Em As Terras Mágicas de Midendhil – A Missão do Último Guardião conhecemos Leonardo Ghebo está no primeiro ano do ensino médio e é um garoto que tem uma vida normal: tem uma família que adora, sofre bullying do valentão da escola e tem um crush gigante pela melhor amiga, Maya. Há pouco tempo Leo, descobriu que foi adotado por seus pais quando criança, além da descoberta o garoto começou a ter também sonhos, ou melhor, pesadelos com monstros. O que ele não sabe e vai descobrir logo é que esses sonhos não são apenas fruto da sua imaginação e que tudo isso está ligado às suas origens.

“Seja claro e brilhante como o Sol, como a Lua, como a água. Reflita aquilo que você tem no seu coração. Lembre-se de que sempre há esperança.”

As Terras Mágicas de Midendhil – a missão do último guardião,” é o primeiro livro lançado no Brasil do autor italiano Davide Simón. A história começa se passando em Toscana, na Itália, antes de sermos transportados com Leo para as terras mágicas de Midendhil: um lugar cheio de criaturas mágicas que o garoto nunca pensou ser real. A primeira impressão que tive ao ler a sinopse do livro, foi que tinha pegado um livro típico de fantasia, com um pouco de ação, o que não foi bem assim. Entre as descobertas do garoto e o caminho que ele percorreu para chegar ao seu destino, demorou para a ação chegar, e quando chegou o livro acabou.

Foi uma pequena decepção, porque alguns personagens que foram mencionados acabaram não aparecendo, me deixando com um gostinho de quero mais. Acredito que essa tenha sido a intenção do autor, fazer os leitores ansiarem por uma continuação que precisa ter. Apesar disso, o livro não foi ruim, a história acabou sendo instigante e bem amarrada com um final muito bom.

Um ponto positivo do livro é a linda Maya, descrita como uma menina morena com os cabelos cacheados – sou uma pessoa que custou assumir os cachos do próprio cabelo, então adoro quando nos livros vejo essa representação. O ponto fraco é que às vezes Leonardo fica confuso, o que me levou a confusão várias vezes no livro também, além disso, acredito que Maya merecia um papel mais forte, mais determinado, além da menina que acabou acompanhando o amigo na aventura

Acredito que o fato de Maya ter um potencial tão grande e ser colocada de lado foi o que me deixou mais chateada, ela deu uma erguida no final e espero que isso a acompanhe nas continuações, se houver. Estou confiante de que a continuação da história de Leo pode ser muito boa, apesar de ser o primeiro livro do gênero de fantasia do autor, ele cresceu nesse meio, com sua família sendo responsável pela construção de vários cassinos e parques temáticos em todo mundo. A diagramação do livro também é um ponto positivo, a capa é atrativa e te chama ao menos para ler a sinopse e saber sobre o que fala, além de ser idêntica a capa da primeira edição publicada na Itália. 

________________________________________________________________________________________________________________
Título: As Terras Mágicas de Midendhil – A Missão do Último Guardião
Autor: Davide Simon Mazzoli
Ano: 2016
Páginas: 432
Editora: Benvirá
Gênero: infanto-juvenil, fantasia, aventura

Onde comprar: AMAZON