora: TVN
Onde assistir: Netflix
País: Coréia do Sul
Nota: 5/5
Compre na Amazon