Livros com viagem no tempo não são os meus preferidos, primeiro por que se o autor não conseguir estruturar bem a história, ela pode ficar enfadonha e complexa demais para o entendimento e segundo esse vai e volta no tempo acaba deixando o texto confuso e realmente chato, então eu perco totalmente a graça.
Porém eu já tinha sido apresentada a Carina Rissi, pela minha amiga Paulina e gostei bastante do modo como ela escreve, então quando vi sobre Perdida no Facebook e que o livro tinha viagem no tempo, mas o foco principal era o romance entre uma jovem do século XXI e um jovem de seculo XIX, fiquei curiosa para saber melhor do que se tratava a história, e se a autora tinha conseguido criar um livro tão legal como Procura-se um Marido.
“Imagine que todas as pessoas tem sua outra metade e, que algumas vezes, passam por elas sem nem notar. Outras pessoas são mais atentas e as notam e tem a chance de escolher, de ser feliz por toda vida. Acontece que ocorreu um pequeno erro e você não teve esta chance. Sua metade não vivia no mesmo presente que você.”

 

Perdida conta a história de Sofia uma jovem que vê seu mundo virar ao avesso depois de comprar um celular e ser transportada para o século XIX, caindo literalmente em meio a lugar nenhum e socorrida por um homem com vestimentas estranhas e modos de cavaleiro que ela só conhecia dos romances que lia.
E é partir desse resgate que a história realmente começa. A personagem tem que se ambientar rapidamente há um universo totalmente novo, em que a mulher no máximo mostra o pescoço e tem que se comportar de tal maneira para conquistar um marido, porém Sofia não quer se casar, muito menos usar aquelas roupas quentes e longas que são apresentadas a ela, e muito menos viver sem as comodidades a que está acostumada no seculo XXI, mas ela também não consegue negar seu interesse pelo Ian Clarke o homem misterioso que a socorreu e a esta hospedando enquanto ela tenta entender como tudo isso aconteceu e como voltar para casa.

 

Quando eu comecei a leitura duas coisas vieram à minha cabeça de por que isso não poderia acontecer comigo. Primeiro eu tenho pavor de me imaginar doente e não vai ter remédios ou um hospital, segundo é que eu realmente sou apaixonada pelo meu banheiro, meu computador, eu fico sem celular mas não me deixa sem computador que não vai rolar, outra coisa que me veio a cabeça é que a personagem é tão estabanada como a minha irmã, tudo que ela coloca a mão quebra ou ela arruma a maior confusão, então eu acabei dando várias risadas e me simpatizando com a personagem durante a leitura.Além do livro ter essa característica, a Carina Rissi também escreve de forma gostosa e de fácil entendimento, o que que dá a impressão que os personagem estão batendo um papo descontraído e que você esta lá tomando um suco enquanto vivência toda a história.

Eu gostei muito da ideia do livro, do enredo, dos personagens e da diagramação da editora que está de parabéns tanto na capa quanto na revisão que não tinha nada que atrapalhasse a leitura, também gostei do fato de todo o livro ser continuo e da Carina ter segurado o mesmo ritmo do inicio ao fim, e também por ter criado um dos personagem mais lindo, galante e gentil sem ser meloso e enjoado.

 

 

Gostou do post? clique nas redes sociais abaixo e compartilhar com os amigos!♡!
______________________________________________________________________________________________________________
Titulo : Perdida
Autora : Carina Rissi
Paginas :463
Ano: 2013
Editora: Verus