LIVROS

DIÁCONO KING KONG – JAMES MCBRIDE | RESENHA

04 outubro, 2021 por

Diácono King Kong foi eleito um dos 10 melhores livros de 2020 pelo The New York Times, um dos livros favoritos de Barack Obama e escolhido para o Clube do Livro da Oprah. Do autor estadunidense James McBride, acaba de ser publicado no Brasil pela editora Astral Cultural.

Livro Diácono King Kong - James McBride

Título: Diácono King Kong
Autor: (James McBride) – Tradução: (Marcia Blasques)
Ano: 2021  – Páginas: 368
Editora: Astral Cultural
Classificação indicativa: +14 anos
Gatilhos: uso de drogas, violência, racismo, colonialismo.
Nota: 3,5
Gênero: Romance
Compre usando nosso link da AMAZON

O Diácono Cuffy Lambkin tem ludibriado a morte faz tempo. Até que, em setembro de 1969, a sua sorte parede mudar. Conhecido mesmo pelo apelido de Paletó, ou Diácono King Kong, por conta de sua exagerada ingestão de uma bebida alcoólica de fabricação caseira de mesmo nome, Paletó agora está na mira de traficantes. Tudo porque resolveu dar um tiro em Deems, um garoto que ele viu crescer, e que deixou o beisebol para ser tornar um traficante. Mas Paletó nem se lembra disso.

O anti-herói está atrás mesmo é do fundo de Natal da igreja Batista das Cinco Pontas que estava sob a guarda de sua esposa, mas ela se foi há dois anos, e alguns membros da Igreja acreditam que Paletó esteja guardando esse dinheiro. Mesmo com essas dúvidas pairando sobre ele, pode-se dizer que Paletó é o coração do Habitacional Cause.

“Paletó era um gênio ambulante, um desastre humano, um idiota, um milagre da medicina e o maior árbitro de beisebol que o Habitacional Cause Houses já vira (…)”

Diácono King Kong - James McBride

Mas a vida não está fácil. Os dias de glória do time de beisebol – do qual ele tanto se orgulha, já se foram, desde que seu jogador estrela, Deems Clemens, passou do arremessador nº 1 para se tornar um traficante. Além disso, seu casamento naufragou. Hettie é uma presença viva, mesmo estando morta há dois anos, tendo-se afogado no porto em circunstâncias misteriosas. Mas ela não o deixou: é presença constante, e com sua língua afiada, mais ainda agora que está morta, Hettie não deixa Paletó descansar. Paletó discute com Hettie dia e noite, sozinho ou cercado dos vizinhos – o que agrega um pouco de loucura ao nosso personagem. Mas, quem é completamente são, não é?!

Entretanto, o tiroteio se torna o fio condutor dessa estória, e o evento que vai trazer alvoroço a vizinhança e desencadear uma série de eventos que terão origem há mais de 20 anos passados. Tudo por conta de um tiro, quem nem mortal foi. Os chefões do crime organizado começam a ver conspirações por toda parte, assassinos são contratados – rendendo algumas das melhores cenas, ou ao menos as mais divertidas, e a polícia tenta estar à frente dos acontecimentos. Como se fosse pouco, um tesouro da época da Segunda Guerra ronda a estória, e pode valer milhões de dólares!

Então, uma estória que começa como um tiro que saiu pela culatra, se transforma numa aventura enlouquecida, com traficantes caçando e uns aos outros, um capo em busca de um tesouro que pode lhe render a aposentadoria, e a polícia, além dos traficantes, em uma busca frenética por Paletó.

“Tudo aquilo era passado. Agora ele era um homem com um plano e tinha que fazer uma grande jogada, não importava o que acontecesse. Esse era o jogo.”

Diácono King Kong - James McBride

E o que o Diácono King Kong faz no meio de toda essa confusão? Visita os amigos, discute com o fantasma de Hettie, e bebe – muito! Bom, também sonha em reunir o antigo time de beisebol, sonhando com seu garoto Deems novamente no time…

Tive dificuldade em definir o que é Diácono King Kong. Pela sinopse, parece um thriller policial. Mas, já nas primeiras páginas, revela-se uma miscelânia de aventura, suspense, romance, comédia, drama, tudo misturado e junto ao mesmo tempo. Nota-se que o autor divertiu-se escrevendo as aventuras desse anti-herói, ao mesmo tempo que fala de racismo, colonialismo, de dignidade.

Trata da diáspora dos povos africanos, mas não são os únicos que vieram parar por aqui – muitos latinos dão as caras, também. Trata da sobrevivência de um povo, que passou por perdas, mas que insiste em resistir. Fala da resiliência – de culturas, das mulheres – que, aliás, mereciam mais protagonismo em suas estórias. Tudo isso misturado nas tantas subtramas que Diácono King Kong constrói magistralmente.

Ainda assim, vale dizer que o início parece meio lento, sem objetivo. Mas quando a trama – e as subtramas, começam a desenrolar, fica impossível largar o livro, porque queremos a conclusão: o que vai acontecer à Paletó? Queria uma resolução, mas acabei sendo absorvida pelas vidas dos outros personagens, como se fosse um grande novelão.

“Bem, eu sou uma mulher negra, estava escuro e sei que não importa onde a banda toque, eu provavelmente seria culpada por qualquer coisa errada.”

Autor James McBride

E a caça ao tesouro… um objeto descrito como uma barra de sabão atrelado a um enigma, que aproxima um traficante ressabiado e um alcoólatra inveterado, levam a uma conclusão bem diferente, sendo a argamassa para tantos outros mistérios! Mas temos romance inter-racial, drama policial, e dois assassinos muito azarados! Todos esses fios são entrelaçados com maestria, conectando personagens e estórias, trazendo um forte apelo para a fé e a importância de uma comunidade, trazendo calor e esperança.

McBride consegue a proeza de dar vida a personagens tão inverossímeis, ao capturar a alma de uma comunidade, sua formação, uma alegria que pulsa das pessoas, tratando com leveza temas como solidão, racismo, morte, drogas – que ceifam vidas tão inocentes, e nos dá o homem na palma das mãos de Deus!

Diácono King Kong conquista por seus personagens, suas conexões improváveis, significativas, com humor e cordialidade. Talvez até mesmo uma grande homenagem à cidade de Nova York!

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

LIVROS INDEPENDENTES DO AUTOR QUERIDINHO DA NETFLIX HARLAN COBEN 5 K- DRAMA COM HAN SO HEE, ATRIZ DE MY NAME LANÇAMENTOS DE K-DRAMAS MAIS AGUARDADOS DE NOVEMBRO CRÍTICAS SÉREIS E FILMES COM PERSONAGENS NÃO BRANCOS Dicas de livros, filmes e Doramas para animar seu final de semana. Black Friday: Saiba como escolher o melhor kindle para você OS LIVROS DE FANTASIAS MAIS INDICADAS PELOS TIKTOKS DORAMAS DUBLADOS NA NETFLIX Promoção Kindle Unlimited Sarah J Maas? Quem não conhece tem que conhecer!