Ao olhar para a capa de “Angus, O Primeiro Guerreiro” imaginei que se tratava de uma obra infantojuvenil. Ao ler a sinopse comecei a pensar que seria uma história de guerreiros medievais. Mas essa ficção brasileira escrita pelo autor Orlando Paes Filho é mais forte do que eu pensava e conseguiu me surpreender indo bem além do que eu havia começado a imaginar.

Como o título nos diz, o personagem principal é Angus. Nós o conhecemos ainda jovem, iniciando sua trajetória como guerreiro. Ele é filho de Seawulf Yatlansson Sangue de Gelo e ao lado do pai ele terá muito a aprender. Eles são Nórdicos e lutam por terras, por poder e em meio aos combates enfrentam seguidores do Cristianismo.

Inicialmente acompanhamos Angus e seu pai em batalhas, fazendo aliança com um homem chamado Ivar Sem-osso, expandindo seu exército e ganhando cada vez mais adeptos. Mas em um dado momento pai e filho não conseguem mais apoiar a crescente crueldade de Ivar, discordância que dá inicio ao rompimento e a uma grande rivalidade…

Muitos anos se passam ao longo das páginas e a vida de Angus passa por inúmeras reviravoltas. Dentre elas está ser resgatado por monges e viver um tempo em um mosteiro onde modificou suas crenças, conhecer uma princesa e se apaixonar, conquistar rivais e também aliados, ser treinado por um bravo guerreiro e participar de muitas, muitas batalhas.

Angus cresceu em meio as crenças de seu povo Nórdico e assim como eles acreditava em deuses como Odim, Thór e Lóki. Mas também ouvia sua mãe (descendente de Escotos) falar em Deus. No tempo que passa no mosteiro ele se converte ao Cristianismo e defender aos cristãos passa a ser um de seus novos objetivos.

É o protagonista quem narra a história em primeira pessoa. É uma trama sobre a guerra entre pagãos e cristãos, repleta de lutas, disputa por poder, sangue, traição… Ler sobre as cenas de batalhas é como estar presente no cenário de guerra. Torturas cruéis são narradas e em meio a tudo isso acompanhamos o amadurecimento de Angus vendo um guerreiro surgir.

A escrita é bastante detalhada, a história é demorada, os capítulos são grandes e quem gosta da premissa terá muito que apreciar. Será como viver anos de batalhas ao lado de um homem de guerra. Não posso deixar de mencionar que o livro conta com algumas ilustrações que dão uma emoção a mais a trama.

O fim deixa margem a continuação, pois O Primeiro Guerreiro é o volume um de uma trilogia. Caberá a Angus fundar o Clã MacLachlan. Não conheço quase nada sobre mitologia Nórdica e cultura Viking, portanto não sou capaz de dizer se o autor foi feliz na forma como representou esse povo. O fato é que lendo Angus você irá encontrar uma mistura de ficção, conteúdos históricos e religião.

Gostou da resenha? Já leu essa história?

Essa matéria foi escrita por  Nathalia enquanto ainda era colunista do Coisas de Mineira

_______________________________________________________________________________________________________________

Título: Angus – Origens
Autor: Orlando Paes Filho
Subtítulo: O Primeiro Guerreiro # 1
Ano: 2017
Páginas: 368
Editora: Novo Páginas
Gênero: Aventura, Drama, Suspense e Mistério
Adicione sua lista do Skoob