Mare of Easttown é uma série, onde a protagonista é a estrela Kate Winslet (Titanic e Depois Daquela Montanha). Ela viverá Mare Sheehan, uma detetive super obstinada, de uma cidadezinha lá da Pensilvânia. Sou fã de Winslet desde algum tempo (que não, definitivamente não é por causa de Titanic), e lendo a sinopse dessa série, não pensei duas vezes antes de dar o play. Foi minha primeira escolha ao utilizar o serviço de streaming HBO Max.

Em Mare of Easttown você encontrará um elenco consistente com a trama. Verá uma detetive extremamente envolvida com seus casos, buscando solucionar um assassinato local. Porém, a policial percebe que existe algo mais por traz desse crime. Mare ainda está envolta com um caso de desaparecimento de uma jovem há 1 ano. Caso esse que não foi solucionado, e não tem nem um tipo de progresso. Ah! Preciso dizer aqui que a vida de Mare está desmoronando.

Com mais de 90% de aceitação no Rotten Tomatoes, você irá acompanhar a vida de uma mulher que tem marcas na alma. Seus problemas familiares praticamente a ruíram emocionalmente. Para não se deixar envolver completamente por seus problemas pessoais, Mare se joga de cabeça no trabalho. Ela vive e respira suas investigações praticamente 24h por dia. Dessa forma, negligenciando seu próprio psicológico, pode ser que as coisas não demorem a desabar completamente. De personalidade forte, totalmente determinada, e muitas vezes insubmissa, Mare é uma profissional que não consegue dissintonizar seu cérebro dos casos a se resolverem.

Importante ressaltar que o poder de insight de Mare foi algo que me chamou bastante atenção, e me prendeu de corpo e alma à essa série. Ela consegue visualizar além do notório, do explícito. Mesmo sendo punida por atos inconsequentes, Mare ainda é a melhor chance que aquelas meninas desaparecidas têm de voltar a ver a luz do sol. Não sendo uma personagem incorruptível, longe disso. Mare é falha, é humana, e senti sua personagem de uma forma muito verdadeira, crível. Existe também, além de todos os seus dramas, aquela situação onde Mare se questiona até aonde ela poderia ir, para lutar pelos que ama.

Obviamente existem enredos e personagens paralelos para construir uma obra assim, tão envolvente, e que me fez maratonar a série no dia da estreia do streaming, de uma vez só. Já clamando por mais episódios, diga-se de passagem. Aqui a gente lida com luto, com desesperança, traumas, com abuso contra mulher, gravidez na adolescência, dependência em drogas, famílias desfeitas e outras buscando se manter… A carga emocional é poderosa. Poderia eu ficar tecendo a trama por muitas linhas digitadas aqui para você. Contudo, essa é uma experiência que você deverá viver sozinho, sem minha interferência, a não ser a indicação.

O elenco é forte, e conta com a presença de Guy Pearce (Amnésia, 2000), Jean Smart (24 Horas, 2006), Evan Peters (American Horror Story, 2011), e Julianne Nicholson (The Outsider, 2020). Creio que Mare of Easttown ganhou um lugarzinho de honra entre minhas séries policiais preferidas, ao lado de The Killing, vejam bem! Concluindo, deixo aqui minha recomendação, e espero que seja uma experiência proveitosa para quem resolver encarar esses poucos, porém envolventes, 7 episódios. E se quiser, pode me contar o que achou depois que você terminar!

_____________________________________________________________________________________________________________________

 

 

Título: Mare of Easttown
Episódios: 7

Ano: 2021
Gênero: Crime, Policial, Thriller
Onde assistir: HBO Max
Nota: 5/5