{ #RESENHA } A VIÚVA SILENCIOSA – TILLY BAGSHAWE

26 fevereiro, 2019 por
A VIÚVA SILENCIOSA - TILLY BAGSHAWE
Titulo: A Viúva Silenciosa | Autor: Tilly Bagshawe | Ano: 2018 | Páginas: 448 | Editora: Record | Gênero: Suspense,  Mistério, Thrillher Policial | Adicione a sua lista do Skoob | Onde comprar: Amazon
Como uma ávida leitora de thrillers, amante de suspense e policial, sinto-me um tanto estranha por nunca ter lido nenhum livro do Sidney Sheldon. Isso mesmo… aquele autor que já foi considerado pelo Guinness o escritor mais traduzido no mundo, tendo publicado 18 romances, 250 roteiros para a televisão, algumas peças para a Broadway e 25 filmes. Ah, e se você é um pouquinho “mais experiente” em anos de vida, deve saber que ele foi o autor da série para televisão “Jeannie é um Gênio”.

Chegou às minhas mãos o livro A Viúva Silenciosa, da autora Tilly Bagshawe, que faz parte do selo Sidney Sheldon. Bagshawe foi escolhida pela família de Sheldon como representante da marca e uma extensora das obras do escritor.

“Quem sou eu para tentar ajudar todo mundo? (…) Na maior parte do tempo eu não consigo ajudar nem a mim mesma”.

Nessa obra teremos toda a trama girando na órbita de Nicola Roberts, uma psicóloga renomada e bem sucedida, que ficou viúva após seu marido ter sofrido um trágico acidente de automóvel há aproximadamente um ano. Nikki ainda está em processo de elaboração desse luto, sofrendo bastante, mas mesmo assim ela não deixa na mão uma cartela de clientes que acabou ficando bem restrita.

Uma paciente dela é assassinada com requinte de crueldade logo no início da história, após sair do consultório com uma jaqueta emprestada por Nikki. Em seu corpo, durante a autópsia, foram encontrados resquícios de pele morta, o que cria um mito ao redor do verdadeiro assassino.

Treyvon é seu assistente no consultório e foi salvo de uma vida de drogas pelo marido de Nikki. Ela sempre o considerou como um filho – aqui vale ressaltar que a psicóloga é estéril e o casal não pôde ter seus próprios filhos. O rapaz também é assassinado da mesma forma que Lisa (a paciente).
A VIÚVA SILENCIOSA - TILLY BAGSHAWE
“Essa mulher tem dois lados, pensou Williams. Um que está no controle das próprias emoções. E outro que não está. Um que vive no mundo real. Outro que se refugia na fantasia”.
Com esses assassinatos acontecendo muito próximos à doutora Roberts, mesmo que sua vida esteja em risco – na cabeça dela, ela bem pode ser a próxima vítima -, a polícia a marca como uma suspeita de cometer as mortes. E no meio desse desespero todo, e mil teorias do que realmente está acontecendo, Nikki se vê forçada a contar com o serviço de um detetive particular – que por sinal, é uma pessoa frustrada por nunca ter conseguido ingressar na polícia.

{ #RESENHA } O HOMEM DE GIZ – C. J. TUDOR

Deixei-me envolver bastante por essa história, porque eu realmente gosto da sensação de ser feita de trouxa pelos autores. Eu não tenho costume de criar teorias e buscar a resolução mais viável para os casos, mas me deixo conduzir de forma bem gradual. Acreditando em qualquer deixa que encontro pelo caminho, até que ela se prove errada.

Também gostei muito da história cruzar o tempo e espaço. Temos fatos acontecidos ao longo de 10 anos, e viagens entre Cidade do México e Los Angeles. Na verdade, tem muito mais gente envolvida nessa bagunça toda que se tornou a vida de Nikki.

A sensação que senti ao me envolver com essa narrativa é de que é muito complicado confiar em outro alguém. Rola muita manipulação e jogos mortais e cruéis tendo como elo de ligação nossa psicóloga, que a todo momento quer saber o porquê de estar no centro de toda essa confusão.

“Começo a chorar. Sei que isso é errado. Queria que houvesse outro caminho. Mas querer nunca consertou nada”.

Nessas 448 páginas que fizeram nascer em mim a curiosidade e necessidade de conhecer os romances de Sidney Sheldon, a Editora Record nos apresentou uma edição de diagramação simples, capa com algum relevo, porém nada que tivesse de fato uma ligação direta com a história que estamos prestes a nos lançar. Tanto a fonte, quanto a gramatura das folhas são extremamente confortáveis à leitura, e minha nota no Skoob ficou em 3,5 estrelas – o que seria algo entre bom e ótimo, no meu ponto de vista. Vale muito a pena a leitura para quem gosta de se ver em meio a casos envolvendo pessoas desde aquelas muito poderosas, até aquelas que só queriam descobrir a verdade!

“Não que eu soubesse disso na época. Na época, eu não sabia de nada”.

A autora consegue criar personagens cativantes e o enredo não perde o ritmo a cada página virada. O que me pareceu foi que a escolha por seu nome para continuar o legado de Sheldon não foi uma decisão errônea. 
Tilly é casada com Robin Nydes e o casal tem dois filhos juntos, Zac e Theo. A família divide seu tempo entre suas casas em Londres e Los Angeles. Tilly também é irmã da escritora e política Louise Bagshawe.

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

27 Comentários

  • […] { #RESENHA } A VIÚVA SILENCIOSA – TILLY BAGSHAWE […]

  • Maria Valéria
    março 16, 2019

    ah, essa trama me pareceu bem intrigante… eu curto Sheldon, acho que me arriscaria nesse enredo… nao sabia desse selo…
    sugestão anotada…
    bjs ^^

    • Carol Nery
      março 18, 2019

      Pois é. Confesso que eu também desconhecia… mas, antes de começar a lê-lo, eu dei uma informada pra saber sobre a autora. Acho que é uma leitura que prende na medida. Você pode arriscar.
      Beijo

  • Dayhara Martins
    março 07, 2019

    Quem é que não ama essa sensação de ser feita de trouxa pelo autor? Hahha fico fula da vida mas amo demais isso! Recebi esse livro de parceria e tô louca pra ler assim que possível porque sei que vou amar.

    • Carol Nery
      março 08, 2019

      Nós também recebemos pela parceria, e olha… gostei! Pode mandar mais Tilly pra me fazer de trouxa. hahahhaa Beijão

  • Joanice Oliveira
    março 04, 2019

    Olá,

    Um livro que envolve suspense e investigação cercado de mistério que envolve vários assassinatos para descobrir a verdadeira história,uma obra que deixou muito curiosa para ler.

    Beijos

    • Carol Nery
      março 05, 2019

      Joanice, então você é uma das minhas. Só de ler uma simples sinopse de thriller já me tira o sossego até eu ler o livro. Nossa, como amo!!!
      Beijão

  • Aninha Saraiva
    março 02, 2019

    Oi!

    Eu amo muito o gênero, apesar de não ler muito ultimamente. Esse livro está na minha lista de desejados. Acho a premissa dele maravilhosa!

    Post sensacional ♥️♥️

    • Carol Nery
      março 03, 2019

      Aninha… muito bom receber também comentários de leitores de thriller. Eu sou tão viciada, que às vezes fico sem ter com quem comentar. hahahaha Meu gênero preferido ever. Obrigada pela visita e pelo carinho.
      Beijão

  • Ana Caroline Santos
    março 02, 2019

    Olá, tudo bem? Confesso que o livro não é muito do meu gênero de conforto, porém sua resenha me deixou com uma pulguinha atrás da orelha! Adorei e com certeza irei indicar a amigos que adoram Thriller Policial. Quem sabe um dia eu leia?! Ótimas fotos também!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com

    • Carol Nery
      março 03, 2019

      Oi Ana. Eu compreendo… também leio algumas resenhas e me vejo perdidinha por não ser gênero que eu tenha intimidade. hehehe
      Obrigada pelo carinho e um grande beijo.

  • Cabine de Leitura
    março 02, 2019

    Tive uma experiência não muito bom com o autor, mas fiquei louca para ler outro livro e mudar isso, pois a escrita dele é viciante, então esse livro é uma boa pedida, vou anotar a sugestão.
    Quanto a O homem de giz eu li essa semana e apesar de achar uma cópia de IT: A coisa eu gostei bastante e também fiquei com sensações estranhas sobre confiança, valeu a pena a leitura.

    Abraços.

    • Carol Nery
      março 02, 2019

      Ah, que legal seu comentário sobre O Homem de Giz. Foi uma das minhas primeiras resenhas por aqui. E mais legal ainda você pensar em dar outra chance a algo do autor, sendo que a primeira não foi muito boa.
      Grande abraço e obrigada pela atenção.

  • Poesia na Alma
    março 02, 2019

    Sidney Sheldon foi o autor de minha adolescência, mesmo sendo literatura panfletária e de entretenimento, tenho muito carinho e saudosismo, por isso, também solicitei esse livro a editora para resenhar em meu blog, entre os 15 e os 18, esse foi o autor que mais li.

    • Carol Nery
      março 02, 2019

      QUE DEMAIS! Que legal saber disso… vou ficar atenta para saber o que uma fã do Sheldon, mesmo que na época da adolescência, acha do estilo da Tilly.
      Até a próxima.

  • Nina Spim
    março 01, 2019

    Oi, tudo bem? Eu já li o autor há muito tempo e acho que a literatura dele é meio pesada demais pra mim, por isso nunca mais o li e não sinto vontade de conferir outras. Mas, pela sua resenha, é um livro ótimo, só que não é pra mim hehe. Gostei muito da sua opinião 🙂 O fato de a protagonista ser uma das suspeitas é meio que um clássico, né? Mas que bom que o autor conseguiu surpreender.

    Love, Nina.
    http://www.ninaeuma.blogspot.com

    • Carol Nery
      março 02, 2019

      Ah, claro Nina. Nem todo tipo de literatura é mesmo nossa praia. Mas, pelo menos você leu um e já sabe que não é pra você. Preciso muito ter essa experiência logo.
      Um beijão e obrigada pelo carinho

  • Carol Campos
    fevereiro 28, 2019

    Xará, também confesso que nunca li nada do Sidney Sheldon mas, no meu caso é que nas oportunidades que tive, passei outros na frente, haha Vou me retratar disto mais a frente… Enfim, tu já havia me instigado com essa leitura e acabei dando um pesquisada por aí, li algumas resenhas não muito positivas mas, isso vai muito do gosto de cada um. O ambiente aparenta ser bem construído e os personagens também, já quero ser enganada, hehe Vamos esperar as próximas publicações para ver se a escolha realmente foi boa, por enquanto, concordo que começou com o pé direito.

    https://twitter.com/CaarolForbes/status/1101245314470694912

    • Carol Nery
      março 02, 2019

      Nas oportunidades que teve… preferiu jogar? hahaha Brincadeiras à parte, eu estou mortíssima de curiosidade para ler algo bem raiz dele. E apesar dos fãs ferrenhos tendo falado um pouco mal dessa história, acredito que se não tivesse o "selinho" Sidney Sheldon, a Tilly poderia ter sido melhor apreciada. Eu gostei mesmo.

  • Larissa Dutra
    fevereiro 28, 2019

    Olá, tudo bem? Esse definitivamente não é o estilo de livro que eu costumo ler, mas estou querendo mudar isso esse ano. Não conhecia essa obra ainda, mas parece ser bem intensa e instigante. Adorei tua resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    • Carol Nery
      março 02, 2019

      Eu acho fantástica a diversidade de gêneros literários. Cada um tem um estilo mesmo… Obrigada pelo carinho e pelo comentário. Beijo beijo

  • Lana Silva
    fevereiro 28, 2019

    Sinceramente nunca me interessei pela leitura do livro, e nunca li nada do autor Sidney Sheldon pelo fato de que não curto muito obras do gênero. No entanto após ler sua resenha fiquei com uma certa curiosidade de saber mais sobre qual será o desfecho dessa trama, pois será que a psicologa e culpada do assassinatos, ou uma mera vítima.

    • Carol Nery
      fevereiro 28, 2019

      Lana, acredito que tudo é questão de gosto e identificação com o gênero mesmo…
      Se não é sua praia, tem mil outros estilos para ler, né? Mas, gostei que a sementinha da curiosidade foi plantada aí! hehehehe Qualquer coisa, confere aí o resultado!

  • Bianca Ribeiro
    fevereiro 28, 2019

    Eu adoro Sheldon, eu comecei lendo o 'O outro lado da meia noite' e gostei muito, depois disso eu li alguns outros, mas esse que você falou eu ainda não li, mas gostei muito da premissa dele!!
    Adoro essa coisa do thriller e terror, e pelo que você falou, eu senti que o ambiente do livro é super bem construido, isso me cativa bastante! Vou anotar essa dica!!

    • Carol Nery
      fevereiro 28, 2019

      Bianca, eu sou bem a loka dos thrillers. Gosto muito mesmo. Espero que seja uma boa dica e te agrade. Beijão

  • O Vazio na Flor
    fevereiro 27, 2019

    Confesso que esta é a primeira resenha positiva que leio sobre este livro. Até o momento, só tinha lido algumas mais puxadas para o negativo.. rs
    Acho que vai muito do gosto do gênero e daquele jeito de só gostar do que Sheldon escrevia.
    Apesar de ter lido alguns livros do autor, não tenho essa meio "prisão" não. Mente aberta e coração apto a receber novos ares!
    Por isso, lendo acima, dá para ver que realmente a escolha foi acertada, já que a autora conseguiu construir um cenário de suspense e segredos, mantendo o leitor atento do começo ao fim.
    Com certeza, quero muito tirar minhas próprias opiniões a respeito da obra!!!
    Beijo

    https://twitter.com/AngelaGabriel1/status/1100703796777373696

    • Carol Nery
      fevereiro 27, 2019

      Acredito que pode ter essa questão de o pessoal ficar preso no estilo e nas histórias do Sheldon. Por isso mesmo que já confesso desde o início nunca ter lido o cara. Sei que ele foi mestre no que fez. Agora, eu vou me obrigar a ler suas obras.
      E gostei muito mesmo do jeitinho da Tilly. Tranquilamente lerei outros dela.
      Espero que seja uma boa leitura pra você também.
      Um beijo