A primeira sensação que Indo longe demais (adicione ao skoob)  despertou em mim foi a de impacto. A forma como as letras estão na capa e o destaque dado a elas me fez pensar em algo bem grave. Pelo conteúdo das partes introdutórias descobri que a trama seria sobre uma mulher tentando recomeçar a vida, fugindo do seu passado. 

Resenha Blog Coisas de Mineira

A mulher é Emily Coleman, mas em sua nova vida ela se apresenta com Catherine (Cat). Após abandonar o marido, a família, toda sua vida, ela consegue um novo lugar para morar, uma nova amiga, mas não um novo coração. Assim, os sentimentos e as lembranças que a atormentam se tornam a principal barreira ao tão desejado recomeço. Ela consegue se esconder das pessoas que abandonou, mas não há como fugir dela mesma nem de sua própria história.
 
Na tentativa de apagar a mulher que um dia foi, Emily, que antes levava uma vida correta e feliz, se entrega a maus hábitos como uso de drogas, álcool e roubo. A história é angustiante e me fez estar sempre esperando que algo desse errado, pois os momentos de calmaria não duram muito tempo. Os personagens e acontecimentos estão constantemente se desequilibrando. Em um momento tudo parece estar bem, mas dentro de pouco tempo tudo desmorona e começa a dar errado de maneira infeliz. 
 
Imagine a angústia de acompanhar um lindo momento se tornar um pesadelo… No livro acontecem coisas assim! Passei a maior parte do livro Indo Longe Demais imaginando, supondo, tentando adivinhar quais eram as razões e os fantasmas que afligiam Emily. Quanto mais eu lia maior era a minha vontade de compreender melhor o que se passava, mas o segredo é mantido até o fim.
 
 O enredo é dividido em quatros partes. Os capítulos que nos contam os fatos vividos por Emily são narrados por ela mesma em primeira pessoa. Há também capítulos em terceira pessoa que nos contam um pouco sobre o passado e sobre outros personagens envolvidos na trama. Emily tem uma irmã gêmea, o nome dela é Caroline, elas são completamente diferentes uma da outra, Caroline é meio que a irmã má. 
 
Apesar de não ser algo inédito na ficção, eu ainda não havia lido uma história em que aparecessem personagens gêmeas e achei isso muito legal, mas também achei estranho ver o ódio e a maldade presente em uma delas. Chega a me dar certo medo pensar em uma cópia minha praticando maldades por ai… Deus me livre! A escrita é envolvente, em alguns momentos senti nojo, pena, nervosismo e principalmente ansiedade.
 
A vontade de descobrir qual era o perturbador segredo do passado de Emily me deixou presa ás páginas e o final surpreendente fez valer a angústia que sofri acompanhando as reviravoltas da vida da personagem. Eu gosto muito quando o livro consegue me surpreender no final! É claro que não vou contar qual é o tal segredo, mas posso adiantar que o destino não foi nada gentil com Emily. 
 
 No fim, tudo me fez pensar em como um acontecimento trágico pode destruir uma pessoa, marcá-la para sempre, destruir até mesmo uma família inteira. Como somos frágeis, como bons momentos são frágeis, como nosso futuro é incerto, como viver é um salto no escuro e como é preciso ir adiante mesmo quando a dor tenta nos frear. 
 
E aí, já leu este livro? Espero que a resenha “feche com chave de ouro” minhas contribuições para o blog em 2016. Se Deus quiser nos veremos novamente em 2017.  Beijo da Nat.
Esta resenha foi escrita pela Nathalia quando ainda estava no Blog. 
_______________________________________________________________________________________________________________
Título: Indo longe demais 
Autor: Tina Seskis
Ano: 2014
Páginas: 308
Editora: Record
Gênero: Suspense
Onde comprar: AMAZON