LIVROS

O DIA EM QUE O PRESIDENTE DESAPARECEU – JAMES PATTERSON E BILL CLINTON | RESENHA

25 abril, 2019 por
RESENHA: O Dia em que o Presidente Desapareceu - James Patterson e Bill Clinton

Quem conhece o famoso (e rico) autor de thrillers James Patterson? Eu já li um bom tanto de obras suas, e embora minhas leituras fossem parte de séries, eu sempre fui surpreendida com a história fechada em cada livro. Ele tem uma boa fórmula, e tem fãs fiéis.

E quem se lembra do ex-presidente dos Estados Unidos da América Bill Clinton? Seja por seus anos como 42º presidente eleito da maior potência do mundo; pelos escândalos que abalaram o fim do seu mandato; ou por ser marido da candidata que perdeu as eleições presidenciais que elegeram Donald Trump, Hillary Clinton; tenho certeza que ele é uma figura também bastante conhecida.

Agora, algo que não figura entre nossos pensamentos mais longínquos, é que um dia essas duas figuras públicas pudessem se unir para nos trazer um thriller político. Eu fiquei muito surpresa. Então, vou falar um pouco sobre essa leitura e qual foi minha opinião quando cheguei ao fim das substanciais 504 páginas. Os editores fizeram um estardalhaço a respeito de ser uma obra construída através de “detalhes e informações privilegiadas que apenas um presidente pode saber” – quando na verdade, nem era isso tudo.

RESENHA: O Dia em que o Presidente Desapareceu - James Patterson e Bill Clinton

No início dessa trama temos o então presidente Jonathan Lincoln Duncan se preparando para uma sessão de Comissão Especial, onde encararia – a oposição – o tubarão e presidente da Câmara Lester Rhodes. O problema é que o presidente Duncan negociou com um terrorista que tem como determinação acabar com os Estados Unidos – seu nome, Suliman Cindoruk. E a Câmara como os demais do Congresso exigem saber o que e por que o presidente do país está envolvido nessa situação, onde sua resposta é a mesma de sempre: “Eu não vou discutir a questão”, ou outras afirmações que explicam que só quem tem certos privilégios políticos poderiam ter esse tipo de informação. Foi por segurança, para proteger o país, ele sempre ressalta.

Ah, a Câmara está atrás de conseguir um impeachment contra ele. É possível ver as inferências e semelhanças entre Duncan e Clinton, especialmente nos discursos de John Duncan ao longo da obra, que sugerem o mesmo ideal progressista seguido por Bill Clinton e pelo partido Democrata (onde se elegeu presidente por dois mandatos consecutivos).

 

“Mas aqui estou. Chegou a hora. Vamos ver se eles tinham razão”.

No fim das contas, o presidente se vê envolvido em uma guerra cibernética, onde através de um vírus de computador, Cindoruk pretende ativar uma verdadeira “bomba” tecnológica contra todo o sistema informatizado americano (computadores, servidores, dispositivos eletrônicos, etc.). A história toda é passada em pouquíssimos dias, e o desaparecimento do presidente é estratégico.

A ideia dessa guerra cibernética é muito viável e achei a forma como foi desenvolvida, plantada e disseminada, algo muito inteligente e vil. Será que nossos autores poderiam estar alimentando a imaginação de cyber-terroristas? Eu sou leiga no assunto, e fiquei muito impressionada e assustada com a possibilidade de se apagar todo o sistema informatizado de um país.

Você não teria mais como acessar seu plano de saúde, ou suas economias em seu banco. Haveria escassez de alimento e água potável, bem como de combustíveis. O país estaria às portas da “Idade das Trevas”, termo usado em “O Dia em que o Presidente Desapareceu” para se referir ao que se tornaria o país sem a rede mundial de computadores.

“Nada de política hoje! Não quero ninguém preocupado com o que pode acontecer depois. A merda do circo está montado aqui e agora, pessoal. Qualquer decisão que eu tomar hoje é um risco. Estamos na corda bamba sem rede de proteção. Se eu tomar a decisão errada, seja em que direção for, estamos fodidos. Não dá para jogar no seguro. Só existe o certo e o errado”.

O Dia em que o Presidente Desapareceu - James Patterson e Bill Clinton

Graças à preparação de Duncan, sendo um ex-militar, herói de guerra e alguém torturado numa prisão em Bagdá, os Estados Unidos tiveram alguma chance e esse livro passou das primeiras 200 páginas. Ele é uma pessoa com contatos importantes, e tem à sua volta um grupo seleto e bem preparado para lidar de forma cáustica com a crise que se aproxima.

Não posso esquecer-me de mencionar que temos uma mercenária que aparece em alguns capítulos que intercalam as narrativas do presidente Duncan. Ela é conhecida pelo codinome Bach (ela é fissurada em música clássica), e está grávida. Enfim… É um adereço bastante complexo a essa trama já tão cheia de personagens, países envolvidos, crimes cibernéticos e tal.

Os momentos mais lentos que senti lendo essa história foram aqueles onde o presidente passava muito tempo conversando com seus assessores e com os líderes mundiais. Em várias situações ele está lá discutindo quais melhores formas de agir através do Skype com os membros de seu gabinete. Mas, o ponto mais importante nesse período que o presidentes estava “desaparecido”, era ter que lidar com toda essa crise local (e mundial), e ao mesmo tempo ter que tentar descobrir sozinho quem do seu gabinete e de sua confiança, era o traidor que vazou o código “Idade das Trevas”.

As notícias que rondam a internet é que o canal Showtime adquiriu os direitos de O Dia em que o Presidente Desapareceu para uma adaptação televisiva. Patterson e Clinton fizeram um bom trabalho em um livro um tanto fantástico, porém divertido. Conseguimos nos emaranhar juntamente com as personagens no meio da confusão toda. Quem traiu? Onde está o presidente? O que ele não pode contar à Câmara e ao país? Ele sofrerá o impeachment, ou ele “sobreviverá” a esse caos e tentara uma reeleição?

São muitos questionamentos que vão desabrochando a cada página. Mesmo com os capítulos irritantemente curtos (coisa de duas páginas, que raiva!), a gente fica lá agarrado até o fim para descobrir onde tudo vai parar.

 

Os autores deram ênfase em personagens femininas bastante fortes politicamente e moralmente. O que agradará quem está cansado de ver mulher em livros de thriller somente como interesse amoroso ou foco de psicopatas e/ou acidentes. Nesse enredo, elas são importantes, marcantes e decisivas.

Agora se Duncan é ou não é um avatar de Clinton, creio que não teremos essa afirmação por mais que os entendidos em política saibam exatamente onde qual dos dois inseriu suas próprias palavras ao longo da trama.

A edição entregue pela editora Record é linda. A fonte da capa é em alto relevo, tendo ao fundo uma foto da Casa Branca durante a noite. O clima bastante pertinente a uma alusão à “Idade das Trevas”. A fonte é muito confortável à leitura, e o papel é de ótima gramatura. o thriller político O Dia em que o Presidente Desapareceu me agradou e levou 4,5 estrelas no Skoob.

“Foi por isso que o presidente dos Estados Unidos desapareceu”.

_______________________________________________________________________________________________________________

Ficha Tecnica 
Título: O Dia em que o Presidente Desapareceu 
Autor: James Patterson e Bill Clinton 
Ano: 2018 
Páginas: 504 
Editora: Record | Gênero: Ficção, Thriller, Política 
Adicione a sua lista do Skoob
 Onde comprar: Amazon

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

21 Comentários

  • Raíssa Zaneze
    maio 11, 2019

    Olá! Olha, desde que eu vi a divulgação desse livro na Bienal, fiquei bem interessada nele. Eu adoro thrillers e a oportunidade de ler um político de deixa super interessada, ainda mais com o fato de um ex presidente estar envolvido. Já to me questionando o quanto dele não está ali hahaha. Agora, até eu, que nem li o livro, to um tanto apavorada com esse apagão. Acho que já vi isso em filme também e acho que um caos se instaura no mundo! Adorei a resenha e fiquei com mt vontade de ler o livro. Beijos
    https://almde50tons.wordpress.com/

  • Livros & Tal
    maio 07, 2019

    Ola!!

    Sou muito fã de thrillers e quando vi o lançamento desse livro, confesso que fiquei alucinada e comprei haha

    Ainda não tive a oportunidade de lê-lo e acredito que até hoje não tinha lido nenhuma resenha sobre ele tbm, o que me deixou muito animada por acompanhar a sua.

    beijos

    • Carol Nery
      maio 07, 2019

      Ai, que delícia! Já está em mãos. Só falta a oportunidade!!! Uhullll

  • Debyh
    maio 06, 2019

    Olá,
    Eu até me espantei o quão rápido li este livro. Preciso dar crédito também a trama que realmente me deixou curiosa e com muita adrenalina e não conseguia parar de ler hahahaha. Sobre política mesmo temos bem pouco, o que não fez tanta falta já que a história inteira se passa num curto período de tempo, as poucas inserções foram bem colocadas. Eu gostei muito.

    Debyh
    Eu Insisto

    • Carol Nery
      maio 07, 2019

      Que legal que também gostastes da história e do livro. Então somos duas a recomendá-lo aqui! hehehehe

  • No Conforto dos Livros
    maio 06, 2019

    Olá!!

    Que bom que gostaste de fazer a leitura!! Eu já ouvi falar imenso do livro, mesmo que não tenha lido ainda!

    Que bom que não faltam personagens fortes, agora também na perspetiva política! Ah, e que a parte física do livro também foi do teu agrado!

    Boas leituras!! 😉
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

  • Thatiane Dias
    maio 04, 2019

    Não conhecia o livro, mais eu amei o que ele retrata.
    Vou procurar para ler.
    Beijos

    • Carol Nery
      maio 04, 2019

      Legal Thatiane! Eu gostei também da ideia dos autores… Boa leitura.

  • Eita Carlos
    maio 04, 2019

    Não conhecia ainda o livro e gostei muito! Vou adicioná-lo na minha lista do skoob e se possível vou comprar o físico! Adorei sua resenha, ficou bem feita! ❤

    • Carol Nery
      maio 04, 2019

      Obrigada, Carlos. Tomara que consiga comprá-lo! É uma leitura que flui super bem…

  • Lihz Santos
    maio 04, 2019

    Eu nunca tinha ouvido falar desse autor, e a estória parece ser bem interessante… Vou procurar!

    • Carol Nery
      maio 04, 2019

      Sério? Ele é um dos autores mais ricos do mundo. E tem livro publicado pra caramba. Acho que ele respira, e sai um livro novo. hahahaa Que bom que achou interessante.
      Abraços

  • Bianca Ribeiro
    maio 03, 2019

    Eu vi um moço lendo esse livro no ônibus esses dias e achei a capa bem interessante mas não sabia do que se tratava, agora só posso dizer que adorei!
    Acredite, eu não li nada do autor ainda e acho que esse seria um ótimo jeito de começar, preciso muito desse livro!
    Suas fotos ficaram lindas!!

    • Carol Nery
      maio 04, 2019

      Ah, que demais! Eu adoro ver livros em transporte coletivo, e depois conseguir descobrir do que se tratam!
      Eu como sou chegada em um thriller, adoro o tio Patterson. Espero que seja uma leitura que te agrade também, Bianca.
      Beijo e obrigada pelo carinho

  • Nique Bittencourt
    maio 03, 2019

    Um bom livro pra minha lista. Adorei a resenha e essas fotos deixaram o post ainda mais atrativo

    • Carol Nery
      maio 03, 2019

      Oba, que bom que a resenha foi proveitosa pra ti!! Espero que goste. Abraços

  • Nina é uma
    maio 02, 2019

    Oi, tudo bem? Eu não sabia desse livro e, apesar de não ler livros desse tipo mais, gostei da trama. Acho que é uma boa pra aprendermos mais sobre história também, pois, por mais que aprendamos algumas coisas gerais sobre os EUA, a maioria das coisas políticas são deixadas de fora. Vou deixar na minha wishlist 🙂

    Love, Nina.
    http://www.ninaeuma.blogspot.com

    • Carol Nery
      maio 02, 2019

      Nina, eu gosto muito de ter umas indicações que não compreendem minha zona de conforto. Tem hora que a gente quer beber de outras fontes, né?
      Espero que seja uma trama interessante pra ti também.
      Beijo

  • Larissa Dutra
    abril 29, 2019

    Olá, tudo bem? Nunca li nada do aclamado James Patterson, mas tenho certeza de que as obras dele são maravilhosas – ao menos fama elas têm, haha. Adorei tua resenha e fiquei bem curiosa para ler esse livro.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    • Carol Nery
      abril 30, 2019

      Verdade, Larissa. Ele é muito famoso, tem muitos livros escritos, e olha… eu gosto bastante de seus thrillers.
      Beijo e obrigada pela visita.