Desde que chegou até minhas mãos para ser resenhado, Princesa de Papel chamou minha atenção com sua capa linda. Olhando para o título e para esta coroa dourada, cheguei até a imaginar que pudesse ser, quem sabe, algum tipo de releitura de um Conto de Fadas, mas estava enganada. A meu ver temos na obra uma história, moderna, diferente e bem jovial, com uma protagonista que em nada se parece com uma princesa frágil e indefesa.

Ella Harper é do tipo que arregaça as mangas e luta pelo que quer. A jovem de 17 anos, não conheceu o pai, acaba de perder a mãe e embora sua situação seja difícil, não é de perder tempo se lamentando. Sozinha no mundo, mas determinada a cuidar de si, ela falsifica assinaturas para continuar estudando e até mente a idade para trabalhar como striper em uma boate. Impulsiva, age no calor do momento de acordo com o que acha certo.

Eis que um dia surge em sua vida Callum Royal, um homem podre de rico que era o melhor amigo de seu pai. Este pai que Ella não conheceu também está morto e Callum será seu tutor, um estranho com quem ela irá morar. É assim que a garota vai do lixo ao luxo da noite para o dia. Abismada com tanta riqueza, mas também na defensiva com toda essa novidade, ela não demora perceber o quanto os cinco filhos de seu tutor a detestam e a querem bem longe de suas vidas.

A família Royal é bastante problemática. Callum sofre pela perda da esposa enquanto os filhos sentem profundamente a falta da mãe. É nítida a relação ruim entre o pai e os filhos. A falta de pulso de Callum me incomodou e aquela ideia de que dinheiro compra tudo pairando no ar me deixou assustada. A princípio Ella quer apenas se agarrar a oportunidade de estudar e ter uma profissão que a sustente, mas acaba se envolvendo com sua nova “família”, especialmente com Reed.

Esta casa é uma ilusão. É polida e bonita, mas o sonho que Callum está tentando me vender é frágil como papel. Nada fica brilhante para sempre neste mundo.

PRINCESA DE PAPEL

Apesar de não aprovar boa parte das atitudes de Ella, não posso negar que sua coragem e resiliência fazem dela alguém admirável. Mesmo sendo tão jovem, a mocinha não se deixa abater pelas dificuldades, não fica deslumbrada com o dinheiro e não se cansa de lutar por sua independência. Já Reed não ganhou minha simpatia em nenhum momento. Agressivo, machista, arrogante e dominador o personagem detestável não me desceu.

Basicamente a trama é o desenrolar da nova vida de Ella e sua relação com as pessoas que encontrou neste novo mundo. Ela narra sua história em primeira pessoa e o texto é bem descontraído e fluido. Um romance New Adult com cenas picantes. A diagramação não está cansativa e tudo colaborou pra que eu lesse bem rápido, mas…  Ver assuntos como abuso sexual, drogas, alcoolismo, violência entre outros temas pesados vivenciados por jovens de tão pouca idade me deixou um pouco cautelosa…

Particularmente, acho perigoso tratar certos comportamentos graves como se fossem normais… Como por exemplo, achar graça de ter começado a beber quando criança ou fazer justiça com as próprias mãos ao invés de tratar um crime como um crime. Por essas e por outras é que uma luz de alerta acendeu em meu conceito final. Não é um livro que eu indicaria sem medo a qualquer pessoa. Claro que leitores maduros saberão filtrar o que é certo ou errado de acordo com seus valores, mas me preocupo um pouco com cabecinhas imaturas e influenciáveis.

Por mais que eu tenha encontrado uma escrita bastante agradável, Princesa de Papel  não me tocou, não me marcou e não se tornou um dos meus preferidos. Mas, por outro lado, serviu para reforçar algumas das minhas convicções e eu gosto quando um livro faz isso comigo. Independente da minha opinião sei que muita gente vai amar essa história por completo e se encantar com a trama que tem uma cara jovem, sensual e personagens fortes.

Gostou do que a trama tem a oferecer? Boa leitura!

Essa matéria foi escrita por  Nathalia enquanto ainda era colunista do Coisas de Mineira.

________________________________________________________________________________________________________________

Série: Princesa de Papel
Príncipe Partido #2
Palácio de Mentiras #3
Herdeiro Caído #4
Reino em Pedaços #5
Autores: Erin Watt, Elle Kennedy e Jen Frederick
Ano: 2017
Páginas: 368
Editora: Essência
Gênero: Ficção,Jovem adulto,  Romance
Compre usando nosso link da AMAZON
Adicione a sua lista do Skoob