Paulo Gustavo está de volta as telonas em um de seus melhores papéis: Dona Hermínia, de Minha mãe é uma peça, e algumas pessoas aqui do blog tiveram a oportunidade de conferir ontem a pré estreia que aconteceu no cinemark do BH Shopping as 21 horas.

Mais do que assistir ao filme tivemos também a chance de tirar fotos com o ator e falar com ele rapidamente. Foi muita emoção gente. Antes mesmo do filme começar eu consegui gravar um vídeo curto falando que o filme com certeza seria o melhor nacional de 2016, ao que o ator responde que eu não posso saber sem ter visto, mas na mesma hora consegui responder  e não estava errada.

Dona Hermínia é aquela personagem que retrata muito bem a típica mãe de uma família brasileira.
Ela é desaforada, engraçada e super protetora com os filhos, ao mesmo tempo em que faz com que eles paguem mico.

Ela é uma mulher de caráter, que mesmo após o sucesso alcançado no primeiro filme não deixa que a fama lhe suba a cabeça. Uma vez que ela continua com sua mesma rotina simples  e desbocada como sempre.

O enredo é formado em torno do cotidiano da maternidade. Hermínia nesse novo filme é apresentadora de TV, rica, avó. Mesmo tendo que comandar um programa, cuidar e mimar o primeiro neto, receber e lidar com suas irmãs, a grande preocupação dela é com o que Juliano e Marcelina estão fazendo, ou não e em que seus filhos possam ter um futuro.

É possível observar no decorrer do filme diversos momentos que parecem com a nossa própria vida, o que torna este um filme para ser apreciado por toda a família.  Não tem erro. Na hora de escolher um filme nacional para ver neste fim de ano Minha Mãe é uma Peça 2 é a pedida certa.

E para finalizar vale lembrar que o primeiro filme foi um sucesso e o segundo não deve nada ao primeiro, ao contrário, ele apresenta uma maior evolução tanto de enredo quanto de personagens.

E aí…?? Curtiu a critica? Então compartilhe, comente e me fale o que você achou do filme e da resenha.