A autora de O Homem de Giz, C. J. Tudor, lançou recentemente O Que Aconteceu Com Annie, seu novo thriller aqui no Brasil pela editora Intrínseca. No mesmo ritmo de seu livro anterior, Tudor usa do artifício “presente e passado” nessa sua nova história. Passearemos juntos pelos dias atuais de Joe Thorne, que retorna ao vilarejo próximo a Nottingham, onde cresceu, pois recebeu um e-mail cheio de suspense.

Em contrapartida, vamos descobrindo de tempos em tempos dentro da narrativa o que aconteceu quando Joe era adolescente e sua irmã mais nova, Annie, desapareceu. Porém, o que mais intriga o leitor no momento que ainda se está familiarizando com o livro, é justamente O Que Aconteceu Com Annie, uma vez que ela retorna depois de horas de desaparecimento. Mas, esse retorno não é tão agradável como todos poderiam crer.

“Um leitor de verdade dobra a lombada, manuseia as páginas, absorve cada palavra, cada nuance. Não se pode julgar um livro pela capa, mas, com certeza, pode-se julgar o dono do livro”.

LIVRO O QUE ACONTECEU COM ANNIE – C. J. TUDOR

Os acontecimentos de 25 anos atrás não podem ficar totalmente encobertos. A verdade é que em Arnhill o passado jamais pode ser verdadeiramente enterrado. Em primeiro lugar temos uma mina de carvão que foi muito importante no passado desse vilarejo e de seu povo, mas com a desativação da mesma, os jovens amigos de Joe acabam por criar interesse em seus mistérios.

Joe tem então essa irmã caçula, Annie, e o garoto aprendeu a gostar de sua pequena irmão com o passar do tempo. Em certa feita ele junta suas próprias economias e compra uma boneca (bem feia) para sua irmã. A menina adora aquela boneca e a carrega para todo lado, inclusive dorme com ela. Essa boneca sinistra nos acompanha durante toda a história. Assustadora, dá até uns calafrios…

Em segundo lugar, os acontecimentos misteriosos de outrora aparentemente estão de volta, e alguém que de alguma forma conseguiu o contato de Joe o envia um e-mail com uma mensagem curta, mas que por outro lado conseguiu chamar a atenção dele. Mesmo Joe tendo uma vida complicada, com abuso em jogatina e dívidas para pessoas perigosas, ele resolve largar tudo e aceitar enfrentar alguns fantasmas (mas, bastante substanciais) que não ficaram nem um pouco felizes com seu retorno.

Em O Que Aconteceu Com Annie temos retratado situações de bullying que atravessam gerações, temos suicídios, temos assassinatos brutais, e temos aqueles mistérios que nos deixam sintonizados na história até a última página. Eu fiquei satisfeita com o fim que Tudor escreveu. E confesso que não imaginaria o que ela entregou… Pra mim, um bom thriller tem esse efeito.

“Cair não mata ninguém. Parar é que mata”.

É bom ter em mente que o pior dia da vida de Joe não foi o dia em que sua irmã desapareceu. Todavia o dia mais terrível da vida de Joe foi quando Annie retornou. À partir do momento que sua irma volta para casa Joe desiste de andar com sua antiga “gangue”, e se reverteu a um rapaz recluso e introspectivo.

O que achei interessante nesse novo livro da autora foi esse toque com uma pegada meio que “sobrenatural”. Como em seu primeiro livro, precisaremos estar antenados com os fatos do passado da vida de Thorne e seus amigos (e rivais?) para chegar a fundo do motivo do retorno do professor para esse vilarejo no interior da Inglaterra que não é nem um pouco hospitaleiro. E ele ainda retorna para um cargo de professor em sua antiga escola – com recomendações adulteradas, imaginem!

Gostaria de ressaltar, em tempo, que eu gostei da escrita da autora de cara. Levei pouco menos de 2 dias para devorar O Homem de Giz, e da mesma maneira, aproveitei um momento que estava convalescente para que em menos de 2 dias novamente, eu fizesse a leitura de O Que Aconteceu Com Annie. Eu gosto do estilo da autora. Eu gosto de sentir as influências que ela recebeu para se tornar a escritora que é.

“Lugares também têm segredos, penso. Que nem as pessoas. Só é preciso escavar. A terra, a vida, a alma de um homem”.

Eu sinto as homenagens e inspirações diretas à obra de Stephen King e NÃO! Eu não acho que isso seja negativo. Inspiração não é cópia, não é querer reescrever o livro do colega escritor, e não sei se já falei, mas não é cópia, definitivamente. Contudo respeito demais quem não tenha gostado de cara da autora. Quem sabe em O Que Aconteceu Com Annie a escrita dela não consiga te fisgar?

Acima de tudo, eu gostaria de enaltecer a edição linda que a editora Intrínseca realizou para essa obra. Assim como o livro anterior da autora, esse também saiu em capa dura, todo na cor preta. O título tem uma fonte puxada para uma caligrafia infantil, e escrito como que se tivesse sido usado àqueles corretivos em forma de caneta, sabe?

Por fim, achei incrível a escolha de capa, não há como não gostar. Temos um formato de menina (ou boneca) recortada abaixo do título, e essas mesmas formas enfeitam toda a lombada. São 288 páginas protegidas por uma exímia embalagem! Ah, para quem é assinante da Intrínsecos (o clube de leitura da editora), O Que Aconteceu Com Annie chegou primeiro em uma edição exclusiva.

“Quero rir do absurdo de tudo aquilo; rir até gritar. Parece que estou tendo um sonho macabro. No fundo, porém, sei que a história toa é real. É um pesadelo que começou vinte e cinco anos atrás”.

________________________________________________________________________________________________________________

 

O Que Aconteceu Com Annie

Titulo: O Que Aconteceu Com Annie
Autor: C. J. Tudor
Ano: 2019
Páginas: 288
Editora: Intrínseca
Gêneros: Thriller, Romance Policial, Literatura Estrangeira
Adicione a sua lista do Skoob
Onde Comprar: Amazon