Mailing do blog

Assine e receba novidades

PROCURA-SE UM NAMORADO – ALEXIS HALL | RESENHA

PROCURA-SE UM NAMORADO – ALEXIS HALL | RESENHA

Procura-se um namorado é uma comédia romântica LGBTQ lançada no Brasil pela Editora Paralela, que estava em alta antes mesmo de ser publicado aqui, por conta das redes sociais.

PROCURA-SE UM NAMORADO

 

Autoria:
Alexis Hall

Editora:
Paralela

Ano de lançamento:
2021

Páginas (nº):
424

Gênero:
Romance/LGBTQI+
Classificação indicativa: 16+
Aviso de conteúdo: Homofobia, Transtorno alimentar, Pai emocionalmente abusivo, Discriminação no local de trabalho

Vamos conhecer Luc O’Donnell, um rapaz de 28 anos, que é filho de dois astros do rock dos anos 80, e por conta disso, está sempre sob os holofotes dos tabloides britânicos.

Luc é criado pela mãe, já que o pai abandonou os dois quando ele tinha apenas 3 anos. Depois de anos longe da mídia, o pai volta com uma notícia bombástica, e quer retomar contato. Por conta do abandono do pai, e do trauma do seu último relacionamento amoroso, Luc fechou seu coração.

Ele trabalha em uma instituição que protege besouros, com o sugestivo nome de CACA – é o responsável por angariar fundos para a instituição, e gosta do que faz. Mas, com uma reputação comprometida, e com a vida promíscua que leva – de acordo com os tabloides, os doadores começam a fechar a carteira. É assim que Luc se vê num beco sem saída, e recebe a dica de que precisa ter um namorado ilibado – só assim para melhorar a imagem dele. Pode até ser gay, mas tem de ser heteronormativo…

“Eu era perturbado, desconfiado, emburrado e paranoico, capaz de encontrar um jeito de arruinar até mesmo as interações humanas mais básicas.”

LAURA DEAN VIVE TERMINANDO COMIGO – MARIKO TAMAKI E ROSEMARY VALERO-O’CONNELL | RESENHA

É quando entra em cena Oliver Blackwood, um advogado meio esnobe, vegetariano, um namorado perfeito. Luc e Oliver são completamente opostos, mas Oliver tem interesse em ter um namorado de mentira, e topa o acordo – com a total descrença de Luc. Oliver coloca os termos no namoro de mentira na mesa, incluindo uma data final para o acordo. E é aí que a mágica acontece… que relacionamento de mentira dura mais que algumas páginas? Daí em diante, é estória!

Uma comédia romântica com o humor britânico, Procura-se um Namorado é um livro descompromissado, com um protagonista desastrado que caminha numa linha tênue entre a vida e seus problemas – alguns criados por ele mesmo, outros mais sérios, mesmo que seja levado de uma forma leve. Não é uma estória que quer ser moralmente perfeita…

Luc foi um protagonista bem difícil. É um homem inseguro, imaturo, com baixa autoestima, e que não enfrenta seus problemas: prefere empilhá-los com a louça suja na pia. Seu histórico amoroso é desastroso, o que o leva a ser reticente em relação à confiança. Assim optou por uma vida louca, bebendo e se jogando em relacionamentos casuais. Mas, sempre com um fotógrafo para documentar os momentos mais vexatórios.

“Verdade seja dita, eu nunca fui o melhor em autocuidado. Autocrítica, eu tirava de letra. Autodepreciação, eu conseguia de olhos fechados, inclusive praticava até enquanto dormia.”

Procura-se um namorado também foi um livro divertido.
OS DOIS MORREM NO FINAL – ADAM SILVERA | RESENHA

Ele tem um emprego, que no início vê como sendo o único que poderia esperar, mas vai descobrindo que é bom no que faz, e gosta disso. Mas, mesmo a CACA não perdoa seus desvios sociais. Homofobia rola solta … Já o Oliver… é o perfeitinho, advogado que ama a profissão e defende o que faz. Sarado, não usa carro de aplicativo porque o modelo de negócios é antiético, vegetariano, simpático, atencioso, gosta de cozinhar… e inseguro. Difícil de acreditar, não é?

Procura-se um namorado também foi um livro divertido – sim, o típico humor britânico, nem sempre conseguia gargalhar, mas as situações eram tão inusitadas que é difícil levar à sério. E o Luc é um personagem tão intenso, quer as reações e as situações que ele vive até ficam mais reais. Ele pode tentar, ou não, mas as coisas implodem por onde ele passa.

‘Porque, quando permito que alguém entre na minha vida, das duas, uma: ou a pessoa vai continuar me aguentando embora eu não mereça isso de ninguém; ou a pessoa pisa em mim e vai embora.”

I TOLD SUNSET ABOUT YOU | CRÍTICA

E o Oliver se torna engraçado, porque é tão sério, que passa a ser divertido. Eu achei as tentativas dele de ser engraçado bem sofríveis, mas essa era a intenção, e a graça residia aí.

O que me incomodou foi que a estória se arrastou lá pela metade, e ficou cansativo ver o Luc dando voltas e mais voltas. Entendo a construção da personalidade, um cara que foi abandonado pelo pai, e que carrega a necessidade de ser acolhido por esse pai. E ele erra, e erra, e erra.

Mas, ao mesmo tempo, foi gostoso acompanhar o amadurecimento do Luc: ninguém apaga as cicatrizes num virar de página. E as inseguranças dele estão muito enraizadas, deixando-o de certa forma, confortável com seus tombos. Ele entra num ciclo de autossabotagem…

“- Entendo que isso pode parecer um fardo, mas você continua sendo minha melhor escolha.”

VERMELHO, BRANCO E SANGUE AZUL – CASEY MCQUISTON | RESENHA

Os personagens secundários são pouco aproveitados. Os círculos de amizade – tanto do Luc quanto do Oliver, até aparecem, mas não fazem muito. E os colegas de trabalho do Luc… SENHOR! Alguém deve ter achado engraçado, tem de ter feito alguém rir. Eu só fiquei meio passada mesmo.

E, me incomodaram algumas cenas finais, da interação do Oliver com a família dele – quando finalmente o mistério da insegurança vem à tona. Achei pesado, sem maiores discussões, e pouco verossímil, se levarmos em consideração a joinha que o Oliver é. Enfim, veio mais para justificar, mas achei mais polêmico que justificativa.

Procura-se um namorado traz aquele clichê que a gente adora – o namoro de mentira, mas aprofunda em temas como autoestima, abandono parental, as cicatrizes desse abandono, e o amadurecimento que só a vida nos traz. Além disso, foge dos livros que são LGBTQIA+ que focam mais no sofrimento e na incompreensão, trazendo um casal que amadurece e se permite ser feliz.

“Ele sorriu. Blackwood estava sorrindo. Para mim. Por mim. Por causa de mim.”

Uma continuação já foi confirmada e Procura-se um Marido está com lançamento previsto para 2022.

“PAIXÃO” DA TRACY WOLFF ESTÁ AÍ PARA PROVAR QUE VAMPIROS NUNCA SAEM DE MODA | RESENHA

“PAIXÃO” DA TRACY WOLFF ESTÁ AÍ PARA PROVAR QUE VAMPIROS NUNCA SAEM DE MODA | RESENHA

ler artigo
A ÚLTIMA COISA QUE ELE ME FALOU – LAURA DAVE | RESENHA

A ÚLTIMA COISA QUE ELE ME FALOU – LAURA DAVE | RESENHA

ler artigo
MAIS MORTAIS QUE OS HOMENS – AS PIONEIRAS DO TERROR GÓTICO E FIM GANHAM VISIBILIDADE!  | RESENHA

MAIS MORTAIS QUE OS HOMENS – AS PIONEIRAS DO TERROR GÓTICO E FIM GANHAM VISIBILIDADE! | RESENHA

ler artigo

Comente este post!

  • Nalu Santos

    Já estou apaixonada eu amoooo esses romances levinhos, quando é LGBT melhor ainda. Vi essa capa linda em várias livrarias.

    responder
    • Helenna

      Eu amo romances… Adoro ler mangás e webtoons que tem essa temática, essa coisa de início que nenhum dos envolvidos tem esses sentimento de amor e depois as coisas começam a desenvolver e quando você vê eles estão apaixonados… Parece ser muito bom o livro!

      responder
  • João Victor Silva de Carvalho

    Nada melhor que um livro inclusivo. Questões de preconceitos contra a comunidade LGBT, trazem ótimos debates para dentro da sociedade que cresceu e se desenvolveu em volta dessa desigualdade. É muito bom ler sobre, e conhecer novos livros que trazem esse tema. Com certeza, esse livro eu já adicionei a minha lista

    responder
  • Helenna

    Aii mds kkkkk meu comentário saiu como se eu tivesse respondendo a Nalu… Mas também adoro assim como ela romances leves e esse parece um interessante de acrescentar para ler depois.

    responder
  • Layla

    Olha gente, pra quem me conhece sabe que esse é um assunto que me interessa MUITO então obviamente fiquei interessadíssima nessa resenha! Caramba! E amei os quotes que vocês usaram, sinceramente, adorei! Tudo que envolve o universo LGBTQIA+ me atrai e interessa bastante!

    responder
  • Yasmim Ingrid

    Gosto muito de livros onde os personagens desenvolvem um romance que não esperavam. Eu vi muitas pessoas falando desse livro nas redes sociais, mas não pretendo ler ele esse ano(a lista de 2022 já está enorme).

    responder