FILMES

A ÚLTIMA NOITE, COMO PASSAR SEU ÚLTIMO DIA NA TERRA? | CRÍTICA

21 dezembro, 2021 por

A Última Noite (Silent Night, 2021), é um filme britânico de humor ácido e suspense. Essa é a estreia da roteirista e diretora Camille Griffin. Há quem considere a mistura de gêneros testado por Griffin como confuso. Afinal de contas, quem sequer imaginaria um drama apocalíptico de Natal? E isso, logo após dois anos, que na vida real, enfrentamos uma Pandemia Mundial. Enfim… vamos saber do que se trata toda essa trama.

Nome: A Última Noite
Duração: 1h 30min
Gênero: Drama, Humor Ácido, Suspense
Elenco: Keira Knightley, Matthew Goode, Roman Griffin Davis
Classificação do Conteúdo: Drama Apocalíptico, Mortes, Sangue, Palavras chulas, Sofrimento
Classificação Indicativa: 16+
Distribuidora: Paris Filmes
Diretora: Camille Griffin


Alguns amigos de vários anos, ligados intimamente, juntamente com maridos e filhos, se reúnem em uma mansão, para passarem mais um Natal em conjunto. O clima é descontraído. Várias piadas e acontecimentos divertidos vão acontecendo. Já podemos sentir o tom da história nos primeiros momentos do longa. Tem até um quê de comédia romântica… Só que não! No fim das contas, a gente começa a se questionar a respeito do nosso papel no mundo. Ô raça devastadora é essa chamada ser humano.

Creio que a roteirista e diretora de A Última Noite quis frisar e encucar no telespectador, a consciência sobre nossa responsabilidade nas mudanças climáticas. Na verdade, sobre como o ser humano é destrutivo e ingrato. Não devolvemos à Terra nada, a não ser devastação. Somos como um vírus. E a Terra cansou da gente. Então, o Planeta nos envia uma nuvem tóxica aniquiladora, que irá dissipar a humanidade. Podemos imaginar o nível de tensão que essas pessoas estão vivendo. E a forma como escolheram para passarem os últimos momentos de suas vidas.

Lembrando que o governo britânico oferece a opção de que seus cidadãos tomem uma pílula “suicida” (EXIT é o nome da danada). Esse comprimido fará com que você morra em paz, em vez de chegar ao fim em agonia e desespero. No entanto, embora o time de atores seja representativo e de peso, os mesmos nem sempre alcançam seu melhor em cena. Algumas interpretações beirando o caricato, faz com que outras personagens se destaquem. Nesse caso, falo de Art, por exemplo. Ele é o filho mais velho do casal que oferece o abrigo para última noite de todos.

Art é vivido por Roman Griffin Davis (de Jojo Rabbit) e também filho de Camille Griffin. Ele é um garoto muito esperto, inteligente e interativo. Tem uma personalidade instigante e não é de fazer o que se manda sem questionar. Ele assiste vídeos de pessoas que já estão em contato com o gás, e a respeito de tomar ou não a pílula que aliviaria os sofrimentos dessa partida. Ele questiona muitas coisas. Imaginem a mente plural de um pré-adolescente, em ebulição, e ao mesmo tempo, deprimida pela constatação da finitude. Finitude essa sem qualquer chance de escolha. Para mim, o nome de A Última Noite.

Nell (Knightley) e Simon (Goode) também tem mais 2 filhos, os gêmeos vividos por Hardy e Gilby Griffin Davis. O que nos leva a pensar em como isso tudo é um grande caso de família, na vida real, digo. Você poderá perceber no decorrer das cenas, como as crianças são livres e desimpedidas para falar “palavrões”, grosserias, e serem sinceras ao extremo. Parece que ninguém está ligando para mais nada mesmo. Meia-noite tudo irá chegar ao fim. E apesar de todos demonstrarem desprendimento, euforia, sessões catárticas, e reminiscências… o medo e sofreguidão são latentes.

Uma reflexão a respeito de como essa gente toda de A Última Noite caminha como animais para o abatedouro, sem questionar, sem erguer a cabeça e procurar alternativas, mexe com nossa sanidade. O que faríamos? Qual seria minha escolha? A pílula seria a opção indolor. Eu teria coragem de “assassinar” meus filhos? Bom, pelo menos vivemos na nossa última noite o feriado preferido da minha família. Mesmo que os presentes dados e recebidos, jamais sejam utilizados.

 

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

INDICAÇÕES DA 25ª MOSTRA TIRADENTES 10 LIVROS MARAVILHOSOS PARA VOCÊ LER NAS FÉRIAS REBELDE: UM REBOOT PARA UMA NOVA GERAÇÃO, MAS SEM DEIXAR QUE A ANTIGA SEJA ESQUECIDA! LIVROS QUE VÃO VIRAR SÉRIE/FILME EM 2022 LANÇAMENTOS LITERÁRIOS JANEIRO DE 2022