Custe o que Custar, em primeiro lugar, é o último thriller do nosso autor queridinho, Harlan Coben, lançado pela editora Arqueiro. Nessa nova história, você irá conhecer Simon Greene, um pai de família. Sua vida é praticamente perfeita, com sua esposa amada, e seus três filhos. No entanto, o que era tão especial, acaba por se desmoronar. É que sua filha mais velha, Phoebe, larga a faculdade e se torna dependente em substâncias psicoativas. Ela cai numa vida de fuga e miséria.

À primeira vista já identificaremos o turbulento momento que Simon está vivendo. Ele vê sua preciosa filha, tocando e cantando no Central Park em Nova Iorque. Ela sempre está em busca de alguns trocados para se drogar. No entanto, quando o pai tenta novamente uma aproximação, a garota foge. Embora Simon a persiga com determinação (aquela, que pais preocupados sempre possuem), a jovem é abordada por Aaron. E o princípio de uma grande confusão se dá nesse exato momento. O pai acredita que o namorado da filha a mantém como “refém”, e busca “salvar” Phoebe dele.

Após uma acusação de agressão, viralizar na internet com vídeos de uma briga entre Simon e Aaron, e uma aparição da nossa conhecida advogada Hester Crimstein, Ingrid aparece na trama. Em outras palavras, ela é a mãe de Phoebe, esposa de Simon. E não demonstra todo afinco que o pai dedica a encontrar sua primogênita. E por que será? Iremos nos questionar isso no decorrer da leitura, contudo, também nos compadeceremos das consequências dessa busca pela garota, quando os pais se envolvem com criminosos violentos.

“O diabo pode até ser um homem.”

A vida pacata, endinheirada e feliz de Simon simplesmente virou completamente de cabeça para baixo. Ele questiona muitas coisas, depois que sua investigação pessoal a respeito do paradeiro da filha desaparecida lhe concede informações dúbias. Ao que parece, existe muito mais por trás dessa história, uma vez que os caminhos da sua busca por Phoebe se cruzam com outros casos – homicídio e desaparecimento. Nesse momento iremos conhecer Elena Ramirez – uma investigadora particular – personagem essa que me causou um sentimento de empatia e solidariedade muito grandes.

Como sempre, em Custe o que Custar, Coben nos traz tramas paralelas. E aqui, esse outro viés da história é bem “cabeludo”. Temos assassinos frios, uma seita muito estranha, e todo esse mistério envolvendo uns exames de DNA, que ainda ninguém entende como tudo se entrelaça.

Só que entenderemos, mais cedo ou mais tarde. Com isso, no fim das contas, Elena e Simon passam a trocar informações. Eles tentam achar formas de ajudar um na busca do outro. Entretanto, como Coben nunca decepciona, ele vai inserindo aquelas reviravoltas a cada momento. Algumas de tirar nosso fôlego, outros de arrancar lágrimas. Típico dele!

E assim, concluindo, Custe o Que Custar possui uma narrativa rápida, porém simples de se acompanhar, uma vez que nos envolvemos com a história. O que parecia ser uma coisa, nas mãos de Coben, se transformam em diversas outras coisas na frente dos nossos olhos. E a gente sempre se pergunta: Como ele faz isso? A verdade é que esse autor possui um dom. Ele praticamente sempre nos surpreenderá até a última página de seus romances. Essa é uma das características que faz com que ele seja um dos meus autores prediletos. Não abro mão de ler e reler suas criativas e surpreendentes criações.

“Comece do início. Conte tudo o que aconteceu, não importa quão insignificante possa parecer.”

Recomendo essa leitura a você que é fã de suspense, de thrillers, mistério e também, claro, se gosta de ser enganado o tempo todo. Porque pela experiência de quem já leu todos os livros publicados desse homem aqui no Brasil, e releu boa parte dessas histórias, Coben tem essa qualidade natural em criar mistérios e tramas intricadas. E isso quase sempre, pega seu leitor de calças curtas, sem saber para onde correr. Esse impacto que me faz amar cada vez mais seus livros.

Por fim, a edição de Custe o que Custar tem as características das novas publicações do autor pela editora. A nova identidade visual que a Arqueiro já vem reeditando algumas de suas obras, e todos os lançamentos, visa agradar e atrair uma nova gama de leitores. Tanto a qualidade da capa, quanto das páginas internas continuam muito satisfatória. A fonte sempre confortável, e a gramatura do papel tanto quanto. Você não irá se arrepender de possuir mais essa história do Mestre das Noites em Claro em sua coleção.

“Se Simon ficasse calado, o segredo estaria sempre com eles.”

Harlan Coben é um escritor estadunidense de literatura policial de 59 anos, aclamado, premiado, e traduzido para mais de 41 idiomas. Seu codinome é “Mestre das Noites em Claro”, pois só quem se vê enredado em uma história de Coben, entende o que é terminar um livro às 3 horas da madrugada, exasperado e destruído! Ele nos deixa no chão, sempre.

É morador de mora em Nova Jersey com os quatro filhos e a esposa, e escreve roteiros originais e adaptações de suas obras. Nesse post aqui, indicamos nossa recomendação de melhor forma de ler suas obras, sendo Custe o que Custar, o último livro dessa longa e aprazível jornada.

___________________________________________________________________________________________________________

Título: Custe o que Custar
Autor: Harlan Coben
Ano: 2020
Páginas: 336
Editora: Arqueiro
Nota: 4/5
Gênero: Ficção, Romance policial, Suspense e Mistério
Adicione a sua lista do SKOOB 
Onde comprar: AMAZON