{ #RESENHA } Driven - K. Bromberg ( Driven # 1 )

Driven”, da autora K. Bromberg, é um romance Erótico lançado pela Ed. Universo dos Livros em 2015 que conta a história de Rylee Thomas e Colton Donavan e o relacionamento conturbado que os dois possuem desde o primeiro encontro. Rylee é uma jovem que trabalha para uma empresa que ajuda na adoção de crianças carentes e faz o possível para tornar a vida destas crianças mais fácil. Colton é um piloto de corridas milionário que sempre costuma conseguir o que quer.

Ao se depararem um com o outro num leilão beneficente que a empresa de Rylee está promovendo, surge um desejo entre os dois que ninguém sabe explicar de onde surgiu e eles acabam se pegando pra valer nos bastidores. O que acontece em seguida é que Rylee descobre quem ele é e fica revoltada por ter sentido alguma coisa por um cara que está acostumado a ter todas as mulheres a seus pés. Por ela ser extremamente decidida e forte, ela dispensa Colton, o que faz com que ele fique apenas mais obcecado por ela.

A partir daí a história se desenrola com Colton fazendo o possível para convencer nossa protagonista a terminarem o que começaram nos bastidores do leilão. Com todas as investidas do piloto, que passa a forçar situações em que eles possam se encontrar, Rylee acaba cedendo e aceitando sair em um encontro romântico com ele. E a partir daí começa o romance, a paixão e é claro, muitas e muitas cenas de sexo.

Eu não sei se é pelo fato de eu não estar no clima para ler um livro assim ou se a história é realmente ruim, mas achei tudo extremamente copiado de Cinquenta Tons de Cinza ou qualquer livro hot em que o protagonista masculino é extremamente rico e fica obcecado pela mocinha sem mais nem menos.

Colton é o típico bad boy que tem a mulher que quiser no momento que quiser, e acaba gostando de Rylee porque ela não cai a seus pés. O personagem me lembrou seriamente o Christian Grey, porque também tem um passado conturbado, foi adotado e tudo o mais. Rylee é a que “surpreendeu” mais a mim, porque ela não é a típica mocinha indefesa e virgem.

Ela é uma personagem forte, tem seus princípios, sofreu bastante devido a vários acontecimentos da sua vida e é ambiciosa, deseja chegar onde quer com seu próprio esforço. Mas para mim, todos estes pontos positivos dela caem por terra com várias atitudes. Existem situações em que ela está completamente certa em brigar, em relutar em aceitar algo do Colton, e é só ele falar palavras bonitas ou qualquer coisa do tipo e ela já está amando de novo. Achei muito controverso.

Não encontrei nada neste livro que fosse diferente de alguma outra história com a mesma temática, muito pelo contrário, achei tudo extremamente repetitivo e previsível. Mesmo com alguns pontos bacanas, como todo o sistema de adoção de crianças nos Estados Unidos, tenho como opinião que o tópico foi mal aproveitado. Sinto que a autora simplesmente pegou uma ideia boa, mas não conseguiu colocá-la no papel de forma que encantasse seus leitores. O final é de dar muita raiva e querer jogar o livro na parede, sério. Fiquei revoltada e com menos vontade ainda de ler a continuação.

“Driven” é o primeiro livro da série de mesmo nome e o segundo volume foi lançado no Brasil no início deste ano, com o nome “Fueled”. Infelizmente, o livro não me surpreendeu, e sinceramente, como disse no início desta resenha, durante toda a leitura senti que estava lendo uma cópia disfarçada de Cinquenta Tons de Cinza. Não sei se leria a continuação, tenho lido críticas positivas a respeito do segundo volume que talvez tenham me despertado a curiosidade, mas só talvez mesmo.

_______________________________________________________________________________________________________________

Série: Driven # 1
Autora: K. Bromberg
Ano: 2015
Páginas: 400
Editora: Universo dos Livros
Erótico, Romance
Adicione a sua lista do Skoob 
Onde Comprar: Amazon