Não sou muito boa com inglês, por isso quando me deparei com o livro Beautiful  Dead fiquei intrigada tentando compreender o título da obra. Bonita morte? Morto Bonito? Belos mortos? Lendo conheci a história de uma jovem chamada Darina. Ela mora em uma pequena cidade onde toda a população está abalada por ter perdido quatro jovens moradores em menos de um ano.

Um dos jovens é Phoenix, em vida ele era namorado de DarinaOs outros três são Jonas, Arizona, Summer. Tais perdas afetaram Darina de uma maneira estranha, ela passa por momentos assombrosos e por fim acaba conseguindo ver e se comunicar com os jovens mortos. De inicio o medo e a dúvida tomam conta da personagem, mas o amor que ainda sente por Phoenix, faz com que ela se aproxime cada vez mais destes “seres” chamados de Beautiful Dead.

Preciso dizer que a princípio, quando a história foi tomando rumos sobrenaturais, cheguei a pensar que tudo não passasse de imaginação da narradora. Mas, acabei compreendendo que a situação era realmente de interação entre ela e as tais pessoas do além.  Ao longo da trama vamos recebendo explicações que nos ajudam a compreender melhor os Beautiful Dead, o que eles são e porque existem… Descobrimos por exemplo que eles não agem livremente, pois são liderados por um homem chamado Hunter.

Eles possuem algumas habilidades como manipulação da mente, invisibilidade, capacidade de viajar no tempo, apagar memórias, hipnose… O principal objetivo desses mortos-vivos é tentar concluir assuntos mal resolvidos. Para não ter sua memória apagada, nem voltar a se distanciar de Phoenix, Darina se oferece para ajudá-los.

O clima da história é de mistério. A narradora Darina encontra os Beautiful  Dead na Serra de Forxton , um local afastado, em um celeiro antigo de uma casa abandonada. Os personagens também são enigmáticos o que reforça a sensação misteriosa página após página. Hunter por exemplo, é bastante sério, aparentemente rígido e nos falta explicações sobre seu passado, suas pretensões e motivações para liderar os jovens mortos. O que fica claro é que há algo oculto em cada uma das quatro mortes.  A obra promete continuação, pois este é o livro I – Jonas  e trata apenas dos segredos ligados a morte desse personagem.  A obra deixa margem para no mínimo outros três livros, inclusive essa edição já traz no finalzinho o primeiro capítulo da sequência, o livro Arizona.

A autora, que estréia na literatura com a série Beautiful Dead escreve de maneira simples o que tornou a leitura bem fácil e rápida. O livro não é extenso e as letras são grandes. Confesso que tive dificuldade em “comprar a ideia”. Toda essa coisa de mortos-vivos que não são mais reais, mas que podem ser vistos e tocados… Os poderes e ao mesmo tempo as limitações deles… Tudo me pareceu muito fantasioso, mas resolvi me permitir embarcar na fantasia. Até acredito em comunicação com mortos, mas não exatamente da forma como o livro apresenta.

De qualquer forma indico o livro para quem se identifica com a temática e gosta de romances sobrenaturais com uma cara bem adolescente propondo a existência de um amor que supera a morte. Como diz a frase da capa: Para eles, a morte não foi o fim… E então, gostou da premissa? Livros assim te agradam?

Essa matéria foi escrita por  Nathalia enquanto ainda era colunista do Coisas de Mineira. 

_______________________________________________________________________________________________________________

Título: Beautiful Dead
Autor: Eden Maguire
Ano: 2010
Páginas: 255
Editora Sarai
Onde comprar: AMAZON