Willowdean Dickson é uma gorda assumida, que nunca teve problemas com a sua aparência. Foi apelidada de Dumplin’, por sua mãe que é ex-miss e não aceita muito bem que a garota não consiga emagrecer, esse fato, fez com que as duas acabassem se afastando e que a garota buscasse refúgio com sua tia, Lucy. Apesar disso, Will tem uma vida normal, é fã da Dolly Parton, tem uma melhor amiga que sempre a apoia, Ellen, e consegue se livrar do bullying de cada dia.

Mas, as coisas começam a mudar na vida de Will, quando ela vai trabalhar em uma lanchonete fast-food e conhece Bo, o garoto da escola particular, que é o típico menino dos sonhos de qualquer garota. Os dois acabam se envolvendo romanticamente, e em vez do fato aumentar sua autoconfiança, acaba fazendo com que Will comece a ter receio sobre o próprio corpo. Com o concurso de miss da cidade chegando, sua mãe cada vez mais envolvida na organização e sua estima sendo colocada em prova, uma descoberta faz com que a menina se inscreva no concurso e desafie a tudo e todos para mostrar que ela merece aquele título como qualquer garota que se encaixe no “padrão de beleza”.


“Há algo no biquíni que faz com que as mulheres achem que precisam
conquistar o direito de usá-lo. E isso é um absurdo. Na verdade, o critério é
muito simples: você tem um corpo, não tem? Então veste um e manda ver!”

 

“Eu perdi muito tempo na vida me preocupando com o que as pessoas diriam ou pensariam. E, às vezes, era em relação a coisas bobas, como uma ida à
mercearia ou aos correios. Mas houve ocasiões em que me proibi de fazer coisas importantes; E tudo porque estava com medo de que alguém me olhasse e     decidisse que eu não tinha valor.”

Os primeiros capítulos de Dumplin’  faz com que você entre em um universo de autoconfiança, que eu gostei muito. Will não tem vergonha do próprio corpo e de se mostrar, e eu senti uma imensa vontade de ser como ela. Sua história com Bo, o galã da escola com a menina que não entra nos “padrões de beleza” da sociedade, me encantou em um primeiro momento e, as dúvidas que a personagem sentiu, fez com que ela parecesse mais real. Porque por mais que sejamos confiantes, não é sempre que estamos 100%, existem os momentos baixos da vida. O que me incomodou na história, foi o preconceito que Will demonstrou com alguns outros personagens, afinal, se ela está bem com a própria vida, deveria entender os outros também.

Apesar disso, o livro não perdeu pontos comigo, pelo contrário, só foi apresentando mais pessoas que me marcaram profundamente, como Hannah, outra garota que enfrenta muito bullying na escola e acaba surpreendendo quando também entra no concurso. E Mitch, um cara grandalhão que seria tachado como gordo se não fosse um atleta da escola, e que apesar de enfrentar seus próprios problemas, acaba achando um jeito de ajudar Will. Durante a leitura, pensei muito na sociedade em geral, e refleti sobre vários preconceitos que acabamos tendo conosco e com os outros em vários aspectos. Livros que trazem reflexão são sempre muito bem-vindos na minha vida. Outra reação minha com a leitura foi a inclusão da Dolly Parton na minha playlist do Spotify, e o replay em “Jolene”, uma música muito citada por Will na história.

A diagramação do livro ficou muito bonita, a primeira página de cada capítulo teve o texto com as letras grandes e o nome do capítulo foi escrito com a mesma tipografia da capa. A capa toda preta, deu o clima de luxo que um concurso de miss teria, com a personagem em destaque, representada em um vestido vermelho, e uma coroa logo acima da cabeça. Dumplin’, lançado pela editora Valentina, é o primeiro livro no Brasil da autora premiada pelo The New York Times, Julie Murphy, que vive no Texas com o marido, o cachorro e os gatos, é ex-bibliotecária, e agora se dedica integralmente a profissão de escritora. Pesquisando um pouco mais, fiquei imensamente feliz em saber que Julie irá lançar “Puddin’” em 2018, um livro que conta um pouco mais sobre outra personagem bem bacana de Dumplin’.

“Não é deprimente? Como se a humanidade inteira tivesse que andar por aí com etiquetas para todo mundo poder se sentir mais tranquilo? Acho que as coisas são menos assustadoras quando as pessoas sabem que nome dar às coisas.

_______________________________________________________________________________________________________________

Título: Dumplin’
Autor : Julie Murphy
Ano: 2017
Páginas: 336

Editora: Valentina
Gênero: Romance, Young Adult
Onde comprar: AMAZON