Um dos motivos de gosto tanto de Chick-Lit é que sempre me lembra comedias românticas, cheia de momentos hilários e torcida para que no final os protagonistas fiquem juntos e tudo dê certo. Em “O homem perfeito”, foi exatamente isso que me aconteceu do inicio ao fim. Publicado pela editora Novo Conceito através do seu selo Novas paginas, direcionado somente para autores Nacionais. Foi o primeiro livro da autora Vanessa Bossa.

Melissa é uma jovem de quase trinta anos que mudou a dez anos de Paraty sua cidade natal, para São Paulo na busca que esquecer o passado e tentar criar uma nova vida. Porem, o que ela não imagina era que por causa da sua personalidade impulsiva e sua mania de escolher relacionamentos ruins, ela se veria desempregada, sem relacionamento estável  tendo que voltar a sua cidade natal para tentar um novo começo, longe de todo o caos que ela criou em São Paulo.

O que Melissa também não previa era que essa viagem de volta para casa com o rabinho entre as pernas e seus mais de 250 pares de sapatos seria mais que um momento para chorar as perdas e tentar começar de novo. Sua paixão de dez anos através (que ela fez o favor de estragar qualquer chance com ele) também estava de volta a  cidade mais bonito e charmoso que nunca e… noivo.  Mas como a situação dela já não estava ruim, Melissa descobre que nunca realmente esqueceu Bernado e que ele estava noivo de ninguém menos do que sua arque inimiga da adolescência.

Como eu disse no inicio, eu gosto muito desse tema. Não só por ele me lembrar as comedidas românticas, mas por mostra personagens impulsivas e meio loucas capazes de tirar muitas risadas e ao mesmo tempo abordar temas complicados com o relacionamentos ruins e escolhas que ajudam a pesar no seu futuro. Como um livro de estreia Vanessa conseguiu criar algo bem escrito, dando a impressão que já vinha trabalhando na historia a bastante tempo.

Melissa não foi uma personagem que eu me identifiquei ou gostei logo de cara, pelo contraio ela me irritou varias vezes. Porem, o jeito maluco e a capacidade de criar confusões nos momentos mais impróprios e loucos foram ganhando meu apreço e simpatia pela personagem que adora seu jipe vermelho e seus mais de 250 sapados (morri de inveja dela nesse momento).

Entretanto as confusões que ela armou não condizem com que se espera de uma mulher de 30 anos, nem com a maturidade que se esperar de uma. Isso fez com que eu algumas vezes me perguntasse se a história não estava ficando muito forçada e lembrando que cada pessoa é de um jeito independente da idade. Agora um personagem que eu amei do momento que apareceu na trama até o final do livro foi o Bernado com sua paciência única e seu jeito de bom moço, ele contrabalanceou a personalidade explosiva da mocinha e deu liga ao enredo.

“O Homem perfeito” tem  cara de romance de sessão da tarde, bem gostoso e relaxante que promete uma boa leitura sem muito pensamento profundo ou sofrimento demasiado, bem o ponto que o estilo dita, e isso realmente foi o ponto mais alto do livro ao meu ver. Eu queria algo relaxante e consegui uma historia bonita e bem contada, com personagem carismáticos e cheios de defeitos capaz de fazer as pessoas se identificarem. Vanessa Bosso conseguiu criar no enredo que tinha muito pra ficar parecido com tantos outros de uma forma simples, leve e única.

Gostou do post? clique nas redes sociais abaixo e compartilhar com os amigos!♡! 
_______________________________________________________________________________________________________________
Titulo: O homem perfeito
Autora: Vanessa Bosso 
Ano: 2014 
Páginas: 224 
Editora: Novas Páginas
Onde comprar : Amazon