FILMES

MATE OU MORRA (2021) | CRÍTICA

16 setembro, 2021 por

Está procurando um Filme de ação e aventura que mistura viagem no tempo e personagem sarcástico bonitão? Mate ou Morra é a dica de hoje. A mistura de ficção científica, ação e um pai ausente tentando se conectar com o filho e ainda com um passada rápida de nostalgia, quando vemos os personagens em um fliperama.

Mate ou Morra aposta na ideia da ficção científica onde o personagem Roy Pulver (Frank Grillo), um aposentado do exército americano, continua morrendo e acordando sempre no mesmo dia. Ele sabe que talvez tenha relação com a visita que fez a Jemma (Naomi Watts), uma cientista brilhante que trabalha em um misterioso projeto, e com quem Roy teve um filho, Joe (Rio Grillo), além de suspeitar que o presente que ela lhe deu tenha alguma explicação. Mas até o personagem começar a juntar as peças, já vai ter morrido e renascido várias vezes, tentando fugir de assassinos treinados durante todo o dia, sem entender o porquê e como o encontram mesmo tentando mudar a rota.

MATE OU MORRA FILME

Particularmente o enredo de viagem no tempo sempre funciona mais para mim em livros no que filmes e não foi diferente com Mate ou Morra. Mesmo tendo toda a pegada de ação, algumas cenas até bastante interessantes, os diálogos simples que tentaram aproveitar do sarcasmo não funcionou. O ator é até legal de assistir nas telas mas seu carisma em nada conquista, toda parte de atuação fica a cargo do Mel Gibson como Coronel Clive Ventor que sempre apresenta um trabalho muito bom.

Já as cenas de ação essas sim me empolgaram! A forma como o personagem vai ligando os pontos e suas mortes são um ponto muito positivo para o enredo, bastante criativas e até mesmo exageradas em alguns momentos, típicos de filme de ação; os efeitos especiais também não deixaram a desejar.

No todo o filme não entrou para os meus favoritos do estilo, mas vale como uma ótima distração de sessão da tarde, nesses tempos tão pesados que estamos vivendo.

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário