Goblin é uma série de televisão sul-coreana exibida pelo canal tvN entre 2 de dezembro de 2016 a 21 de janeiro de 2017, estrelada por Gong Yoo (Invasão Zumbi, Coffee Prince, Seo Bok.), Kim Go-eun (O Rei Eterno, Cheese in the Trap, Monster.), Lee Dong-wook (Toque Seu Coração, Tale of the Nine Tailed, Life.) e Yoo In-na (Toque Seu Coração, The Spy Who Loved Me, Queen In hyun’s Man.).

Kim Shin (Gong Yoo) é um goblin imortal e protetor de almas. Ele é o senhorio do ceifador (Lee Dong-wook), que é o responsável por conduzir as almas de pessoas falecidas. Shin não quer mais a imortalidade, mas precisa de uma noiva humana para acabar com sua longa vida. Ele acaba tendo sua vida cruzada com Ji Eun-tak (Kim Go-eun), uma estudante do ensino médio, que possui a habilidade especial de ver fantasmas e está destinada a ser sua noiva e voltar às cinzas. Enquanto isso, Sunny (Yoo In-na) é a atraente dona de um restaurante de frango que emprega Eun-tak. A vida dessas quatro pessoas muda, quando se encontram e suas vidas se tornam entrelaçadas.

Este drama foi transmitido especialmente pela tvN em comemoração ao 10º ano de aniversário da emissora.

Goblin

Seu episódio final, registrou uma audiência nacional de 18,68%, de acordo com a empresa de medição Nielsen, tornando o episódio a segunda maior audiência da história da televisão a cabo no país. Além disso, tornou-se a primeira produção de dramaturgia a cabo, a superar os 20% de audiência Internacionalmente, também obteve popularidade, o que levou a formação de paródias do drama em diversos sites de mídia social, notavelmente sendo realizados por celebridades e figuras políticas

Goblin (Guardian: The Lonely and Great God) promoveu diversas tendências de moda. Ítens e acessórios utilizados pelos integrantes do elenco, como o casaco Lanvin usado por Gong Yoo, o batom Lancôme utilizado por Kim Go-eun e o Fedora usado por Lee Dong-wook, viram um aumento de suas vendas. O livro de poesia de Kim In-yook, intitulado The Physics of Love, ganhou atenção renovada após um de seus versos aparecerem na produção.

Um efeito econômico positivo no país foi sentido pelo aumento de visitantes aos locais de gravação de, Goblin Adicionalmente, sua trilha sonora original, atingiu o topo das paradas musicais locais.

Assisti Goblin anos atrás na época que ainda estava lançando e tinha amado, passou um tempo e a hype foi indo embora e depois esqueci porque todo mundo gosta tanto desse dorama. Assisti novamente Goblin para fazer essa resenha e agora eu entendo o porque Goblin ainda faz tanto sucesso.

Kdrama Goblin - 2016

O primeiro episódio é mais introdutório, focando em apresentar a história e o porquê o personagem principal se tornou um Goblin, e desde o primeiro episódio já criamos uma empatia pelo personagem já que ele foi claramente injustiçado, apesar dos pecados que ele cometeu. Percebi que o dorama foca muito na questão de divindade, pecados e punição, não uma punição sem sentido que só serviria para controlar os seres humanos, mas uma punição que é apenas as consequências dos atos das pessoas, uma divindade que ajuda quando necessário e também vai estar lá na hora de puxar sua orelha. Nos próximos episódios, somos apresentados a outros personagens, a protagonista adolescente e a noiva do Goblin, o casal antagonista e outros personagens secundários, fantasmas, divindades e etc.

Rolou toda polêmica em torno da noiva do Goblin ser uma adolescente e Kim Shin ter mais de 900 anos. Na minha percepção e interpretação, a relação dos dois (Kim Shin e Eun Tak), começa de uma forma muito infantil e bem imatura. Teve momentos da trama que eu comecei a achar o Goblin muito chato, depois que ele descobre que a Eun Tak é sua noiva piora ainda, não sabe conversar com uma adolescente, esconde tudo da garota como se ela fosse uma criança, é grosso com alguém que ele gosta e fica brigando com ela direto por simplesmente os dois não saberem conversar como adultos.

Talvez isso tenha um sentido na trama já que a noiva do Goblin era uma adolescente e eles ainda não estabeleceram uma relação sincera e madura. Tanto que isso muda quando a dorama se torna mais sério e pesado, também quando Eun Tak se torna maior de idade e descobre o que é realmente seu destino e porque está ali.

Essa infantilidade entre o casal principal me deu um pouco de preguiça, porém isso é compensado através de cenas muito fofas e de muito sofrimento que vai se desenrolando. Mas o meu maior sofrimento e o casal que mais amo, são os antagonistas com aquela história trágica e que te faz chorar só de ouvir a ost. Cheguei em um ponto do dorama que eu não parava de assistir pra saber o que vai acontecer, torcendo para o Ceifador ter um final feliz com a maravilhosa da Sunny, ficando triste com cada término deles, que aliás são muitos viu.

No episódio 10 pra cima o enredo começa a se desenrolar mais, fica um clima bem mais sério e de tristeza. A história começa a focar mais no casal antagonista, acho que por conta do romance trágico e do sucesso que os dois acabaram fazendo na época que o dorama foi transmitido e ainda ganharam um próprio dorama (Toque Seu Coração).

Os pontos fortes de Goblin são principalmente as paisagens, as osts, os personagens e a trama. O segundo ponto forte é a reflexão sobre a vida e a morte que o dorama traz, às vezes vivemos de uma forma que nunca lembramos que a morte está do nosso lado. A série retrata isso de um jeito bem natural, como a existência de vários Ceifadores trabalhando, comendo, recebendo seus salário, com seus colegas de trabalho e afins.

Percebemos como a morte chega pra alguns e para outros não, se for alguém que amamos muito a nossa tendência é ficar chateados e questionar a divindade, porque nos sentimos injustiçados e tem aquela vontade enorme de viver pra sempre, mas infelizmente a vida tem um começo e um fim, a morte vai estar nos esperando eventualmente mas não é por isso que devemos deixar de viver. É aprender a viver da melhor forma para no fim sua jornada ter valido a pena.

É um dorama que faz jus ao seu sucesso, tem suas falhas? Sim, como toda obra cinematográfica, apaixonei novamente por esse k-drama, quase madruguei de novo assistindo. Foi um drama que me prendeu bastante mesmo assistindo pela segunda vez, me fez refletir, rir, chorar e entender o destino e a trajetória de cada personagem. E vale muito a pena a experiência.

_______________________________________________________________________________________________________________

Drama: Goblin
País: Coreia do Sul
Episódios: 16
Exibido: 2 de dezembro de 2016 – 21 de janeiro de 2017
Exibido em: Sexta e Sábado
Rede Original: tvN
Duração:1 hora 22 min.
Classificação do Conteúdo: 15