No povoado de Gavaldon, a cada quatro anos, na décima primeira noite do décimo primeiro mês, dois adolescentes somem misteriosamente há mais de dois séculos. Por isso, os pais trancam e protegem seus filhos, com medo de que eles sejam levados. Há uma antiga lenda que diz que os jovens que desaparecem, são levados para a Escola do Bem e do Mal, pelo diretor da mesma. Nessa escola esses adolescentes estudam para serem heróis e vilões, por este motivo as crianças que são levadas são sempre uma muito boa e outra muito ruim.

“Sophie vinha esperando a vida inteira para ser raptada. Naquela noite, porém, todas as outras crianças de Gavaldon contorciam-se em suas camas. Se o Diretor da Escola as levasse, elas não voltariam. Jamais poderiam viver uma vida plena. Nunca mais veriam suas famílias. Naquela noite elas sonhavam com ladrão de olhos vermelhos e corpo de fera, que vinha arrancá-las de seus lençóis e sufocar seus gritos.
Sophie, por sua vez, sonhava com príncipes.”

Sophie é uma menina linda e meiga, que está sempre com seu vestido cor de rosa e é devotada às boas ações. A garota torce para ser levada para a escola do bem para poder ser uma princesa. Até os aldeões acreditam que a garota pode ser levada.

Já sua melhor amiga, Agatha, não acredita nisso e não se conforma que todos acreditem nessa baboseira, afinal, contos de fadas não existem. Ao contrário da amiga, Agatha não se preocupa com as roupas que usa e tem um mau humor permanente. Todos na cidade acreditam que a menina poderá ser escolhida para as escola de vilões, e veem as duas, Sophie e Agatha, como opostos uma da outra.

 

Essa é a premissa de “A Escola do Bem e do Mal” primeiro livro da série de mesmo nome, lançado pela editora Gutenberg em 2015. Não vou dizer que a leitura da história foi fácil, porque não foi. Demorei umas boas páginas para conseguir entrar na trama e fazer ela fluir de uma forma mais fácil e leve. O motivo disso, talvez tenha sido o fato de ter acabado uma leitura com uma carga emocional bem grande, ou simplesmente, talvez seja porque o início é realmente difícil. Não sei dizer, mas, pouco depois da metade, a história começou a fluir de uma maneira bem mais fácil para mim.
Não conhecia o livro, então em um primeiro momento fiquei encantada com a capa e o que parecia se tratar a história (quem me conhece, sabe que gosto de uma boa fantasia). Pode ser que esse encantamento tenha tido altos e baixos, ao passar das páginas, mas no fim, prevaleceu uma boa impressão. O que mais me irritou na trama, é o fato de como Aghata é sempre retratada como a menina feia, fora dos padrões e que por isso ela pertencia a escola de vilões. Esse pensamento de que só meninas bonitas poderiam ser princesas me deixou irritada e me fez querer largar a história algumas vezes.
Devo confessar que com o avanço da leitura, fui entendendo o porque da história ter sido levada para esse rumo, mesmo assim, não foi algo que me agradou. Espero muito que na sua continuação esse conceito seja realmente desconstruído, como pareceu que seria no primeiro livro. Acredito que a leitura pode ser uma grande influência na vida das pessoas, e se eu não estou me enganando com o que o autor parece querer passar, essa série tem lições realmente importantes para nossas crianças e adolescentes.
“Ela sentiu algo arranhar sua perna, virou-se e viu um rato roendo sua anágua. Agatha chutou o ratinho, que saiu rolando e parou dentro das patas de um gato empalhado. O rato deu um gritinho, depois viu que o gato estava morto. Ele lançou um olhar maldoso para Agatha e foi marchando para seu buraco na parede.”
{ #RESENHA } A ESCOLA DO BEM E DO MAL - SOMAN CHAINANI ( A ESCOLA DO BEM E DO MAL #1)

“A Escola do Bem e do Mal” é o primeiro livro de Soman Chainani e já vendeu mais de 1,5 milhão de cópias, foi traduzida para 27 idiomas em 6 continentes. Os direitos para adaptação do livro foi adquirido pela Universal Pictures, com o autor co-escrevendo o roteiro. A série já possui os quatro primeiros livros lançados no Brasil, e todos eles entraram na lista de bestseller do New York Times.

Soman é formado pela Universidade de Harvard e pelo MFA Film Program da Universidade de Columbia. Ele começou a sua carreira como roteirista e diretor. Já como escritor, entre as nomeações e premiações que recebeu, podemos destacar a nomeação para o Prêmio Waterstone de Literatura Infantil e o Sasha Grant de 100.000 dólares que ganhou.

_______________________________________________________________________________________________________

Título: A Escola do Bem e do Mal 
Autora: Soman Chainani 
Ano: 2015 
Páginas: 352
Editora: Gutenberg
Gênero: Fantasia, Infantojuvenil 
Adicione a sua lista do Skoob 
Onde comprar: Amazon