Hoje estou aqui pra falar sobre o livro não-biográfico ” De Repente Esclerosei “, lançado de forma independente no segundo semestre do ano passado pela autora Marina Mafra. Para começar essa conversa, vamos voltar um pouquinho no tempo… Há algum tempo, antes mesmo de escrever aqui, acompanho alguns blogs e instagrans literários e sempre achei lindo o trabalho e a dedicação do pessoal para esta atividade, muitas vezes não tendo retorno nenhum, nem mesmo dos próprios seguidores.

Alguém que sempre se destacou pra mim foi a Marina do @resenhandopormarina, inicialmente pela nossa compatibilidade na paixão por funkos pop, pelo bom gosto de seus posts e quotes, livros escolhidos, cenários montados… Porém, uma coisa que eu nunca iria imaginar é que me identificaria ao escutá-la falar (direta e indiretamente) sobre seu diagnóstico de Esclerose Múltipla.

“Tudo que vivi me mudou. Ainda me sinto grosseira e inconveniente, mas a doçura que carrego comigo foi por abrir as portas para o amor…”

Esclerose múltipla | Portal Drauzio Varella

Mitali Montez é uma jovem independente que possui o emprego que a faz feliz. Possui apartamento, carro e mora com a amiga de infância Aurora, a quem considera uma irmã. Tendo saído cedo da casa dos pais e sua mãe já falecido, tem pouco (ou nenhum) contato com seu pai Maurice, resultado de anos de um relacionamento difícil.

Mas a vida estável de Mitali sofre um abalo quando ela começa a sentir algumas crises de formigamentos nas pernas, uma fraqueza e algumas sensações que ela não sabe explicar. E em meio a esse turbilhão de incertezas ela irá encontrar o amor, em várias formas, rostos e intensidades, alguns da forma que ela nunca sonhou, no entanto sempre precisou.

A história de Mitali não é sobre alguém que tem Esclerose Múltipla. Assim como John Green diz sobre sua personagem em “A Culpa é das Estrelas”, ser diagnosticada com alguma doença não é a definição de quem você é. E essa talvez seja a minha maior surpresa e identificação. A vida não pausa para que você assimile uma mudança, nem te poupa da vivência, do cotidiano, ou de mais dificuldades e tristezas por consideração à última que você recebeu.

“Esse discurso de dádiva não consola ninguém. Você não trocaria de lugar comigo, e se estivesse no meu lugar, não se sentiria privilegiado.”

Todos os personagens de De Repente Esclerosei foram muito bem construídos, estabelecendo relações reais, sem vitimismo ou favoritismo, situação que com certeza a personagem principal encontraria na vida real. O pai Maurice e sua bagagem emocional carregada, a amiga Aurora e suas críticas e cobranças pesadas, o namorado Dimitri com a proteção e respeito às escolhas da mesma (às vezes um pouquinho de lentidão).

{ # RESENHA } COMO VIVER ETERNAMENTE – SALLY NICHILLS

Outro cuidado do livro De Repente Esclerosei é o de não servir como um manual de diagnóstico, listando sintomas e características para a definição da doença ou o melhor tratamento para tal. É possível perceber o cuidado a todo o momento em ficar claro que o diagnóstico da Esclerose Múltipla é criterioso e passa por etapas, além da doença se manifestar de diferentes formas em cada paciente, não sendo correta uma comparação ou generalização de estágios.

Preciso falar sobre a autora. Como eu disse a história não é biográfica, porém Marina descreve de uma forma muito interessante no começo da historia a sua relação com Mitali “Isso não é uma biografia, muito menos totalmente ficção. Alguns momentos felizes foram reais. Os tristes, descrevi como gostaria que tivessem sido”. Essa aproximação entre as duas trouxe verdade para as situações vividas pela personagem, as sensações, os medos, as inseguranças. É um olhar real de quem “De Repente” teve que se reinventar. E é isso que a Mitali nos mostra.

“Basicamente, uma célula do meu corpo começou a aparentar risco para as demais, que começaram a atacar a coitada, sem motivo algum. Seria cômico se não fosse o meu próprio corpo, brigando com ele mesmo e me causando danos, por ter se equivocado.”

Podemos pensar que o livro vai abordar toda uma trajetória de luta contra a Esclerose Múltipla, porém é muito mais que isso. Ele nos mostra através do olhar sensível da autora toda uma vida que segue com a Esclerose Múltipla, vida esta que não é definida e nem interrompida pela doença e sim adaptada. Vista como um presente.

{ #RESENHA } O LIVRO DE MEMÓRIAS – LARA AVERY

Há 15 anos atrás o meu avô “de repente esclerosou”, um tipo diferente do de Mitali, uma um pouco mais impiedosa que não o deu muito tempo para lutar, a ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica, aquela do Desafio do Balde de Gelo), mas as armas que teve ele usou. Se hoje talvez você não saiba qual é, pense na época… Ninguém sabia. A falta de conhecimento foi nossa grande inimiga. No entanto, eu sei dizer a vocês exatamente o que aconteceu e por isso comecei esse texto dizendo que nunca imaginaria que esta seria uma forma que encontraria pra me identificar com a Marina láaaa do lindo instagram literário.

Ela foi extremamente acertiva ao escrever que de repente a esclerose surge, de repente o seu pé “dobra dentro do próprio sapato e você cai” (algo que ele também disse e eu nunca esqueci), de repente você está querendo que a pessoa se esforce mais para dar um passo firme, tente um novo tratamento (quantas vezes eu fui Aurora?), de repente você quer que a pessoa pare a vida pra ficar em casa protegida…

Viva, se não por você, por quem não possa mais escolher.”

E é por isso que ao final da leitura eu digo a vocês que valorizem o presente da vida que lhe foi dado. Use e abuse dele. Seja, faça, tente, caia, levante e se conheça. Indico a leitura a todos, para que sempre que for necessário possam se encorajar, se reinventar e lutar. Lutar por você, por quem você ama, ou como disse a própria autora “Por todos aqueles que não podem mais”.

***O livro físico De Repente Esclerosei pode ser adquirido diretamente com a autora em www.marinamafra.com ou @livrodre. O e-book pode ser adquirido pela Amazon. Não deixem de conferir também o Instagram Literário da Marina Mafra  @resenhandopormarina.

________________________________________________________________________________________________________________

livro DE REPENTE ESCLEROSEI - MARINA MAFRA Título: De Repente Esclerosei
Subtitulo: Um faz de conta de verdade
Autora: Marina Mafra
Ano: 2018
Páginas: 269
Editora: Independente
Gênero: Sick-Lit
Adicione a sua lista do Skoob | Onde comprar: Amazon