LIVROS

O JOGO DA MENTIRA – RUTH WARE | RESENHA

03 agosto, 2020 por

O JOGO DA MENTIRA – RUTH WARE

O Jogo da Mentira foi minha primeira experiência com a autora Ruth Ware, apesar de eu ter tido interesse em conhecer seus livros anteriormente. Ela é escritora do Em Um Bosque Muito Escuro, e é aclamada pelo sucesso de A Mulher Na Cabine 10. Por isso eu tinha certeza que iria me deparar com uma escrita de qualidade. Então fui de coração aberto para o que O Jogo da Mentira tinha para mim.

Ware, escritora que se dedica a temas como crimes e suspense, e recebeu o título de Agatha Christie dos dias atuais. Olhem que honra. Mas, realmente sua escrita nos entrelaça de tal forma, que quando percebemos já estamos enredados à sua teia.

O título é bastante literal, pois iremos conhecer com detalhes do que se trata O Jogo da Mentira. As participantes dele são quatro garotas. Essas que, um dia foram adolescentes, e que estudavam juntas em um colégio interno no litoral da Inglaterra. Estou falando de Isa, Fatima, Thea e Kate. Cada uma com uma personalidade característica e marcante. E ressalto desde o início que uma das melhores sacadas da autora, foi conseguir manter as características de cada uma delas.

Descobriremos no decorrer da leitura o motivo de cada uma das adolescentes terem sido enviadas para essa escola. Enfim, tenha em mente que essas amigas estão eternamente ligadas por um segredo enorme, e terrível. O que para mim, foi bastante interessante. Fiquei muito apreensiva buscando entender o que pode vir a ser esse tal segredo. Segredo esse que faz quatro adolescentes manterem laços unidos por toda a vida. E mais… Firmes e fortes em não revelá-lo a ninguém.

O JOGO DA MENTIRA – RUTH WARE

“Por que não entendi isso? Por que não entendi que uma mentira pode sobreviver a qualquer verdade, e que nesse lugar as pessoas lembram?”

Voltando um pouco no tempo, há 15 anos, Isa Wilde chega a Salten House – o tal colégio interno supracitado. Entre alguns acontecimentos na condução até o colégio envolvendo quatro adolescentes, e interesses das meninas uma nas outras, nasce ali um grupinho de amigas. Fatima, Kate, Thea e Isa, garotas de 17 anos, se tornam inseparáveis. Mesmo Fatima e Isa tendo acabado de chegarem à escola.

As meninas além de unidas ali na escola, passam os fins de semana juntas na casa de Kate. Elas caminham por meio de pântanos, florestas, e passam seus dias tomando sol e nadando no rio que passa ali por trás das dependências da família. O pai de Kate é muito liberal, e é também o professor de Artes no semi-internato onde as meninas estudam. Ah, não posso deixar de falar do “meio irmão” de Kate, o Luc. Ele está sempre por perto.

Bom, para de fato entender o título do livro, você precisa saber que O Jogo da Mentira foi criado por Kate e Thea. As adolescentes se tornam assustadoramente excelentes mentirosas. Elas competem entre si, mas também buscam enganar todas as outras pessoas. Se contam pontos a respeito do tipo da mentira, e o quanto convincentes elas foram. As inverdades vão ficando cada vez mais críveis. Elas acabam por se tornar ótimas atrizes. Deixando pouca margem para os demais perceberem que estão de fato mentindo sobre algo. Até que algo aconteceu. Não sabemos o que é. Mas sabemos que é grave… Pois agora, elas mentem por suas vidas.

RUTH WARE

Mas, o jogo tem regras a serem cumpridas? Com certeza. Segue…

Regra 1: Conte uma mentira;
Regra 2: Insista na sua história;
Regra 3: Não deixe que descubram; 
Regra 4: Nunca mintam umas para as outras ;
Regra 5: Saiba quando parar de mentir.

A trama é narrada por Isa, que hoje está vivendo em Londres com seu companheiro, e tem uma filha ainda bebê, chamada Freya. É advogada e tem 32 anos. Uma noite, inesperadamente ela é acordada por uma mensagem de texto enviada por Kate. Ela diz simplesmente: “Preciso de vocês”. E isso é como um código secreto entre elas quatro, que já há muito tempo não vinham se falando por motivos de “vida que segue”.

O “x da questão” se dá porque uma pessoa passeando com seu cachorro por Salten, acaba encontrando um osso perto da praia. Esse osso é humano. E foi aí que começaram todos os problemas. A quem pertencerá esse osso? Quem morreu? E porque ele não está devidamente enterrado com todos os ritos funerários? Pois bem! É só o início de nossas perguntas.

Kate vive sozinha ainda na mesma casa, que hoje está um pouco mais destruída pelas ações do tempo. Isa não pensa duas vezes. E sem ao menos questionar, carrega sua bebê juntamente consigo, e vai ao encontro da amiga que solicitou socorro. Certamente, Isa crê que Kate não a contataria se não fosse extremamente necessário. Fatima e Thea também se deslocam ao encontro de suas duas amigas.

“Eles estão aqui (…) só eles, nós também, os fantasmas do nosso passado, as meninas magras e risonhas que fomos antes daquele verão que terminou com um desastre cataclísmico e nos deixou cheias de cicatrizes, tentando seguir em frente, mentindo não mais como um jogo, e sim para sobreviver.”

Isa percebe como o passado das quatro amigas é entrelaçado de tal forma, que não há forma de desatar esse nó. Porquanto, percebemos que as mulheres criadas por Ware são fortes, com instinto aguçado, resolvem seus problemas e não são subjugadas. Adolescentes agem de forma impensada e muitas das vezes, de forma arrogante. É normal quando juntas, as meninas se sentissem superpoderosas, e serem egocêntricas quando sozinhas. Vemos que a autora criou um time de meninas que fazem qualquer coisa para se safar de uma enrascada. Seja ela qual for!

A desculpa plausível das quatro estarem ali depois de tanto tempo, é um jantar de ex-alunas do colégio Salten House. Mesmo que elas nunca tenham estado em nenhum dos outros encontros. Imaginem que as quatro mulheres reunidas ali na casa da Kate, tenha sido um momento muito especial. Permeado de lembranças e muito saudosismo de quando eram apenas garotas preocupadas em enganar todas as outras pessoas. Com essas lembranças, também vamos tendo flashes do passado, que vem a colaborar com a construção das nossas próprias teorias.

Concluindo, deixo você com uma certeza: possivelmente a maior das mentiradas praticadas por Thea, Fatima, Kate e Isa está para vir à tona. Do que se trata, e se elas estão em perigo por causa desse segredo que quer emergir após tantos e tantos anos, é algo que vou deixar para você descobrir! Eu gostaria muito de saber se essas mulheres se arrependem das escolhas feitas quando adolescentes. Ou se acham justo as consequências de sua grande mentira.

O JOGO DA MENTIRA – RUTH WARE

“Fecho os olhos e ouço os sons do passado, me imagino de novo a menina que era, uma menina ainda com as amigas por perto, com os erros ainda no futuro.”

A edição de O Jogo da Mentira, que no Brasil é publicada pela editora Rocco, traz uma capa onde podemos ver uma rede de pesca. Já predizendo onde vamos parar quando começamos essa leitura. Se o próprio título está emaranhado, imagine a gente. A fonte escolhida é muito confortável para leitura. Assim como a gramatura e tipo de papel escolhido para impressão. Apostando no “menos é mais”, a Rocco nos entrega uma diagramação simples e impactante. Recomendo muito a aquisição dessa obra, para que você também possa descobrir qual é o maior segredo dessas melhores amigas! Em suma, essa é uma obra que não deve ser desperdiçada.

Ruth Ware é uma autora britânica de thriller psicológico. Nasceu em 1977, e trabalhou como garçonete, livreira, professora de inglês (para estrangeiros), e assessora de imprensa. Isso tudo antes de escrever seu primeiro romance: Em Um Bosque Muito Escuro. Vive em Londres com seu marido e seus dois filhos.

___________________________________________________________________________________________________________

Titulo: O Jogo da Mentira
Autor: Ruth Ware
Ano: 2019
Páginas: 352
Editora: Arqueiro
Gênero: Ficção, Literatura Estrangeira, Suspense e Mistério
Adicione a sua lista do SKOOB
Onde comprar: AMAZON

 

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

17 Comentários

  • Karina Rodrigues
    Karina Rodrigues
    agosto 17, 2020

    Amigaaa, ja estou curiosissima, hein!!!
    Adorei a vibe de mistério, suspense e segredos se mantendo por anos, e de alguma forma não permanecendo enterrados por motivos de “você achou que isso ia dar certo, né queridinha?!”.
    Já quero ler, como a maioria das coisas q vc resenha!
    Bjos!

  • Yasmine Evaristo
    agosto 17, 2020

    Acredito que adolescentes, segredos e colégios internos sejam excelentes ingredientes para um bom suspense. E pelo que li aqui é disso que se trata mesmo. Ando curiosa pra conhecer as obras dessa escritora.

  • Isa do Le Portraitdeisa
    agosto 17, 2020

    Adorei sua resenha, o livro parece ser bem interessante, adoro livros aonde precisamos pensar fazer ligações e fazemos várias teorias na nossa cabeça , as meninas protagonistas parecem ser muito ligadas e eu adoro contos assim eu me senti familiarizada com a história pela sua resenha e fiquei morrendo de vontade de ler o livro, simplesmente adorei!!!

  • Camille Pezzino
    agosto 17, 2020

    Eu li recentemente a Christie, então, você acabou de me convencer a ler esse livro assim que disse isso! E sua resenha ficou incrível, sabe? Já estou adicionando a lista para saber o que que vai acontecer depois! Essa luta promete pela vida promete muito!

  • Vitor Damasceno
    agosto 17, 2020

    Ruth é simplesmente maravilhosa, amo como ela consegue nos deixar tão distraídos com essa trama que não nos damos conta do final inesperado que ela traça. Leitura essencial!

  • Uau, Carol! Que história mais envolvente! Não conhecia! E sua resenha está tão completa que aguça a gente a querer ler e se enteirar de toda essa trama! Anotando aqui a dica! Valeu mesmo!

  • Erika Monteiro
    agosto 17, 2020

    Oi Carol, tudo bem? Ah, não creio que você leio O jogo da mentira :O Esse livro é simplesmente incrível! Aliás a Ruth é sem palavras… A conheci quando li A mulher na cabine 10 e desde então se tornou uma das minhas favoritas. Tenho todos os livros dela publicados no Brasil. O que dizer desse em especial? Ainda lembro da casinha na praia. Das meninas no colégio. E como a autora conseguiu me enganar direitinho. Nunca imaginei aquele final. Quando pensei que a história tinha terminado vinham outros segredos. Mas o ponto alto foi aquela cidadezinha “abandonada”. A leitura foi tão incrível que ao fechar os olhos conseguia imaginar cada detalhe daquele lugar. Um livro é pouco para tantos segredos que essas amigas guardam concorda? Um abraço, Érika =^.^=

  • Letícia Guedes
    agosto 17, 2020

    Oioi! Adoro esse tipo de trama que nos envolve como uma aranha envolve a presa em sua teia (ou o peixe que cai na rede de pesca rs). Fiquei bastante curiosa com o jogo da mentira, que parece começar como uma brincadeira “inocente” e evoluir para algo bem mais perigoso, como um vício que se torna uma necessidade para a sobrevivência do viciado. É claro que posso só estar viajando, já que não li o livro kkkk Minha única ressalva é a edição ser da Rocco, não tinha boas experiências com as leituras da editora por conta das traduções… Mas fiquei tão curiosa com a obra que acho que vou arriscar assim mesmo.

    (p.s.: ali no final, na ficha técnica da obra, você colocou Arqueiro sem querer).

    Abs!

  • Debora Sapphire
    agosto 16, 2020

    Muito interessante que essa escritora se dedica aos crimes e suspense. Eu não conhecia as obras citadas, também da autora. E estou conhecendo esse livro, que foi sua primeira experiência com a escrita da autora, apesar do seu interesse anterior pelos livros dela. Realmente, é intrigante essa trama narrada pela Isa, que está que vivendo em Londres. E todos os acontecimentos posteriormente dão esse ar de suspense e mistério ao meu ver.

  • Hanna Carolina
    agosto 16, 2020

    Que livro é esse?! Já quero para mim, sério! Eu amo thriller psicológico, amo quando a autora nos deixa confusos e nos faz de trouxa bonito. Eu já estava de olho em A mulher na cabine 10 e sabia que esse nome me era familiar… rs, Agora tenho dois na lista de mais desejados desse ano.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

  • Joyce
    agosto 16, 2020

    Eu li apenas uma resenha sobre esse livro e gostei bastante, já tinha até esquecido de salvar ele no Instagram, agora lendo sua resenha vou correndo salvar e colocar na minha lista da Adorei as suas considerações. Bjs

  • Leticia Rodrigues
    agosto 16, 2020

    da Ruth eu só li em um bosque sombrio e adorei a obra, e pela sua resenha eu meio que relembrei essa obra, e fiquei bem tentada e curiosa sobre o jogo da mentira, parece bem algo a cara de Ruth mesmo.

  • Valéria
    agosto 16, 2020

    Olha aí, mais um dica de leitura que eu fiquei bastante interessada em fazer. Ando saudosa de suspense, faz um tempo que não leio nada do tipo… Comparada a Agatha? Então a escrita da mulher deve ser maravilhosa mesmo. Não vejo a hora de conferir esse título da Rocco.
    Küss

  • Amanda Rocha
    agosto 15, 2020

    Eu sou apaixonada por suspense e já tinha me esbarrado com esse título por aí, mas não sabia bem do que se tratava.
    Eu fiquei sem fôlego só lendo sua resenha! Imagina lendo o livro! Tá super adicionado à minha lista. Super curiosa para saber de quem era o osso e a mentira que terão que falar para lutar pelas próprias vidas. Simplesmente incrível essa premissa!

  • Conheci essa obra essa semana e fiquei totalmente seduzido por ela, parece ser uma história com um enredo intenso e surpreendente, daquelas que segura o leitor o tempo todo na narrativa. Espero ler em breve, pois estou muito curioso para saber da história na sua íntegra.

  • Leila
    agosto 03, 2020

    Nossa, fiquei bastante interessada! A história parece ser daquelas que te prende e que você não larga até acabar. Com certeza vai entrar para a listinha de leituras! Arrasou!!

  • Tatiana
    agosto 03, 2020

    Adorei a resenha Carol. Ja quero ler!!!! Ainda não conheço nenhuma obra da autora.