A Editora Arqueiro lançou agora no finalzinho do mês de março o thriller psicológico ” A Mulher na Janela “, com uma trama forte, misteriosa e cheia de pontas soltas que o leitor deve unir. O que fazer quando você acredita ter visto algo, porém tudo ao seu redor mostra que não passa de imaginação? Como reagir ao ser traído pela própria mente? Quando suas lembranças passam a não ter mais credibilidade…

Conhecemos a Dra. Anna Fox, uma psicóloga de transtornos infantis, que há 10 meses foi arrancada de sua própria vida. Após um trauma, ela desenvolveu uma síndrome chamada ‘agorafobia‘, onde o indivíduo passa a ter crises de pânico em lugares abertos e na presença de outras pessoas. Devido ao forte tratamento, afastada de sua própria família (marido e filha), ela passa os dias reclusa em sua casa sem abrir nem mesmo as janelas, e tomando diversos comprimidos fortes. Tem como refúgio os jogos de xadrez online, um grupo virtual de apoio a pacientes agorafóbicos, uma coleção de filmes policiais antigos, o péssimo hábito de vigiar absurdamente as casas vizinhas à sua (chegando ao ponto de saber horários, segredos e atividades), e o mais grave… o vinho Merlot do qual toma várias garrafas diariamente, sem se importar com as consequências deste junto à sua medicação.

“Com uma taça numa das mãos e a Nikon na outra, me sento num canto do escritório de onde posso ver tanto a janela que dá para o sul quanto a que dá para o oeste. Hora de bisbilhotar a vizinhança.”

 

Desta forma, Anna prossegue sua vida há quase um ano, dopada, embriagada, com uma câmera na mão vigiando os vizinhos pela janela, e conversando esporadicamente apenas com o marido, a filha, seu psicólogo Dr. Fielding e a fisioterapeuta (que a visita semanalmente). Ela percebe então a chegada de novos vizinhos, os Russell, para a casa ao lado da sua, e logo vê sua rotina mudar: em um dia o jovem filho do casal, Ethan, está à sua porta; logo mais a mãe dele aparece; e quando menos espera, recebe também a visita do pai, Alistair Russell. Somente por isso a família já causa grande perturbação e interesse na Dra. Fox, até que ela presencia algo pela sua janela… Mas como provar que não se trata de uma paranoia? E será mesmo que não se trata de uma paranoia?

RESENHA DE LIVRO: A MULHER NA JANELA - A. J. FINN

Com uma narrativa bastante instigante, o livro conduz o leitor por um caminho de dúvidas e incertezas onde ele deve questionar cada informação recebida. Escrito em primeira pessoa, sob a visão da afetada Anna Fox, te faz enxergar os acontecimentos através dela e assim sentir suas falhas e inseguranças. Você percebe que é realmente difícil apostar suas fichas em uma pessoa na situação em que ela se encontra, o que faz com que seja difícil pausar a leitura até encontrar algo concreto (ou que aparente ser).

“Aos poucos vou me lembrando da noite de ontem, fiapos de lucidez rodopiando a cabeça feito o carrossel de Pacto Sinistro. Foi isso mesmo que aconteceu?… Três garrafas de vinho. Ou foram quatro? Bem, sou capaz de encarar até mais do que isso. Já encarei. 
– Os comprimidos! – digo, mais ou menos como um detetive que grita ‘Eureka!’.
A dosagem. Lembro que ontem tomei meus remédios duas vezes…”

 

RESENHA DE LIVRO: A MULHER NA JANELA - A. J. FINN

O foco principal da trama é a psicóloga e a personagem é muito bem trabalhada. Assim como no semelhante “A Garota no Trem”, fica difícil sensibilizar ou se identificar com a protagonista, uma vez que ela é representada no auge de sua fraqueza e ausência de força de vontade. Você está na cabeça de quem sobrevive apenas, não vive. Isso causa, moralmente, uma indignação em nós ao vermos mais um dia ser jogado fora. E que experiência interessante, não é mesmo?! Esquecemos nossos problemas e desafios pessoais para sentarmos na cadeira de Juiz!

A Mulher na Janela” é o primeiro romance escrito pelo crítico literário A. J. Finn e apresenta uma edição brasileira muito bem trabalhada: capa aveludada em tons fortes, arte coerente e chamativa, páginas amareladas e de boa gramatura. Os direitos cinematográficos da história já foram vendidos para 20th Century Fox. Vale muito a pena conferir!

E… SURPRESA! Se você está participando, provavelmente já está sabendo que ele é o livro escolhido para a Leitura Coletiva Diferentona de Março, organizada pelo Blog Coisas de Mineira e o Clube do Livro BH. O kit ficou a coisa mais linda e em breve todos estarão com o seu em mãos! Então, para você participante, foi dada a largada e seu primeiro desafio é comentar aqui embaixo o que achou da escolha e qual a sua expectativa.

 



E dessa vez teremos uma novidade: a cada desafio cumprido você ganha 10 PONTOS, e o maior pontuador da edição GANHARÁ O KIT DA LEITURA COLETIVA DO MÊS QUE VEM (Tema Romance. Mais informações a partir de 02/04). Fiquem de olho e acompanhem as novidades pelo Facebook (AQUI) ou pelo seu e-mail.

Boa Leitura!

________________________________________________________________________________________________________________

Título : A Mulher na Janela
Autor: A. J. Fin
Ano: 2018
Páginas: 352
Editora: Arqueiro
Adicione a sua lista do SKOOB
Onde comprar: Amazon