FILMES

BELA VINGANÇA | ALERTA OSCAR

25 abril, 2021 por

“Bela Vingança” é um suspense que traz uma proposta forte e reflexiva. Uma mulher embriagada em um bar está pedindo pra ser assediada? Maquiagens ou roupas justas são justificativas para assédio? A culpa não é dos homens, não é mesmo?! Uma pessoa que se presta a esse papel deve saber o que a espera… ERRADO! Através do olhar de uma mulher, a diretora Emerald Fennel que escreveu, dirigiu e produziu, o longa aborda um trajetória de vingança, mas não do tipo que estamos acostumados a ver no cinema. Aqui não existem banhos de sangue e exageros, mas sim uma eficiente crítica ao machismo estrutural.

Cassandra (Carey Mulligan) era uma jovem promissora, família estruturada, estudante de medicina, mas após um grave trauma sua vida parou. Ela largou tudo e passou a viver sob suas próprias regras, sem amigos e trabalhando em uma lanchonete sem a intenção de seguir em frente. À noite ela se arruma, maquia e vai para um bar onde finge estar extremamente embriagada. Ela é a isca de sua própria vingança, pois sempre aparece um “homem bondoso” para ajudá-la e levá-la para casa. Mas não, Cassie não está vulnerável, ela tem um propósito.

Confira nossa crítica de “Mank”, o campeão em indicações ao Oscar 2021.

Como eu disse, em “Bela Vingança” não temos uma vingança sangrenta e violenta, daquelas onde a mulher ganha habilidades e vira uma justiceira. Cassie é uma mulher comum, sem superpoderes, porém tomou conhecimento da pior forma de como estava imersa e sufocada em meio a todo o machismo da sociedade. No entanto, ela decide agir. Decide se vingar onde dói mais: na castração emocional, e com o poder da dúvida se realmente estão lidando com um sexo frágil.

Eu achei o filme extremamente bem feito. A verdade e a vida de Cassie, tal qual seu grande trauma, não nos são entregues de cara, e cada nova cena se acrescenta uma nova peça ao quebra-cabeças. Claro que temos uma ideia do que aconteceu, porém ir descobrindo enquanto a protagonista vai atrás de cada um dos responsáveis pelo crime faz toda a diferença. Ela é implacável em seus planos e confesso que alguns me deixaram sem fôlego (e até completamente arrasada em um específico).

Promising Young Woman

Confira nossa crítica de “Soul”, outra forte indicação ao Oscar 2021.

A jornada de Cassie se alterna entre a dor, a força e a resignação. Mas em determinado momento, ela conhece alguém que vale a pena e resolve tentar. Cultiva o amor e a esperança, cresce uma dúvida sobre a necessidade de seus planos. A partir de então, e seguindo todo o contexto, eu passaria a classificar o filme como um drama. Ela luta pra se reerguer e encontrar sua paz, mas uma gravação do crime que a atormenta surge para soterrá-la novamente.

Nada como ser escrito e dirigido por uma mulher. Uma história feita por alguém que sente na pele todos os julgamentos que vivemos desde cedo já vale a proposta de “Bela Vingança”. O filme consegue ser desafiador e esperançoso, vingativo e sensível, injusto e rotineiro. É uma história baseada em fatos reais, mas não apenas da vida de uma única pessoa. Nas palavras da própria autora, é baseado na realidade de uma “época onde era permitido, pela sociedade, levar uma mulher para cama com todos os tipos de truques sujos, inclusive o uso de álcool”. O que aconteceria se essa mulher se levantasse, em seu possível momento mais vulnerável, e se mostrasse bem e disposta a revidar?

Leia nossa crítica de “O Escândalo”, indicado ao Oscar ano passado.

E isso faz jus a sua indicação ao prêmio de Melhor Direção do Oscar desse ano. Umas das DUAS mulheres indicadas dessa vez na categoria, o que é um avanço imenso. Inclusive, sua concorrente feminina é a super favorita desse ano. Chloé Zao, de Nomadland, está passando o rodo em todos os prêmios por onde passa. Uma prova de que o olhar feminino faz toda diferença é o indicado ao Oscar do ano passado “O Escândalo”. Retratando a história real do assediador e chefe-executivo da Fox, Roger Ailes, apesar de um elenco de estrelas, o diretor Jay Roach pegou carona no movimento #metoo e fez um filme cômico e de mal gosto sobre o tema.

A trilha sonora do filme é fantástica, com direito a novas versões de Toxic da Britney Spears e It’s Raining Man. A atriz Carey Muligan está ótima no papel principal e alterna muito bem entre mocinha indefesa e mulher determinada. Uma atuação exemplar, o que também justifica sua acertada indicação ao Oscar como Melhor Atriz. Eu acredito que suas chances são poucas devido à concorrência absurda dessa edição, mas com certeza seria bem merecido.

“Bela Vingança” concorre ao todo a  categorias na edição do Oscar de 2021, que acontece amanhã às 21h. São elas: Melhor Filme, Melhor Atriz, Melhor Direção, Melhor Montagem e Melhor Roteiro Original. Acredito que a maior chance do filme seja em Roteiro Original, porém ficaria bastante feliz com outros prêmios. Este foi um filme que me sensibilizou bastante.

_____________________________________________________________________________________________________________________

Lançamento: 13 de maio de 2021
Elenco: Carey Mulligan, Bo Burnham, Alison Brie
Duração: 1h54min
Gênero: Suspense/Drama
Diretora: Emerald Fennel

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

5 Comentários

  • Carol Nery
    maio 04, 2021

    Não assisti esse ainda, mas o início da sua crítica me fez lembrar de A Garota Desaparecida, da Lisa Gardner. A proposta inicial até que me pareceu meio parecida.
    Fiquei curiosa para ver o longa, mas só agora após ler sua opinião. Eu não fazia ideia do que se tratava! Tenho certeza que será uma excelente experiência.
    Arrasou, amiga. Obrigada por mais essa indicação.
    Beijocas

  • Lilian Farias
    maio 03, 2021

    Olá, não assisti ou conhecia o filem, mas me parece bastante inteligente e o fato de fugir do lance da justiceira estereotipado, chamou minha atenção, a temática é trabalhada, ao meu ver e somente tomando conhecimento por sua resenha, de forma única.

  • Debora Sapphire
    maio 03, 2021

    Eu já tinha ouvido falar brevemente sobre esse indicado a tantas categorias do Oscar 2021. Muito interessante e surreal esse suspense que traz uma proposta forte e reflexiva. Acho de extrema importância. Ainda mais necessário por ser uma eficiente crítica ao machismo estrutural.

  • Leticia Rodrigues
    maio 02, 2021

    eu adoro a premissa desse filme e quero muito assistir, gosto da ideia de uma mulher real mostrando sua força na busca por vingança contra uma violência.

  • Valéria
    maio 02, 2021

    Estou mais que curiosa pra saber que cena foi essa que te baqueou kkkkk
    Sério, vou tentar ver alguns filmes premiados. Nem a celebração eu assisti. Esse ano foi bem complicado pra mim com relação a Oscar hahah
    Tô curiosa tbm pra saber como se dá essa vingança dela.
    Tschüss