Terminei de ler Juntando os Pedaços – Jennifer Niven e fiquei pensando como eu iria escrever sobre essa obra prima mostrando para vocês o quanto esse livro é lindo!

Narrado em primeira pessoa e intercalando os pontos de vista dos protagonistas – dois adolescentes no ensino médio que vão relatando seus anseios e medos. Libby que ficou conhecida como a adolescente mais gorda dos Estados Unidos e Jack o cara com uma juba afro enorme e indomável, que esconde um grande segredo.

Juntando os Pedaços é uma história tocante  que aborda temas dolorosos como o bullying, depressão, obesidade, tristeza, luto e prosopagnosia. Mas antes que vocês acreditem que esse livro é puro drama, posso afirmar que ele fala acima de tudo de resiliência, determinação, empatia, esperança e amor à vida.

Libby Strout não vai à escola há mais ou menos cinco anos e só estuda em casa, primeiro porque ela teve um baque muito forte com a morte repentina da mãe e também por causa do bullying que sofria desde pequena.

Libby chegou a triste marca de 296 quilos o que a incapacitou de sair da própria cama por um período e em meio a um ataque de pânico ela foi removida de casa pelos bombeiros e internada em uma clínica para tratamento da obesidade mórbida.

DICA DE LEITURA: JUNTANDO OS PEDAÇOS - JENNIFER NIVEN

Depois de tantos altos e baixos Libby vai pisar pela primeira vez em um local que não seja a clínica de reabilitação ou sua casa, e está determinada a enfrentar de cabeça erguida o ensino médio.

Jack Masselin esconde atrás de uma aparência descolada e popular a prosopagnosia, um distúrbio onde os indivíduos afetados podem ver o rosto dos outros quase sempre tão bem quanto qualquer pessoa, mas não conseguem retê-los na memória e reconhecê-los.

Para Jack todos (amigos, familiares, professores) são estranhos, não importa se ele tenha conversado com aquela pessoa cinco minutos atrás, se ele a ver de novo é um estranho. Para esconder isso, fingir que está tudo bem e continuar sendo um cara popular ele se tornou um camaleão – sendo um pouco arrogante, engraçado e estando todo tempo vigilante.

Libby e Jack estudam na mesma escola e após um ato de bullying iniciado por um dos amigos de Jack os mundos dos dois se choquem e se unem. E é usando de muita empatia, grandes doses de resiliência, determinação e esperança que esse jovem casal se entende, ganha coragem para enfrentar os desafios de ser eles mesmos e enfrentarem o mundo preconceituoso e superficial que nos cercam.

Juntando os Pedaços me mostrou como uma autora pode ter a delicadeza de falar sobre assuntos importante sem transforma seus personagens em vítimas triste e desiludida, mas em personagens fortes que fazem questão de continuar de se descobri e de enfrentar os problemas de cabeça erguida.

JENNIFER NIVEN
Nunca me apaixonei tão rápido por um casal como pela Libby e Jack, os dois são forte e ao mesmo tempo se completa e se entendendo só com um simples abraço, um simples olhar e o fato que eles não julgam um ao outro.

Um livro tocante, profundo e extremamente conscientizado, eu indico e acredito que mais do que uma história emocionante, Juntando os Pedaços tem muito a nos ensinar para a vida e nos mostrar que devemos parar e analisar o outro.

Comida é uma grande válvula de escape e muitas das vezes e o único controle que a pessoa tem diante do problemas da vida, o Bullying ainda está presente diariamente e é preciso ser falado e comentado até que pare por vez.

_______________________________________________________________________________________________________________

Livro Juntando os pedaços Titulo: Juntando os Pedaços
Autora: Jennifer Niven
Ano: 2016
Páginas: 392
Gênero: Ficção, Jovem adulto, Romance, Sick-Lit
Editora: Seguinte
Adicione a sua lista do Skoob
Compre no: Amazon