Em Uma Noite de Crime: A Fronteira, Adela (Ana de la Reguera, Cowboys & Aliens) e seu marido Juan (Tenoch Huerta, Days of Grace) vivem no Texas, onde Juan trabalha como ajudante de fazenda para a rica família Tucker. Juan impressiona o patriarca de Tucker, Caleb (Will Patton, Halloween), mas isso alimenta a raiva ciumenta do filho de Caleb, Dylan (Josh Lucas, Ford vs. Ferrari).

Na manhã seguinte ao Expurgo, uma gangue mascarada de assassinos ataca a família Tucker, incluindo a esposa de Dylan (Cassidy Freeman, The Righteous Gemstones da HBO) e sua irmã (Leven Rambin, Jogos Vorazes), forçando as duas famílias a se unirem e lutarem enquanto o país se transforma em caos e os Estados Unidos começam a se desintegrar em torno deles.

Sobre a série de Filmes: Uma noite de crime teve seu primeiro filme no ano de 2013 com o mesmo nome, o segundo filme da série foi lançado em 2014 com o nome Uma noite de Crime 2: Anarquia e estar disponível na Netflix. O terceiro foi lançado em 2016 com o nome Uma Noite de Crime 3, o quarto filme foi lançado no ano de 2018 sendo chamado de A primeira Noite de Crime. Uma noite de Crime 5: A fronteira está sendo lançado agora em 2021.

UMA NOITE CRIME: A FRONTEIRA

A história começa nos mostrando o casal principal saindo do México e indo para os EUA. Depois somos introduzidos a todo o contexto político dos EUA, racismo, ódio, xenofobia e leis que beneficiam mais ainda o preconceito e discursos de ódio.

Observamos a história de duas famílias no filme, o casal principal que são mexicanos e pobre, já a segunda família é composta pela rica família Tucker. Como é a primeira vez que assisto algo dessa série de filme, mesmo  não conhecendo a história e muito menos os personagens consegui criar empatia tanto pela família dos mexicanos, quanto a família dos ricos Tucker. E isso é um fator essencial para a nossa imersão na história, ficamos tensos e ansiosos junto com os personagens, torcendo para tudo der certo no final.

Gostei bastante do filme e um ponto que parabenizo é o roteiro do filme em relação a presença feminina no enredo, não é aquela presença forçada de mulheres fazendo coisas mirabolantes sem nem ter tido contato com essas coisas, são mulheres normais que se vêem em uma situação de luta e sobrevivência. Acabam saindo dessa posição de esposas dos maridos, pegando em armas e lutando para a própria sobrevivência. Claro que tem momentos no filme que os homens tentam e querem proteger suas mulheres, mas vi isso como uma proteção de seus iguais, tanto que tem momentos que as mulheres protegem os homens e ajudam os mesmos nas lutas, e pra mim isso foi um ponto muito forte do filme.

UMA NOITE CRIME: A FRONTEIRA

Estamos ambientalizados no dia a dia de pessoas Mexicanas e a relação deles com os americanos, identificamos tanto americanos e mexicanos que têm o coração muito bom, também não gostam da situação atual do país. Acontece bastante conflito entre os dois povos, alguns americanos odeiam mexicanos e ao contrário acontece também, porém é muito mais difícil. Acontece o expurgo onde o governo deixa a violência rolar solta, sem punição e as pessoas podem matar a vontade, teve até uma cena que me chamou atenção é cartazes de descontos em armas, incentivando o consumo exacerbado de armas.

Acontece o expurgo, nosso casal protagonistas conseguem se proteger das 12 horas de expurgo, mas descobrimos que o expurgo não acabou, e segundo… o expurgo agora é eterno. Isso faz com que o caos reine nas ruas americanas, pessoas lutando para viver e se proteger, e em contraponto pessoas matando, estuprando, bombardeando. O ódio tomou conta das pessoas, americanos contra mexicanos e mexicanos contra americanos, e nos perguntamos durante o filme no que isso vai dar? No final temos as resposta, destruição, EUA se auto destrói por consequência no ódio que foi instaurado lá e como esse ódio foi fortalecido pelo próprio governo americano.

Com essa auto destruição feita pelo próprio Estados Unidos, no final do filme é mostrado vários recortes de cidades destruídas, depois estados destruídos e pro fim o país inteiro sendo destruído, com muito fogo, casas destruídas, pessoas mortas, um ambiente pesado e pura violência.

É um filme que aborda questões políticas, sociais e nos faz pensar até que ponto a violência é a solução? Será que armar a população é o ideal? O preconceito foi um dos maiores geradores desse ódio, temos até um coadjuvante ou figurante que é nazista. Enfim ódio, preconceitos e entre outros só podem gerar caos e destruição, mas o filme nos ensina uma coisa com os protagonistas do filme, que são tanto mexicanos (casal principal) e americanos, só do fato deles terem unido forças para sobreviver e se protegerem, fez com que eles conseguissem o seus objetivos no final, que era simplesmente sobreviver.

____________________________________________________________________________________________

Uma Noite de Crime 5 - A fronteira - Filme 2021 - AdoroCinema
Título: Uma Noite de Crime: A Fronteira
Duração: 100 min
Ano: 2021
Gênero: Terror
Distribuidora: Universal
Classificação: 16 Anos
Nota: 4/5