Em Espada de Vidro o segundo livro da continuação Rainha Vermelha best-seller nos Estado Unidos e com seus direitos vendidos para o cinema, continuamos a acompanhar Mare Barrow um jovem a completar dezoito anos que não sabe em quem confiar, depois de tantas perdas, mortes e dor tudo parece confuso e inseguro, ao se deparar com uma situação de vida ou morte, vive uma das maiores lutas com os príncipes calores. Mas agora todo mundo sabe que ela é diferente, que tem o sangue vermelho e poder de dominar a eletricidade, e pode ser uma arma na rebelião contra o governo opressor.

Mas pra isso Mare precisa conseguir achar outros como ela e forma seu próprio exército para parar o inimigo que a cada dia se torna mais cruel.  O problema é que ela está cercada de pessoas ao qual não tem certeza se pode confiar e sua força está começando a diminuir, cansada de tudo que ela viu e fez, Mare começa a mostrar seu outro lado, o que mata sem remoço, o lado egoísta que a faz tomar decisões errada colocando a vida de muito em risco.

Confesso que achei que a Victoria Aveyard não conseguiria segurar as pontas em Espada de Vidro ela já tinha bolado uma ideia tão legal em Rainha vermelha, achei que não daria conta de segurar todo o enredo sem o tornar um repetição do primeiro, muito menos acrescentar ainda mais ideias a história, entretanto a autora conseguiu e o enredo ficou tão eletrizante e cheia de momentos de segurar o folego como o primeiro livro e eu amei.

Vemos mais humanidade de cada personagem e seus erros, suas loucuras e seus inseguranças, mas sua luta pelo aquilo que acreditam de um jeito tão fluido e incluído na característica de cada um que só deixou o livro melhor, eu amei o quanto a história é rápida, cheia de coisas acontecendo ao mesmo tempo e muita ação e com cenas bem construídas e explicada principalmente os poderes de cada um, enquanto lia parecia que um filme ia acontecendo na minha cabeça e eu precisando parar para respirar mas com medo de perde qualquer coisa.

Espada de Vidro
Eu consigo entender porque antes mesmo que a serie termine a Victoria Aveyard já teve proposta de comprar pro cinema, a ideia cabe direitinho lá e não deixa nada a desejar nos livros, tudo se encaixa sem ser cansativo e te prender, em  A Rainha Vermelha  já tinha gostado da formar como a autora escreve mas em Espada de Vidro só serviu para reforça que eu gosto muito do jeito de escrita dela e que como um livro de transição ela sabe como manter seu leitor interessado e sua história continua, não vejo a hora de ler o terceiro livro.
Gostou do post? clique nas redes sociais abaixo e compartilhar com os amigos e assim você ajuda o blog crescer!♡! 
___________________________________________________________________________________________________________________
Espada de Vidro

Série A Rainha Vermelha

1. A Rainha Vermelha
2. Espada de Vidro
3. Prisão do Rei
4. Tempestade de querra
4.5. Trono destruido copilato dos contos
> 0.0 Coroa Cruel
> 0.1 Canção da Rainha
> 0.2 Cicatrizes de Aço

Victoria Aveyard 
Ano: 2016 –  Páginas: 496 
Editora: Seguinte
Adiciona a sua lista do Skoob
Onde comprar: Amazon