Elena Tyner é uma das melhores alunas do curso de Psicologia, a queridinha dos professores da faculdade em  Meu Vício . Maycon Sebastian é um aluno mediano do curso de Medicina, viciado em drogas, só é aceito na faculdade porque os pais são patrocinadores da mesma. Ele não se vê como viciado e não deseja abandonar a vida de drogado. Duas pessoas completamente diferentes, ninguém seria capaz de imaginar os dois juntos, porém quando por um acaso do destino eles cruzam o caminho um do outro, ninguém mais consegue separá-los.  Mas será que vale a pena investir numa relação com uma pessoa viciada em drogas?

MEU VICIO - KELL TEIXEIRA

Elena, como todos nós têm conceitos e preconceitos em relação aos drogados, preconceitos estes que vão desaparecendo à medida que ela se apaixona por Maycon. Mas será o amor capaz de vencer o vício? Ou será que Elena se renderá ao vício do amado e se tornará também uma viciada? Não será o amor também um tipo de vício? Elena e Maycon tentam entender o que sentem um pelo outro e tentam também colocar o amor acima do vício. Além das drogas, Maycon e Elena irão lutar contra tudo e contra todos para conseguirem ficar juntos, será que conseguirão?

Tudo conspira contra os dois até que algo imprevisível acontece, Elena se vê grávida e não quer esta vida de sofrimento para o filho que espera.  E agora, Maycon será capaz de lutar contra o vício por amor a Elena e ao filho? Ou preferirá ficar com as drogas e viver sem o amor da mulher de sua vida e de seu filho?

“Odeio o fato das pessoas me olharem como se eu fosse apenas um viciado ou quando elas me chamam disso pelas costas. Elas se esquecem de que, antes de tudo, somos seres humanos e devemos ser tratados com respeito. E, no fim das contas, compro com o meu dinheiro. Trabalho para isso e não devo satisfação a ninguém!”

Kell Teixeira soube descrever um amor real, um tipo de amor que pode acontecer a qualquer um de nós, deixando de lado os príncipes encantados perfeitos dos contos de fadas que conhecemos, ela nos mostra de uma forma viciante que temos muito mais chances de nos encontrarmos com um Maycon a qualquer momento do que com um príncipe encantado.

Confesso que tive que dar várias paradas na leitura, pude sentir na pele o sofrimento de Elena querendo tirar o meu amado Maycon (sim, já reivindiquei o Maycon pra mim rsrsr) do vício e me senti frustrada junto com ela a cada novo conflito vivido pelos dois.

 “O amor é raro, tão raro, que quando o encontramos, não seremos mais os mesmos se o deixarmos escapar, e não vou deixar escapar.”

No decorrer da leitura tive momentos de conflito, cheguei a ter raiva da Elena, em alguns momentos achei que ela era um pouco esnobe em relação ao Maycon e ele sempre sofria por ela, ele passou a ser tão ou mais dependente de Elena quanto da cocaína. Em outros momentos tive raiva do Maycon por achá-lo fraco e sem vontade de tentar mudar, mas não é assim a vida? Momentos de dúvidas e inseguranças que às vezes nos fazem falhar em algumas situações da nossa vida?

Vou dar um conselho, antes de começar a leitura de Meu Vício, renovem o estoque de lenços.

 

Esse post foi escrito por Saionara enquanto resenhista do blog.

________________________________________________________________________________________________________________

Titulo: Duologia Meu Vício # 1
Autor: Kell Teixeira
Ano: 2015
Páginas: 390
Editora: Bezz
Gêneros: romance
Adicione a sua lista do Skoob
Onde comprar: Amazon