Imagina ir sozinha para um paraíso tropical trabalhar como cantora? E ter que cantar no casamento do seu ex-noivo. Esse é o mote do novo sucesso Netflix Fugindo do Amor, o primeiro longa dirigido por Steven K. Tsuchida (das séries ‘Younger’ e ‘Cobra Kai’) e que ainda traz em seu elenco Jay Pharoah (‘Saturday Night Live’) e Sinqua Walls (o Lancelot de ‘Once Upon a Time’).

O romance, mais leve e divertido, chega para entrar no TOP10 do serviço de streaming e competir com A Última Carta de Amor, filme estrelado por Shailene Woodley, Felicity Jonese e Jow Alwyn, que estreou uma semana antes, e deve permanecer por ali até a estreia de A Barraca do Beijo 3, que estreia na Netflix dia 11 de agosto.

Essa comédia romântica é sobre a aspirante a popstar Erica (Christina Milian), que acaba sendo a diversão no casamento de seu ex-noivo depois de relutantemente dar um show em um luxuoso resort na ilha de Maurício, durante o colapso de sua carreira musical.

FUGINDO DO AMOR

O ex casal tenta manter seu relacionamento anterior em segredo da noiva Beverly, mas Erica redescobre seus sentimentos por seu ex, Jason (Jay Pharoah), apesar das tentativas de seu irmão Caleb (Sinqua Walls) de impedir que eles se apaixonem novamente.

Nesta calorosa e divertida história romântica que explora os laços de amor e família, a questão logo se torna: Até onde você iria por alguém que você acha que ama e nunca vai esquecer?

Pensando em tudo que o filme reproduz, muitos do momentos podem ser vistos em outros contexto por mulheres que conhecemos em busca do único amor. Como Fugindo do Amor é uma típica comédia romântica, as coisas acabam sempre num ponto feliz entre todos, mas aí depende de qual felicidade você está falando, se é a da noiva, a de Érica ou a de Jason e seu irmão.

FUGINDO DO AMOR

De qualquer forma, a história é bonitinha e tem piadas engraçadas. Mas também sugere de forma bastante evidente como tudo termina. Além disso, lembra demais Ressaca de Amor (2008). A diferença é que agora os atores são negros e há uma inversão de gêneros na dinâmica da história.

Fugindo do Amor mistura abdomens sarados, um resort de luxo e muita confusão fatores que são sempre são validos ao assistir filmes como esse, para sossegar e se divertir num fim de semana.