Hoje minha indicação é de um clássico maravilhoso que voltou para o catálogo de streaming da Netflix, o filme Psicose (Psycho). Se você ainda não viu esse filme, que é o mais famoso dirigido pelo mestre do suspense, Alfred Hitchcock, pare tudo e vá assistir!

Psicose é um filme norte-americano de 1960 do gênero suspense. É uma adaptação do livro homônimo de Robert Bloch (lançado originalmente em 1959), inspirado nos crimes cometidos por Ed Gein (que veio a inspirar também O Massacre da Serra Elétrica e O Silêncio dos Inocentes).

Na história, temos a secretária de uma imobiliária, Marion Crane (Janet Leigh), que rouba 40 mil dólares que deveriam ser depositados para seu chefe e então foge da sua cidade dirigindo. Sua intenção com o roubo seria se casar e começar uma nova vida.

Durante a fuga, ela enfrenta uma forte tempestade, erra o caminho e chega a um velho hotel administrado por um homem perturbado de 30 anos de idade, Norman Bates (Anthony Perkins), que mora com sua mãe em uma casa próxima e nutre um forte respeito e temor pela mesma. Marion decide passar a noite no local, sem saber das perigosas consequências dessa decisão.

Acredita que o filme quase não foi produzido? Hitchcock tinha uma obrigação contratual de fazer um filme para a produtora Paramount por ano, sua secretária, Peggy Robertson, apresentou a obra de Block, que o deixou maravilhado, mas a produtora vetou o livro por considerar o seu conteúdo pesado e de difícil produção, preferindo opções mais simples.

O mestre não desistiu, com o orçamento em torno de 800 mil dólares (uma das razões para ter sido filmado em preto e branco), sugeriu para a produtora bancar o filme integralmente, sem ganhar salário, usando a equipe de produção de seu programa de TV: Alfred Hitchcock Presents, com filmagens no Universal Studios. O único comprometimento da Paramount seria distribuir o filme.

Psicose

Essa obra prima teve indicação no Oscar em 1961, nas categorias de melhor atriz coadjuvante (Janet Leigh), melhor fotografia, melhor direção de arte e melhor direção (Alfred Hitchcock). Venceu o Globo de Ouro (1961) na categoria de melhor atriz coadjuvante (Janet Leigh) e o Prêmio Edgar 1961 na categoria de melhor filme.

O faturamento foi de 60 milhões de dólares nas bilheterias do mundo inteiro, nada mal não foi? Mesmo com investimento próprio na produção, Hitchcock teve a distribuição sabotada pela Paramount, mesmo assim ele acreditou no sucesso de seu filme, até comprou anonimamente os direitos do livro e com isso tirou todas as cópias disponíveis no mercado para que ninguém lesse e descobrisse o final, que jogada de marketing, não?

Além do livro aqui no Brasil distribuído pela Darkside Books e do filme, foi produzida a série Bates Motel (2013-2017), que conta nos tempos atuais, como seria a juventude de Norman Bates. Tem crítica dela aqui no blog, vale a pena conferir!

Psicose é com certeza um dos meus filmes prediletos quando se trata de suspense, super recomendo, ainda mais se considerarmos que é inspirado em uma história real. As cenas da fuga de Marion nos tornam cúmplices dela, a conhecidíssima cena do chuveiro é uma obra de arte, que mesmo assistindo várias vezes o filme, me arrepia até hoje! Então, quer saber se Marion consegue escapar da polícia? O que acontece com Norman e sua possessiva mãe? Assista o filme e me conte o que achou?