♫♬Mas ontem eu recebi um telegrama, era você de Aracajú ou do Alabama ♫ ♬ Comecei a resenha cantando porque o único telegrama que eu havia recebido na vida era a música do Zeca Baleiro. Isso até a Leh descobrir que eu gosto de poesia e me presentear com esses Telegramas que são pura delicadeza. Como não amar? Você deve saber que telegrama é uma forma rápida de se enviar uma mensagem. Existe telegrama fonado, telegrama escrito que é envelopado e entregue em forma física e atualmente até telegrama via internet. Se não me engano o telegrama é cobrado por palavras e acaba sendo caracterizado por textos objetivos e bem curtinhos.

Seguindo essa linha de mensagens curtas, urgentes, portadoras de notícias é que o autor Lucas Brandão (Lucão) criou seu livro. Assim como nos telegramas, as pequenas poesias reunidas na obra chegam ao leitor de forma rápida e despertam diferentes sentimentos. No conteúdo pequeno encontrei grandes mensagens, pois como diz Lucão: “Uma mensagem curta, não quer dizer uma mensagem pouca” pág. 13 A obra é dividida em cinco capítulos e gostaria de apresentá-los seguidos da poesia que mais me agradou em cada um deles.

1.  Telegramas de amor “As pessoas ficam mais bonita por fora quando se vestem de amores por dentro” pag. 22
2.  Telegramas de saudade “Dois corpos distantes ocupam o mesmo lugar na saudade” pag. 104
3.  Telegramas que enviei pra mim “Acredito em um mundo sem medo, onde as pessoas se beijam por nada e se amam por tudo” pag. 119
4.  Telegramas aos poetas “ A poesia é a coreografia das palavras” pag. 134
5.  Telegramas perdidos “ O ser humano é uma ilha cercada de amares por todos os lados” pag. 157

E então?! Deu pra sentir a fofura? Quem me conhece sabe que eu sou do tipo que se derrete com coisinhas delicadas assim. Gosto de ler e gosto de bons sentimentos, por isso gosto de poesia. Pra mim poesia é um sentimento que se lê. Em minha opinião amor é o sentimento que predomina nesse livro. Não posso deixar de mencionar as ilustrações feitas por Lucas Paulucci que dão um toque especial as páginas e que mais que enfeitar completam as mensagens apresentadas. Elas parecem pinturas, algumas são concretas, outras parecem borrões abstratos cheios de suavidade.

Em minha opinião o livro é inspirador. Me fez ter vontade de escrever coisas bonitas também. Acho que nem preciso dizer que gostei do livro (muito obrigada Leh pelo presente). Por outro lado, entendo que nem todo mundo se identifica com esse gênero.  Mas se você gosta de propostas delicadas e poéticas leia, pois certamente irá te encantar. A propósito, também recomendo a música ♬Telegrama ♫ que “cantei” no início da resenha. Acho ela linda e engraçada! É sempre bom curtir um pouquinho de música, poesia e etc.

Gostou da resenha? Gosta de poesia?

Essa matéria foi escrita por  Nathalia enquanto ainda era colunista do Coisas de Mineira 

________________________________________________________________________________________________________________

Título:Telegrama
Autor: Lucão
Ano: 2016
Páginas: 176
Editora: Benvirá
Gênero: Literatura Brasileira, Poemas, poesias
Adicionei a sua lista do skoob