A Viúva Silenciosa do autor Sidney Sheldon, foi publicado pela editora Record. O livro tem 448 de muito suspense policial.

Como uma ávida leitora de thrillers, amante de suspense e policial, sinto-me um tanto estranha por nunca ter lido nenhum livro do Sidney Sheldon. Isso mesmo… aquele autor que já foi considerado pelo Guinness o escritor mais traduzido no mundo, tendo publicado 18 romances, 250 roteiros para a televisão, algumas peças para a Broadway e 25 filmes. Ah, e se você é um pouquinho “mais experiente” em anos de vida, deve saber que ele foi o autor da série para televisão “Jeannie é um Gênio”.

Chegou às minhas mãos o livro A Viúva Silenciosa, da autora Tilly Bagshawe, que faz parte do selo Sidney Sheldon. Bagshawe foi escolhida pela família de Sheldon como representante da marca e uma extensora das obras do escritor.

Nessa obra teremos toda a trama girando na órbita de Nicola Roberts, uma psicóloga renomada e bem sucedida, que ficou viúva após seu marido ter sofrido um trágico acidente de automóvel há aproximadamente um ano. Nikki ainda está em processo de elaboração desse luto, sofrendo bastante, mas mesmo assim ela não deixa na mão uma cartela de clientes que acabou ficando bem restrita.

“Quem sou eu para tentar ajudar todo mundo? (…) Na maior parte do tempo eu não consigo ajudar nem a mim mesma”.

A VIÚVA SILENCIOSA - TILLY BAGSHAWE

Uma paciente dela é assassinada com requinte de crueldade logo no início da história, após sair do consultório com uma jaqueta emprestada por Nikki. Em seu corpo, durante a autópsia, foram encontrados resquícios de pele morta, o que cria um mito ao redor do verdadeiro assassino.

Treyvon é seu assistente no consultório e foi salvo de uma vida de drogas pelo marido de Nikki. Ela sempre o considerou como um filho – aqui vale ressaltar que a psicóloga é estéril e o casal não pôde ter seus próprios filhos. O rapaz também é assassinado da mesma forma que Lisa (a paciente).

Com esses assassinatos acontecendo muito próximos à doutora Roberts, mesmo que sua vida esteja em risco – na cabeça dela, ela bem pode ser a próxima vítima -, a polícia a marca como uma suspeita de cometer as mortes. E no meio desse desespero todo, e mil teorias do que realmente está acontecendo, Nikki se vê forçada a contar com o serviço de um detetive particular – que por sinal, é uma pessoa frustrada por nunca ter conseguido ingressar na polícia.

Deixei-me envolver bastante por essa história, porque eu realmente gosto da sensação de ser feita de trouxa pelos autores. Eu não tenho costume de criar teorias e buscar a resolução mais viável para os casos, mas me deixo conduzir de forma bem gradual. Acreditando em qualquer deixa que encontro pelo caminho, até que ela se prove errada.

Também gostei muito da história cruzar o tempo e espaço. Temos fatos acontecidos ao longo de 10 anos, e viagens entre Cidade do México e Los Angeles. Na verdade, tem muito mais gente envolvida nessa bagunça toda que se tornou a vida de Nikki.

A sensação que senti ao me envolver com essa narrativa é de que é muito complicado confiar em outro alguém. Rola muita manipulação e jogos mortais e cruéis tendo como elo de ligação nossa psicóloga, que a todo momento quer saber o porquê de estar no centro de toda essa confusão.

“Essa mulher tem dois lados, pensou Williams. Um que está no controle das próprias emoções. E outro que não está. Um que vive no mundo real. Outro que se refugia na fantasia”.

Nessas 448 páginas que fizeram nascer em mim a curiosidade e necessidade de conhecer os romances de Sidney Sheldon, a Editora Record nos apresentou uma edição de diagramação simples, capa com algum relevo, porém nada que tivesse de fato uma ligação direta com a história que estamos prestes a nos lançar.

Tanto a fonte, quanto a gramatura das folhas são extremamente confortáveis à leitura, e minha nota no Skoob ficou em 3,5 estrelas – o que seria algo entre bom e ótimo, no meu ponto de vista. Vale muito a pena a leitura para quem gosta de se ver em meio a casos envolvendo pessoas desde aquelas muito poderosas, até aquelas que só queriam descobrir a verdade!

A autora consegue criar personagens cativantes e o enredo não perde o ritmo a cada página virada. O que me pareceu foi que a escolha por seu nome para continuar o legado de Sheldon não foi uma decisão errônea.

Tilly é casada com Robin Nydes e o casal tem dois filhos juntos, Zac e Theo. A família divide seu tempo entre suas casas em Londres e Los Angeles. Tilly também é irmã da escritora e política Louise Bagshawe.

_______________________________________________________________________________________________________________

Titulo: A Viúva Silenciosa
Autor: Tilly Bagshawe
Ano: 2018
Páginas: 448 
Editora: Record
Gênero: Suspense,  Mistério, Thrillher Policial
Adicione a sua lista do Skoob
Onde comprar: Amazon