Distribuidora: Fox Film do Brasil | Estreia: 07/09/2017 | Gênero: Animação | Duração: 1h33 | Orçamento: R$10 milhões

A estreia dessa semana vai ser em pleno feriado – 7 de setembro, independência do Brasil – e nada melhor do que falarmos de um filme nacional. Na animação “Lino – uma aventura de sete vidas”, Lino trabalha como animador de festas infantis fantasiado de um gato enorme. Sempre humilhado pelas crianças e os companheiros de trabalho, o homem se considera a pessoa mais azarada do mundo. Com o intuito de mudar sua vida, ele procura a ajuda do feiticeiro Don Leon, o que ele não esperava é que o tiro acabaria saindo pela culatra e ao invés de se livrar da fantasia, Lino acaba preso a ela, se transformando em um felino colorido. Para completar a sua sorte – ou a falta dela – o rapaz é procurado pela polícia por assaltar com a fantasia, vários estabelecimentos – e apelidado de “maníaco da fantasia”.

Durante a primeira fuga do homem, de cidadãos revoltados, uma criança acaba se apegando a ele e não o solta mais. A “pestinha” – como é chamada por Lino – entra em uma corrida divertida para reverter o feitiço, junto a Don Leon e Lino. Quando vi o trailer pela primeira vez, e vi a pestinha chamando o felino de “gatinho” me lembrei de outra animação que gosto muito “Monstros S.A.”. Outro filme que passou pela a minha cabeça foi Harry Potter, pois o nome do mestre de magia da escola que Don Leon estudou é: Henry Topper. Muita coincidência não é não? – até pensei nos gifs do Capitão América dizendo “eu entendi a referência”.
A segunda coisa que pensei ao ver o trailer foi: vou rir muito nesse filme. Mas não foi assim. O personagem principal, apesar de se meter em várias enrascadas junto de Don Leon, não faz muita graça. Mas para compensar isso, apareceram dois policiais bem ao estilo “Loucademia de Polícia”, que me fizeram rir em quase todas as suas aparições. Apesar disso, o filme é uma animação bonitinha e engraçada, se transformando em um longa agradável e cheio de cores, para toda a família assistir. Uma coisa boa e que dá orgulho é de ver o cinema nacional evoluindo um pouco mais a cada produção, ganhando qualidade e fazendo filmes sempre melhores.
Esteticamente, “Lino – uma aventura de sete vidas” não deixa nada desejar para nenhuma outra animação dos grandes estúdios americanos, todas as cenas foram muito bem construídas. O longa é o segundo na carreira do diretor, Rafael Ribas, que para dublar os personagens colocou nomes conhecidos da televisão nacional: Selton Melo, Paola Oliveira, Dira Paes e Luiz Carlos de Moraes.