A primeira vez que vi “Meus Dias Com Você” no último aniversário do #ClubedoLivroBH, achei a capa linda e me interessei pela história. Ao ouvir o resumo apresentado pela representante da editora fiquei bastante curiosa. Desde então, esperei ansiosa pelo momento de tê-lo nas mãos e mergulhar em suas páginas. Já vou adiantando que encontrei mais do que eu esperava…

Logo de cara a autora já nos coloca diante de um grande drama. A personagem Zoe Morgan vive uma crise em seu casamento e em um dia aparentemente comum, tem uma discussão com o marido Eduard. O desentendimento faz com que ela haja de maneira fria e mal se despeça dele quando ele sai para trabalhar. Mas no caminho ele sofre um acidente e morre. É ou não é uma situação horrorosa?!

O pior é que de certa forma estamos todos sujeitos a isso. Por mais pacientes e compreensivos que tentemos ser, se desentender com pessoas amadas é algo que acontece. Quem nunca?! Convenhamos que o que agrava terrivelmente a situação da trama é a morte e a infelicidade de um último momento tão mal vivido. Como já era de se esperar, a personagem não lida nada bem com a situação.

Ela sofre bastante com o luto e fica depressiva. Até que um dia acontece uma queda no jardim, Zoe perde os sentidos e ao acordar percebe que voltou ao ano de 1993, no dia em que conheceu Ed. A partir daí a circunstância inusitada se repete dia após dia, fazendo com que ela acorde em datas marcantes e reviva momentos decisivos de seu relacionamento. Será uma nova chance?

“Fico desconfortável sob seu olhar, com medo de que ele enxergue através de mim e descubra tudo o que está acontecendo na minha cabeça.”

RESENHA: MEUS DIAS COM VOCÊ - CLARE SWATMAN

Só mesmo a ficção para nos possibilitar uma experiência assim.  Fantasia a parte, fico aqui pensando quanta gente não adoraria ter uma nova oportunidade com uma pessoa amada que perdeu… Na trama, Zoe quer além de aproveitar a presença de Ed, agir de maneira diferente, para quem sabe, salvá-lo, evitar sua morte. Será possível mudar o destino?

Lendo me vi envolvida pelo sentimento de nostalgia de Zoe e também pelo desejo de que algo fosse mudado e que o casal não tivesse novamente um fim tão trágico… Contudo, percebi que mais do que me preocupar com o final, eu deveria aproveitar o grande convite a reflexão que a obra nos faz. Foi tocante ver Zoe reviver sua vida com um novo olhar, dando mais atenção às pequenas coisas. Me fez pensar em não esperar perder para dar valor.

“Estou tão feliz que, mesmo que seja meu último momento com Ed, não faz mal.”

Esta é uma história de amor simples e verdadeira. O casal passa por altos e baixos e o sentimento deles é posto a prova pelas dificuldades que não vou contar quais são… Também acompanhamos relações familiares e amizades. A narração é feita em primeira pessoa por Zoe, o texto é envolvente, nos faz pensar e apesar de haver uma forte carga dramática na história o livro não é o mais triste que já li e também não me fez chorar.

Se romances que fazem refletir sobre a vida e sobre as trocas afetivas lhe interessam é bem provável que o livro ganhe seu coração. Nas entrelinhas ele nos traz aquele bom e velho conselho de amar as pessoas como se não houvesse amanhã… Temas assim são os meus favoritos e me tocam sempre. Por isso recomendo a leitura! Acho que ela tem enorme potencial para agradar. É o primeiro livro de Clare Swatman e penso que ela se saiu muito bem em sua estreia!

Gostou da premissa?

Essa matéria foi escrita por  Nathalia enquanto ainda era colunista do Coisas de Mineira.

_______________________________________________________________________________________________________________

Título: Meus dias com você
Subtítulo: Será que é tarde demais para mudar o destino?
Autora: Clare Swatman
Ano: 2017
Páginas: 288
Editora: Arqueiro
Gênero: Ficção, Romance
Adicione ao Skoob
Onde comprar: AMAZON