LIVROSRESENHA

A TECELÃ DO CÉU – KRISTEN CICCARELLI | RESENHA

22 setembro, 2020 por

Hoje eu venho falar sobre o novo volume da série “Iskari”: “A Tecelã do Céu”. No terceiro livro vemos mais de Safire, prima de Asha e Dax. Após os tempos turbulentos que Firgaard passou, com a revolta contra o antigo e rei, e com Dax casando com uma rainha nascida em território inimigo, Safire, como comandante do exército real, tem que manter a ordem na cidade. Quando uma ladra invade o palácio e consegue roubar coisas debaixo do nariz de Safire, a comandante se vê diante de um desafio: capturar a Dançarina da Morte, uma ladra capaz de desaparecer em um piscar de olhos.

Eris é capaz de se deslocar entre mundos e essa é uma ótima qualidade para uma ladra. Mas o que quase ninguém sabe, é que a famosa Dançarina da Morte vem fugindo há muito tempo e que trabalha para um pirata em troca de proteção. Quando o mundo de Eris se encontra com o de Safire, a ladra precisa apenas roubar uma coisa mas, acha divertido enganar a comandante do rei.

O caminho das duas se entrelaça quando elas acabam presas, juntas, com um mesmo objetivo, mas finalidades diferentes: encontrar Asha. Eris teve a liberdade prometida caso encontre e entregue a Namsara, já Safire, quer proteger a prima e não deixar que ninguém a machuque. Mas o que as duas não podiam esperar é que surgisse uma ligação entre elas.

“Aquilo fez a comandante encará-la. Eris estremeceu diante de seu olhar frio. Imbecil, ela pensou, enquanto encarava a jovem. Que coisa mais idiota a se dizer.”

Meu Deus do céu! É uma boa expressão para descrever o terceiro volume da série Iskari. Desde o início, já vi que Safire era uma personagem maravilhosa e estava ansiando a hora de poder ver ela contar um pouco de história. E meu Deus do céu, Eris e Safire juntas são maravilhosas! Mas calma, vamos começar do começo.

“Eris parou, observando a comandante dobrar a esquina. Vendo-a desaparecer.
A ladra levantou. Antes de tirar Firgaard, o palácio e aquela garota de sua cabeça, pensou: Mostrarei a ela quão petulante posso ser.
E fez a travessia.”

Uma coisa que achei maravilhosa em toda a série foi o fato de apesar dos livros terem protagonistas diferentes, conseguimos seguir uma mesma história. No primeiro livro, somos apresentados a todo o mundo que Ciccarelli criou, além de conhecer Asha e Torwin. O segundo livro, vem logo após os acontecimentos do primeiro e conseguimos seguir Asha e Torwin e conhecer melhor um segundo casal, Dax e Roa. No terceiro livro, após todos os acontecimentos da segunda história, continuamos a acompanhar os quatro personagens anteriores, mas ainda somos apresentados melhor a Safire e conhecemos Eris.

Eu fiquei maravilhada em ver como ela conseguiu manter a história mesmo com o foco em personagens diferentes. Isso me deixou intrigada durante os três livros. Esse em especial conhecemos bem melhor Safire. Como disse no início, Safire sempre me intrigou, desde o primeiro livro vemos a história forte dela, que apesar de ser sobrinha do rei, sempre foi renegada e sofreu muito, não podendo nem abraçar os primos.

“Havia uma última coisa a fazer antes de ir. Porque a comandante estava certa: Eris era uma desgraçada petulante. Sentia prazer ao saber o quanto deixava Safire furiosa ao enganá-la.”

Safire é muito leal aos seus primos e a Firgaard, ela acredita na justiça, afinal já sofreu muito injustiça antes de Dax ser rei. Essa é uma das coisas que achei que Kristen fez de uma forma maravilhosa. Em todas as histórias temos mulheres fortes e fodas, que não precisam de nenhum herói para salvar a história e a vida delas, Asha, Roa, Safire e agora Eris.

Eris é uma personagem sensacional. No decorrer dos capítulos conhecemos mais sobre ela e tudo o que ela passou. Descobrimos também o porquê de ela estar fugindo e ter sido obrigada a virar uma ladra. Vemos Eris retornando a sua casa e descobrindo segredos antigos, ao lado de Safire. A relação das duas vai evoluindo com o tempo e quando por fim elas entendem o que sentem, meu Deus do céu! Vocês já viram que essa é a expressão que tenho usado no livro, não é?

“Conforme deslizavam a fruta para dentro, seus dedos roçaram nos lábios dele. O suco da fruta, o toque de sua pele… aquilo era como um feitiço. Mudando algo nele. Se antes se sentia satisfeito, uma necessidade dolorosa passou a morder suas entranhas.”

Algo que eu gosto das histórias de Kristen é que entre alguns capítulos ela vai nos situando no que aconteceu antes da história. No caso de “A Tecelã do Céu” conhecemos melhor a história da própria Tecelã do Céu, uma deusa que costura as almas dos mortos e as transforma em estrelas, e que vem sendo citada nas outras histórias. Conhecemos também o Deus das Sombras e a Deusa do Mar, em um emaranhado, vemos como a história desses três deuses se ligam a história de Eris e Safire. E meu Deus, não irei dar spoilers, mas o final é maravilhoso e muito digno, assim como toda a evolução da história.

A capa de “A Tecelã do Céu” segue o mesmo estilo das outras, mas com algumas particularidades da história. Por exemplo, a capa é azul da cor do céu e tem estrelas, além de algo parecido com um fuso, ou poderia ser uma faca atravessando um coração (as duas opções fazem muito sentido para a história). O fundo da capa, para mim ainda parece escama de dragão, e essas criaturas continuam fazendo uma diferença bem grande na história.

Kristen Ciccarelli trabalhou como cozinheira, livreira independente e ceramista, antes de começar a escrever. “A Caçadora de Dragões” (The Last Namsara), seu primeiro livro, foi nomeado para o Indigo’s Best Books for Teens em 2017, e traduzido para doze idiomas. “A Rainha Aprisionada”, o segundo livro, foi lançado em 2019 e “A Tecelã do Céu” o terceiro livro da série “Iskari” foi lançado este ano pela editora Seguinte.

“Se Crow tivesse um coração humano, ele teria se partido.”

Visitar os sites dos autores é algo que sempre faço para descobrir coisas novas das histórias. No site de Kristen temos algumas ilustrações dos personagens e um mapa do universo criado por Ciccarelli. Para conferir esses extras, é só clicar aqui.

“Eris tinha gosto de tempestade. Como trovões, relâmpagos e chuva, tudo misturado. Safire pegou sua camisa, precisando de uma âncora para firmá-la no turbilhão que se formava dentro dela.
Um turbilhão despertado por Eris.”

E aí, você já leu algum livro da série “Iskari”? Já conferiu a “A Tecelã do Céu”?

________________________________________________________________________________________________________________

Série Iskari:
1. A Caçadora de Dragões
2. A Rainha Aprisionada
3. A Tecelã do Céu
Autora: Kristen Ciccarelli
Ano: 2020
Páginas: 384
Editora: Seguinte
Gênero: Fantasia, Jovem Adulto
Adicione a sua lista do Skoob
Onde Comprar: Amazon

 

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário