SÉRIES

THE WOODS (SILÊNCIO NA FLORESTA) | NETFLIX

14 junho, 2020 por

The Woods (Silêncio na Floresta) foi a próxima adaptação de uma obra do autor Harlan Coben a estrear pela Netflix. Sabemos que esse pacto entre Coben e o serviço de streaming nos promete 14 novas adaptações. E a cada estreia, os fãs ensandecidos, se submetem há horas e mais horas de maratona. A estreia de The Woods se deu na última sexta-feira, dia 12 de junho, o dia dos namorados. E eu namorei muuuiittooo a TV. Foi uma supermaratona, que juntamente com meus outros afazeres, me levaram o dia todo para terminar. Agora trago aqui as minhas impressões, e sobre o que se trata essa minissérie.

Considerada uma minissérie de suspense, de origem polonesa, teremos nessa adaptação a história do livro homônimo (Silêncio na Floresta – e um dos meus preferidos do autor), que teve seu lançamento no ano de 2007. No livro, conheceremos Paul Copeland, um promotor de justiça, que recentemente ficou viúvo e tem uma filha de 6 anos. Porém, como estou aqui hoje para falar a respeito da adaptação, iremos focar no nome das personagens conforme a série polonesa. Ah, Coben está sempre de alguma forma ligado às produções das adaptações de seus livros. Aqui, não tivemos um cameo dele, mas seu nome consta como produtor executivo.

The Woods tem uma trama que fará com que o telespectador fique atento e entretido ao longo dos seis episódios produzidos. Eu, especialmente, sou muito tolerante quando se trata de adaptações. Se a série ou filme não levarem o sentido concreto do livro para outro lado, eu consigo analisar com bons olhos. Consigo até me sentir muito satisfeita. E foi o que aconteceu com essa adaptação.

Durante a Live que Coben participou, promovida pela Editora Arqueiro – responsável pela publicação do autor no Brasil, e o faz com esmero (queremos relançamento de Silêncio na Floresta, pessoal da editora!!) – , o próprio autor disse que não espera que as adaptações sejam um roteiro fiel da obra de sua autoria. E convenhamos que essa afirmativa é algo que qualquer produtor/diretor gostaria de ouvir.

Logo na primeira cena, então, conheceremos Paweł Kopiński (o tal promotor Paul Copeland, do livro). Ele está um tanto assustado e fazendo uma reflexão sobre a vida, e sobre como as coisas não desaceleram quando você está de frente ao cano de uma arma. A partir daí a trama começa a ser desenrolada… Navegaremos entre 1994 e 2019. Algo que acho ótimo e muito valioso em uma história com fantasmas do passado é esse resgate de memórias a todo tempo. Gostei muito da escolha de todos os atores para os papéis tanto das personagens na fase adulta, quando no passado, há longínquos 25 anos.

Paweł vive assombrado desde adolescente, por algo que aconteceu no acampamento de verão para jovens da High School de Korczak. Ele era um dos supervisores, e esse acampamento é em local próximo há uma vasta floresta. Quatro jovens entraram nessa floresta certa noite. Dois foram mortos, e dois nunca mais voltaram de lá. E uma dessas pessoas desaparecidas é Kamila (Martyna Byczkowska), irmão de Paweł que naquela época tinha apenas 16 anos.

A vida do garoto nunca mais foi a mesma, pois uma família que perde um filho seja para a morte, seja para um sequestro qualquer tipo de desaparecimento, nunca mais é a mesma. A relação dos pais que não era boa começa a degenerar a olhos vistos, e Paweł fica totalmente em segundo plano, à margem, à deriva. Fato é que muito dificilmente os pais conseguem dar total importância e valor para o filho “que fica”.

Existe outra trama envolvendo Paweł em 2019, que é o caso de dois jovens ricos, filhos de pessoas poderosas e importantes, que possivelmente estupraram uma adolescente em uma festa de fraternidade. A moça alega estupro, enquanto os jovens e seus pais poderosos afirmam que foi tudo uma brincadeira, que a menina queria, que ela era stripper, e coisas do gênero.

Coisas essas que visam rebaixar e instituir um título de promíscua para a garota. Paweł se vê muito encrencado nesse caso, pois busca uma solução correta, dentro da lei, onde os culpados paguem por seu crime. Mas, o pai de um dos jovens, que busca subornar (e tornar a vida do promotor o próprio inferno quando ele recusa o dinheiro) diz que qualquer pai faz o que é melhor para seus filhos. E isso acaba se tornando o mote da história aos meus olhos de leiga em críticas de séries e filmes.

 

Um corpo foi encontrado, com informações que ligavam essa pessoa falecida ao promotor Kopiński. O que fará que ele acabe tendo contato com esse caso, e oque reacenderá toda sua lembrança da época do acampamento. Simplesmente ADORO essas cenas que relembram os anos 90! Paweł  fica quase que obcecado novamente com essa trama, e busca trabalhar em paralelo à polícia. Em uma linha de investigação toda sua. O que pode (ou não) coloca-lo na mira da lei. Isso também fara que o episódio seja repleto desses remembers de coisas que aconteceram lá em 1994. Ele tinha apenas 17 anos e seu interesse romântico voltado todo para Laura Goldsztajn, filha do proprietário do tal acampamento.

Paweł nunca acreditou que sua irmã estivesse morta, nem no passado e nem agora 25 anos depois de toda a tragédia. Entretanto, a menina nunca mais apareceu ou deu notícias. Nesse “meio tempo” a mãe deles deixa a família e cultiva no filho uma sensação horrorosa de abandono e de não ser merecidamente amado por sua genitora. O garoto também vê um pai alcoolista, ensandecido pela perda da filha, que segundo ele, era tudo para si. Paweł por diversas vezes vê seu pai desesperado, cavando por entre as árvores onde sua filha desapareceu, a fim de encontrar um corpo, talvez, para trazer aquela sensação de fechamento que muitos buscam.

The Woods para mim foi uma adaptação que me manteve ligada na trama o tempo todo. Como já disse anteriormente, adorei os atores escolhidos para viver as personagens, principalmente durante a adolescência. Mas não deixando a desejar enquanto adultos. Confesso, corando, que meu Paul Copeland durante a leitura do livro era mais parecido com o Aaron Eckhart em seus tempos de Batman… Mas gostei mesmo dos atores que fizeram o papel do protagonista.

Hubert Miłkowski foi Paweł em 1994 e Grzegorz Damięcki o promotor em 2019. Ambos muito bem em cena, com a paixão necessária que o papel pedia. Gostei muito da fotografia da série, e é muito interessante ter os acontecimentos mudados dos Estados Unidos do livro, para a Polônia da minissérie. Isso é algo que Coben também falou a respeito na Live: A felicidade de suas adaptações estarem sendo produzidas em cada canto do mundo. The Innocent será uma adaptação espanhola. E nós esperamos nosso momento!!! Pode ser com Desaparecido Para Sempre? Por favor! Nunca te pedi nada, Netflix.

Em suma, encerro aqui esse texto com minhas impressões a respeito dos seis episódios. O ritmo da série te leva agarradinho aos acontecimentos para que as soluções sejam entregues paulatinamente nos momentos finais. Ah, quero ressaltar que adorei a trilha sonora escolhida. Ouça “Two Princes”, dos Spin Doctors, e entre no clima comigo! Finalizando, enfim, não quero fazer aqui nenhuma pontuação a respeito das diferenças entre livro/série, porque houveram. Eu achei que faltou algo que enriqueceria a trama, que tem a ver com a família de Paul (no livro) e que foi muito importante na história. Mas, como não conheço historicamente a Polônia, não sei se casaria bem na minissérie, e por isso, ficaremos por aqui com essa recomendação que vale muito a pena. Claro, se você for ou fã de Coben, ou de produções de suspense policial. Eu gostei muito, e darei uma nota 4,5 em 5 estrelas.

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

23 Comentários

  • Cibele
    junho 22, 2020

    Olá!
    Essa é uma grande novidade para mim, não sabia que essa série tinha estreado. Fiquei bastante interessada para conhecer e já vou colocar na minha lista.
    Eu ainda não li nada do autor, mas tenho muita vontade pois ele escreve o gênero que tanto amo.
    Amei seu post, e assim conseguir conhecer a série e sua opinião sobre.
    Beijos

  • Karina RODRIGUES
    junho 22, 2020

    Miga, como sempre vc arrasa!
    Eu já coloquei na minha lista de séries (e de livros qndo for possível encontrar, neh). Mas eu prometo ser uma pessoa mais participativa no universo do Coben!
    E que venham as próximas 11!

  • Erika Monteiro
    junho 22, 2020

    Oi Carol, tudo bem? Ah, estava tão ansiosa por essa estreia. Desde que assisti o trailer já coloquei na minha lista no Netflix. Assisti tudo essa semana acredita? :O Nem eu creio que já vi todos os episódios haha Um dos pontos que gostei foi a ambientação, aquele “clima” de mistério que eles criam com a fotografia e locações é demais. A dinâmica passado x presente também gostei, assim como a escolha dos personagens para fazer as duas fases. E aquele final? Me deixou ansiosa. Um abraço, Érika =^.^=

  • Lucas
    junho 22, 2020

    Oi amiga! Tudo bem? Espero que sim <3

    Eu vi várias pessoas comentarem a respeito dessa série e desde então minha curiosidade para conhecer ela só aumenta, assim que eu terminar a maratona eu provavelmente irei assistir várias séries, e com certeza essa será uma delas. Parabéns pelo post ❤️

  • Debora Sapphire
    junho 21, 2020

    Que super novidade pra mim! Eu gostei de saber dessa adaptação da obra do autor Harlan Coben, que estreou agora pela Netflix. Eu ainda não tive a chance de ler algo do autor, mas ele é muito bem recomendado. Tenho muita curiosidade. Ótimo saber que o serviço de streaming já promete 14 novas adaptações do autor! Imagino a alegria dos fãs!

  • Debora Sapphire
    junho 21, 2020

    Que super novidade pra mim! Eu gostei de saber dessa adaptação da obra do autor Harlan Coben, que estreou agora pela Netflix. Eu ainda tive a chance de ler algo do autor, mas ele é muito bem recomendado. Tenho muita curiosidade. Ótimo saber que o serviço de streaming já promete 14 novas adaptações do autor! Imagino a alegria dos fãs!

  • Débora Vicente
    junho 21, 2020

    Amei a sua resenha sobre a série e o link que fez dela com o livro. Comecei a assistir a série e não dei nada, mas agora fiquei intrigada. Com certeza irei assisti-la e já quero muito ler os livros. Adorei também que você colocou uma música pra entrar no clima da história.

  • Camille
    junho 21, 2020

    Mlr, sempre rola essas discrepâncias entre livro e série, super normal. Mas acho que é bom não estender mesmo sobre o assunto porque pode rolar spoiler.
    Eu tô super contente de ver o Coben sendo adaptado em diversos lugares e eu notei que a fotografia tá maravilhosa mesmo. Seus comentários são super pertinentes e me deixou super ansiosa pra assistir.

  • Menina, nunca li nada de Coben e, para falar a verdade, ainda não sabia da adaptação. Tô até pensando em assistir depois das suas considerações, mesmo não tendo lido a obra (não ligo de assitir antes de ler!). Post perfeito, heim?! Estava com saudades de passear por aqui! Bjs

  • victória angelo
    junho 21, 2020

    estou no quarto episódio e to curtindo muito. esperando ansiosamente por outros séries dele.
    queria muito poder conhecer o resto da trilha sonora, gostei muito de algumas músicas.

  • Hanna Carolina
    junho 20, 2020

    Eu estava vendo direto o cartaz de Silêncio na floresta, mas nem sequer imaginei que era mais uma adaptação de Harlan Coben! E lendo que teremos 14 ao todo?! Já posso surtar?! AAAAAHHHHH!!!!!!!!!!!
    Agora eu quero, preciso ver essa série, para ontem! Estava mesmo órfã de série, ela vai ocupar a vaga de série da vez nesse fds!
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

  • Lilian Farias
    junho 17, 2020

    Olá, desconhecia a existência dessa adaptação, mas gostei do que li por aqui , seis episódios me parece bem tranquilo para maratonar, sobre diferença entre livro e série, acho que é até normal, visto que é adaptação, achei a ideia de se passar na Polônia bem legal.

  • Fernanda Akemi
    junho 16, 2020

    Como fã do Harlan, imagina como estou para maratonar. Pena que não consegui por esses dias e vou ter que esperar o próximo final de semana.
    Gostei muito de saber um pouco e suas considerações. Eu também sou muito tolerante no que diz respeito a adaptações e algumas vezes até apreciei mais.
    Achei interessante a opinião do autor sobre isso.
    Enfim, vc me deixou mais ansiosa ainda e eu não vejo a hora de conferir.

    bjs

  • Val
    junho 16, 2020

    Oi, Carol. Nossa, fiquei super empolgada. Adoro séries na vibe dessa, ainda mais sendo uma adaptação ambientada na Polônia. Vou correr atrás e se curtir, vou pro livro. Gosto da escrita da coben e ja e um motivo pra ler mais dele. Hehehe

    Tenho um casal amigo de Varsóvia. Vou indicar a série pra eles.
    Küss

  • Graziela Costa
    Graziela Costa
    junho 15, 2020

    Amo as suas resenhas ainda mais tão completinha e sem spoilers como essa! Gêmea, espero que depois do apelo a Arqueiro relança o Silêncio da Floresta no Brasil! Estou louca para ver a série, você tem esse dom de convencimento!

  • Mônica França
    junho 15, 2020

    Que resenha maravilhosa, minha querida Carol, terminei de ver ontem o seriado e amei, nunca li um livro desse autor e agora já entrou na minha lista de autores para ler!

  • Alice
    junho 14, 2020

    Estou terminando a série, gostei de ser bem curta, sem enrrolação. Ainda não li este livro, mas adorei saber q a previsão é de 16 adaptações do Coben!

  • elze
    junho 14, 2020

    Legal, vou conferir

    • Marilene
      junho 15, 2020

      Bom,nem sempre dá pra ler a obra antes de Assistir a adaptação, como gosto,mas nem sempre é possível, então, vou é assistir logo e ser feliz!!

  • Tatiana
    junho 14, 2020

    Ainda não assisti. Adorei a resenha e para variar amei esse livro como tudo feito por Coban.

    • Marilene
      junho 15, 2020

      Bom,nem sempre dá pra ler a obra antes de Assistir a adaptação, como gosto,mas nem sempre é possível, então, vou é assistir logo e ser feliz!!

  • Stefânia Dallas
    junho 14, 2020

    Amiga como sempre tu arrasa nas considerações. Eu amei a adaptação, adorei as escolhas tanto adolescentes quanto adultas. E “Pawel” diga-se de passagem inicia uma interpretação maravilhosa e encerra com chave de ouro, na minha humilde opinião foi perfeita.

  • Regiane
    junho 14, 2020

    Eu assisti aos 2 primeiros ep e gostei muito. Como o tio mesmo disse haverão mudanças em relação ao livro. Gostei do elenco tanto jovem qto adulto. Coben nunca decepciona! Arrasou na crítica cono sempre.