LIVROS

MINDHUNTER PROFILE 2: MUNDO SERIAL KILLERS – ROBERT K. RESSLER (…) | RESENHA

24 novembro, 2021 por

Mindhunter Profile 2 – Mundo serial killers  é uma espécie de continuidade dos assuntos começados no primeiro livro publicado pela DarkSide Books em 2020. Aqui, Ressler continua nos contando sobre suas “aventuras” no envolvimento em delinear e traçar perfis de Serial Killers ao redor do mundo. Alguns, ele nem mesmo precisou estar presente nos locais. Mas, assessorou à distância pessoas que eram capazes de fazer o trabalho in loco.

Livro: Mindhunter Profile 2: Mundo Serial Killers
Autor: Robert K. Ressler, Tom Shachtman
Ano: 2021
Páginas: 352
Editora: DarkSide®
Gêneros: Crimes Reais, Investigação Criminal, Não-ficção, True Crime
Classificação Indicativa: 18+
Adicione a sua lista do Skoob
Compre usando nosso link da AMAZON

Para o próprio Ressler, Mindhunter 2 é uma espécie de registro daquilo que ele viveu como profissão após se aposentar do FBI. Ele nunca desistiu de destrinchar a mente de pessoas consideradas “monstros” para a sociedade. O que de fato, o são. Afinal de contas, eles têm em sua conta múltiplos assassinatos, atrozes e devastadores. E saber que vivemos em um mundo onde existam pessoas que se especializam em caçar esse tipo de predadores, podemos ter 1 ou 2 minutos de tranquilidade.

Como o próprio autor gosta sempre de nos lembrar em suas páginas, na década de 70 ele cunhou o termo Serial Killer. Esse tipo de assassino estava “na moda”. Porém, as autoridades não sabiam como classifica-los. E a partir daí o autor virou uma referência nessa área de construir perfis psicológicos. Esses, faziam com que a polícia se direcionasse o mais próximo possível dos verdadeiros culpados.

“Vivi no monstro e conheço as suas estranhas.” ~ José Martí

A forma como Robert Ressler se dedicou a esse “novo ramo” que cresceu dentro da Agência, tornava possível ele nos informar, por exemplo, os tipos de formas de assassinato mais utilizadas por Serial Killers. No caso, a faca é a mais empregada, desde os assassinos mais antigos, como os mais atuais. Depois, o estrangulamento até a morte, e por fim, a sufocação. O que passa a ser interessante nesse tipo de análise, é mostrar que o Serial Killer não opta pela arma de fogo na grande maioria das vezes, pois quer o contato mais íntimo com sua vítima.

Ressler nos conta em Mindhunter 2, histórias bastante chamativas, e deprimentes, sobretudo. Como o caso do médico que matou sua esposa e filho pequeno. A forma como a história é contada, nos deixa devastados quando pensamos na frieza do homem que deveria proteger aquela família. Eu fiquei extremamente incomodada. Óbvio que assassinatos são horrorosos e catastróficos em qualquer situação. Contudo, quando envolve crianças, para mim fica tudo mais difícil. E triste. Fico um pouco mais ‘feliz’ em saber que foi desvendado esse caso. Pois o assassino não merecia sair impune.

Para mim, as páginas mais chamativas dessa edição são dedicadas à entrevista com o famoso assassino em série de Milwaukee, Wisconsin. Ele matou 17 homens e garotos (entre os anos de 1978 e 1991). São algumas páginas onde o ex-agente do FBI interroga Dahmer, e “dá vazão” às interpretações do então detento. Assim, a entrevista deslanchava para a direção que Ressler queria. Obtendo praticamente as respostas que precisava, e queria. Mesmo já tendo certo conhecimento sobre Jeff Dahmer, eu ainda me surpreendi com alguns vieses da sua personalidade e de suas confissões.

O autor o considerava um doente mental. Aquele tipo de pessoa que pode aparentar ser prudente e racional. Seu comportamento é tido como ‘normal’ na sociedade. Segundo Ressler, “existem indivíduos insanos que muitas vezes parecem sãos e funcionais, ainda que no fundo, no nível mais elementar, estejam muito distantes da sanidade: Dahmer, em minha opinião, era um deles” (p. 224). E podemos, através dessa entrevista, corroborar com essa interpretação. E assim, os jurados condenaram o Serial Killer de Milwaukee a 15 prisões perpétuas, uma vez que no estado não existe pena de morte.

“Você espera expiar os crimes do passado sofrendo no presente?” ~ J. M. Coetzee

MINDHUNTER PROFILE 2 MUNDO SERIAL KILLERS – ROBERT K. RESSLER

Também temos uma entrevista com Gacy, o “palhaço assassino”. Mas, por já termos lido (e aqui tem resenha – link acima) o livro sobre essa personalidade, não me chamou tanto minha atenção. Porém, achei esse acréscimo válido. Ressler também fala sobre outros casos nos Estados Unidos, no Reino Unido, na África do Sul e também no Japão. Casos devastadores, intrigantes, frustrantes e medonhos. Demonstrando a bizarrice que o ser humano pode ser.

Mindhunter Profile 2 não foi uma leitura tão fluída pra mim quanto a do primeiro livro, que chamou mais minha atenção. Entretanto, relatos que mais uma vez nos amarra às páginas afim de descobrir as formas que levavam Ressler a ser um decifrador da psique humana. Uma grande ferramenta que auxiliava a polícia na busca e captura de criminosos de alta periculosidade. Pessoas que continuariam matando, e perpetuando o mal por onde andassem e se escondessem.

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

LIVROS INDEPENDENTES DO AUTOR QUERIDINHO DA NETFLIX HARLAN COBEN 5 K- DRAMA COM HAN SO HEE, ATRIZ DE MY NAME LANÇAMENTOS DE K-DRAMAS MAIS AGUARDADOS DE NOVEMBRO CRÍTICAS SÉREIS E FILMES COM PERSONAGENS NÃO BRANCOS Dicas de livros, filmes e Doramas para animar seu final de semana. Black Friday: Saiba como escolher o melhor kindle para você OS LIVROS DE FANTASIAS MAIS INDICADAS PELOS TIKTOKS DORAMAS DUBLADOS NA NETFLIX Promoção Kindle Unlimited Sarah J Maas? Quem não conhece tem que conhecer!