O livro “Conquistada por um Visconde” começou de um jeito bem instigante, com uma conversa entre certas pessoas de uma família que sentem rancor pelos Cynster e desejam de qualquer maneira se vingar deles. A mãe desta família propõe então que uma das filhas Cynster seja raptada, entretanto você como leitor fica doido para descobrir o que aconteceu e quem é essa família que busca vingança, e principalmente quem é o homem tão misterioso que também participa da conversa.

No próximo capitulo o livro muda a visão e nos mostre Heather Cynster, uma jovem dama de 25 anos, sonhadora e que deseja o direto de escolher o homem com quem vai ser casar. Seu herói deve vir e conquistar seu amor, porém ela está cansada de esperar que esse homem apareça nos bailes da alta sociedade que frequenta. Decidida a tentar “novos ares” acaba indo ao sarau oferecido por uma dama de reputação duvidosa e, ao chegar, fala para si mesma que é hora de levantar a cabeça, mostrar que está mais corajosa do que realmente se sente e andar um pouco para ambientar.

Viscount Breckenridge to the Rescue

O que Heather não esperava era dar de cara com o Visconde Breckenridge, um grande amigo de seus irmãos e que acredita ter o direito de cuidar da vida dela, e este a escolta de um modo grosseiro de volta para a carruagem, pasmo com a coragem e ousadia da moça. O que nenhum dos dois esperava era que, a menos de 50 metros da carruagem, Heather seria sequestrada e o Visconde obrigado a entrar em uma longa viagem para salvar a moça e descobrir quem eram e o que queria aqueles estranhos.

Eu queria gostar sabe, eu amo romances históricos e a ideia central tinha tudo a ver comigo. O mistério das primeiras páginas me deixou bem curiosa, mas a impressão que eu tive foi que a autora perdeu um pouco a mão em umas 130 paginas deixando o livro cansativo e devagar, o que não me conquistou. A interação entre Heather e Breckenridge foi o ponto alto da leitura, pois aos poucos os dois foram deixando de lado a antipatia que disfarçava o que um realmente sentia pelo outro, e transformando a história em um romance bem legal.

RESENHA - HarperCollins Brasil

Porém, várias páginas destacavam seus encontros durante toda a viagem, porque sim, tudo começou com um sequestro, mas depois meio que virou uma viagem para descobrir quem era o homem alto, forte, bonito e misterioso por trás da captura de Heather e o que ele queria com sua família. Ela e o Visconde Breckenridge passam a sempre se encontrar às escondidas para conversar sobre as descobertas do dia.

Outro ponto que me incomodou bastante foi o fato do livro ser muito descritivo (muito mesmo!) e a autora focar mais em repetições, seja de pensamentos ou descrições, o que por um lado pode ser interessante mas por outro dá vontade de esganá-la, pois a impressão que tive era que ela acha que nossa memoria e curta, só pode.

Pesquisei sobre essa série no Goodreads e descobri que “Conquistada por um Visconde” não é o primeiro livro da série e sim o décimo sexto, por isso não entendemos muito bem porque Breckenridge e Heather  não gostavam um do outro no começo. Algo provavelmente deve ter acontecido em algum dos livros anteriores, mas isso fica pouco explicado neste.

________________________________________________________________________________________________________________
Título: Conquistada por um Visconde
Subtítulo: Irmãs Cynster # 1
Autora: Stephanie Laurens
Ano: 2016
Páginas: 368
Editora: HarperCollins Brasil
 Adicione ao skoob 
Onde comprar: AMAZON