LIVROS

CONTATO DE EMERGÊNCIA – MARY H.K. CHOI | RESENHA

30 setembro, 2019 por

Contato de Emergência

Contato de Emergência é o livro de estreia de Mary H.K. Choi e conta as histórias de Penny e Sam. Apesar de ser o primeiro livro da autora sul-coreana, não é sua primeira experiência com o mundo editorial: Choi escreve para grandes publicações, como The New York Times, GQ e Wired. Ela também é repórter do Vice News Tonight e escreve quadrinhos para a Marvel e DC, além de apresentar o podcast Hey, Cool Job!.

Inicialmente, o que me atraiu no livro foi a capa. Com um tom coral bem pastel e pálido, desenhos em preto e hot-stamping em dourado no título do livro, ela chama a atenção de um jeito bem suave e discreto. Depois, quando li a orelha, a história me pareceu muito fofa. O tipo de livro apaixonante e que você não consegue parar de ler.

Choi nos leva em uma jornada pela vida de Penny, uma adolescente de 19 anos que está prestes a se mudar para a universidade, onde ela espera que sua verdadeira vida comece. Cansada de sua mãe, de sua escola e sua cidade, Penny acredita que a mudança de cidade e de cenário significam o começo de uma nova vida.

Em paralelo, Sam, de 21 anos, já não tem a mesma esperança da garota. Com poucos dólares na conta, uma mãe alcoólatra e uma ex-namorada problemática, ele se agarra ao emprego (e residência) no café House e se distrai fazendo doces mirabolantes. Enquanto isso, Sam tenta concluir sua faculdade e colocar sua vida novamente nos trilhos.

“Amar alguém era traumatizante. Nunca se sabia o que poderia acontecer com a pessoa solta no mundo. Tudo o que era precioso era também vulnerável.”

Por puro acaso, os dois se conhecem e, apesar de timidez e introversão de Penny, eles têm uma conexão imediata e se comunicam muito facilmente. Porém, a relação só se desenvolve quando Penny o resgata de uma crise de pânico. Nesse momento, eles se tornam o contato de emergência um do outro e começam a trocar mensagens pelo celular.

Em meio ao completo caos da vida de Sam, Penny tenta ajudá-lo e guiá-lo da melhor forma possível: descontraída, leve e tranquila. E apesar de a garota ser muito misteriosa e reservada, Sam consegue ultrapassar suas barreiras. Na medida do possível, é claro, porque às vezes ela simplesmente parece uma parede de concreto.

Tanto quanto gostam de conversar por mensagens, os dois também têm medo do que pode acontecer quando se materializarem um para o outro. Será que não é melhor manter tudo assim? Será que não é justamente o fato de não se verem que faz dessa relação algo tão singular? Sam e Penny acham que sim. E, por isso, pretendem manter a situação assim o máximo de tempo possível.

Decerto, Choi juntou vários aspectos comuns de romances para jovens adultos, possivelmente buscando o sucesso do livro. A garota problemática com pelo menos um relacionamento familiar disfuncional, o garoto também problemático. Os dois se aproximam, são mais fortes juntos, conexão rara, eles se entendem. A fórmula, apesar de um pouco batida, acaba convencendo e vendendo.

“Se MzLolaXO exigia que Sam se vestisse como outra pessoa, era óbvio que não o valorizava por quem ele era. A singularidade era a melhor característica dele.”

CONTATO DE EMERGÊNCIA - MARY H.K. CHOI

Por um lado, Contato de Emergência não decepciona. O ritmo e a escrita são muito bons. A leitura é fácil, imaginativa e suave. A história é doce e cativante. Do tipo que você começa a ler e, quando assusta, já leu mais de metade do livro e já está apegado aos personagens. Nesse ponto, a autora obteve um grande sucesso ao escrever. O problema, porém, é que existem pontos críticos que pegaram muito mal.

A relação de Penny com a mãe e seu constante slut-shaming (em tradução livre e literal: humilhar alguém por ser uma “vadia”) não apenas com ela, mas com amigas e outras mulheres no livro e a generalização de transtornos mentais. Por si só, esses fatos já contam como uma grande desvantagem para o livro, uma vez que estamos em pleno ano de 2019. Algumas coisas simplesmente não cabem mais em nossa sociedade!

No entanto, é necessário citar também que uma grande diferença desse livro para outros tipos de young-adults é que os personagens são profundos e, em grande parte, obscuros. Todos têm grandes falhas, grandes mágoas e grandes dores. Isso compõe um cenário em que chega a ser difícil gostar de alguns deles, principalmente a protagonista.

Penny julga muito as pessoas, classificando-as como estereótipos dos mais clássicos, além de ser um pouco amarga num âmbito geral. Por vezes, chega a ser muito irritante. Não apenas quando ela julga as pessoas, mas seu comportamento num geral é um tanto quanto problemático. Sam, por sua vez, é um garoto doce, atormentado e ligeiramente perdido na vida.

“Penny se lembrou do ditado coreano usado para quando alguém gostava muito, muito mesmo, de alguma coisa. Dizia-se “encaixa perfeitamente no meu coração”. Sam se encaixava perfeitamente no coração dela.”

CONTATO DE EMERGÊNCIA - MARY H.K. CHOI

Obviamente, por serem personagens conturbados, todas esses defeitos acabam tornando-os mais amáveis e criando um novo nível de identificação entre o leitor e a história. Problemas reais atraem pessoas reais. E, quando lemos algo com o qual nos identificamos, a tendência a gostar do que está ali é muito maior. Afinal, a leitura nos toca muito mais profundamente.

Nesse sentido, Contato de Emergência é um livro absolutamente adorável. Poderia ter sido melhor trabalhado? Sem a menor sombra de dúvidas. Os pontos citados me incomodaram bastante e me deixaram com uma gosto amargo na boca. O romance de Choi tinha tudo para ser o meu mais novo favorito, e acredito que o de muita gente. Mas falha em trazer um cenário mais atual e perde a oportunidade de trazer, de forma sutil, doses de feminismo para garotas mais jovens.

Conformea historia se desenvolvia, também percebi que eu estava mais interessada nas resoluções de outros relacionamentos da protagonista: suas amizades e sua relação com a mãe acabam por ser pontos interessantes. Talvez porque já sabemos mais ou menos como os relacionamentos amorosos costumam acabar nesse gênero de literatura.

Aliás, a autora foca muito mais no aspecto emocional da narrativa. E isso nos envolve mais ainda na história, trazendo uma sensação muito leve. Ler o livro foi muito gostoso e a história com certeza foi bem trabalhada e bem desenvolvida. Obviamente, não foi tudo aquilo que eu esperava. Mas cumpre bem a sua função de divertir, distrair e deixar aquela sensação de “ownnnn, que fooooofo” no coração.

“As estratégias de algumas pessoas para lidar com a vida consistiam em remoer os problemas em segredo até cultivar um belo tumorzinho no coração, com direito a um ataque de pânico como acompanhamento. Cada um com seu cada um.”

_______________________________________________________________________________________________________________

FICHA TÉCNICA
Título: Contato de Emergência
Autor: Mary H.K. Choi
Editora: Intrínseca
Número de Páginas: 336
Ano de Publicação: 2019
Gêneros: Ficção, Humor, Comédia, Jovem adulto, Romance
NOTA: 4/5
Adicionei a sua lista do Skoob
Compre usando nosso link da Amazon

 

 

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

13 Comentários

  • Erika Monteiro
    abril 21, 2020

    Oie, tudo bem? Ah, lendo a resenha lembrei do lançamento do livro. Lembro quando a editora perguntou quem seria nosso contato de emergência. Interessante que as vezes não pensamos nisso no dia a dia. A premissa é bem legal imagino que seu enredo prende o leitor em sua narrativa. Me chamou atenção esse último quote. Algumas pessoas passam a vida remoendo coisas do passado. Não conseguem se desvincular do que passou. Um abraço, Érika =^.^=

  • Valéria
    abril 20, 2020

    Hun, apesar de fugir total ao qhe eu costumo ler, achei interessante o encontro inicial dos protagonistas. E tbm pelo fato de ser sul-coreano. Ando buscando leituras asiáticas e acho que esse romance seria uma boa pedida…

    Küss

  • Yasmine Evaristo
    abril 20, 2020

    O livro possui uma bela capa e uma premissa atrativa. Conflitos familiares sempre me atraem bastante. Obrigada pela dicavv

  • Lilian de Souza Farias
    abril 20, 2020

    Para mim também, a principal atração, é a capa, não posso falar muito porque não li, mas na hora que vi essa capa, me encantei. Sabe que a autora foca no aspecto emocional da narrativa me alegra, sobre ter sido um melhor trabalho, não posso opinar porque não li.

  • Debora Sapphire
    abril 20, 2020

    A personagem é bem real, pois me lembra muitas pessoas que julgam muito os outros, classificando-os como os típicos estereótipos. Achei legal que a capa do livro em tons pastéis tenha te atraido, porque isso me atraiu também. Acredito que eu nunca tenha lido um enredo young-adult como este, onde alguns personagens sombrios são difíceis de gostar. Interessante.

  • Nao conhecia o livor e nem a autora e com certeza vai pra lista
    Esse livro pela sua resenha parece ser aqueles que nos descansam e sempre me tiram de uma ressaca literaria, pois quando a leitura é leve e a escrita tem um bom ritmo isso sempre acontece

    Amo YA e tenho certeza que vou gostar desse tambem,

  • Karina Rodrigues
    abril 20, 2020

    Oi Vic, adorei a resenha. Esse com certeza nao seria um livro que eu escolheria pela capa, mas fiquei surpresa em ver que ele apresenta certa profundidade, que os protagonistas nao são tão simples e “brilhantes”. Isso me deixou interessada. Mas ainda estou chocada pela versatilidade dessa autora q até escreve HQ’s!!!

  • Tem alguns livros que nos surpreendem, né? Esse eu não conhecia, mas já gostei que a autora trabalha escrevendo na DC Comics e Marvel! =)
    Com relação à mania de Penny julgar muito as pessoas e tal, talvez tenha a ver com a relação problemática que tem com a mãe. Vai ver isso influenciou ela a ser assim. Pelo menos o Sam meio que equilibra essa balança.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

  • Miria
    abril 18, 2020

    Olá, Victoria.
    Desde que vi a sinopse desse livro eu tive vontade de ler. Infelizmente ainda não pude fazer a leitura, mas eu gosto muito de personagens complexos e um YA que nos emociona e nos cativa na mesma medida. Vou ficar atento aos pontos negativos da resenha.
    Beijo!
    http://www.capitulotreze.com.br/

  • Gustavo Barberá
    abril 17, 2020

    Fiquei bem curioso para saber dessa história na íntegra e o fim que leva o caminho de Penny nessa trama. Parece ser uma história que emociona muito. Anotei a dica.

  • Gabriela Miranda
    abril 16, 2020

    Sou apaixonada por essa temática!!
    um romance leve, divertido e com uma mensagem bem interessante.
    A Editora Intrínseca sempre arrasando nas escolhas de edição dos livros.
    Parabéns pela resenha e pelas fotos! Estão fofas!!

  • ISABELLE LIMA
    novembro 05, 2019

    Parece ser aquele romancezinho clichê… Quem não ama né?
    Eu estava mesmo precisando de uma indicação de um livro leve, bobo, lindo desses. Vai entrar pra lista 🙂

  • Paloma
    outubro 01, 2019

    Não conhecia a autora! Gostei da capa…a Intrínseca vem com capas simples, mas elegantes! Com certeza é verdade que personagens mais próximos possíveis do real faz nos identificarmos muito mais! Leria,mas não seria prioridade no momento.
    Gratidão pela dica.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta