O Exorcista é um livro de horror escrito pelo autor norte americano William Peter Blatty, publicado em 1971. Após 3 anos, em 1974, esse livro foi adaptado às telonas, com título homônimo, e conta de forma visual essa aterrorizante história que nasceu da mente de Blatty. Recentemente eu terminei de ler está obra, um verdadeiro clássico para os fãs da literatura que amam horror e terror.

Eu tive contato com O Exorcista ainda adolescente, mas a mídia foi a visual. Eu sempre tive muita curiosidade em conhecer a história escrita dessa obra. Não tenho muitas razões para ter demorado tantos e tantos anos para dar início a essa leitura. Ela é tão fluída, que eu mal me dei conta que estava chegando ao fim…

Ah, há alguns anos eu resolvi que queria conhecer a história real que “inspirou” esse livro. Entretanto, achei o livro muito lento. E também não estava em uma fase legal naquela época. O livro está na minha pilha de encalhados (mesmo sendo aquela edição lindona da nossa queridinha DarkSide Books).

Contudo, não queo ser muito expansiva e levada pela emoção de finalmente conhecer a fundo tudo sobre Reagan e Chris MacNeil, e O Exorcista, de fato… É verdade que as imagens de Reagan possuída, levitando, virando a cabeça para trás, vomitando (aquela sopa de ervilha) e descendo a escada como uma aranha, nunca deixará o imaginário de um bom fã das obras de terror/horror. E ler essas supracitadas cenas foi algo muito bom.

As coisas começam com a narração da rotina da famosa atriz cinematográfica, Chris MacNeil, em seu lar (lidando com sua filha e seus empregados) e em sets de filmagens (com seus colegas e companheiros do meio). Eu acredito que os problemas na vidinha perfeita de Chris começam a partir do momento que Rags, sua filha, começa a brincar com um tabuleiro Ouija. E mais, ela faz contato com alguém que ela chama de Capitão Howdy. O que sua mãe veio a considerar em primeiro plano como um amigo imaginário, nós iremos perceber ao longo da leitura que as coisas são um pouco mais complexas.

Acreditando que todo mundo já ouviu falar dessa história, seguimos para o detalhamento da possessão demoníaca de Reagan, uma garotinha de apenas 12 anos de idade. O livro foi um fenômeno, mesmo que bastante controverso. É regado de heresias (àqueles com um pingo de fé) e de muitos, mas muitos palavrões e termos imorais. Agora, tudo fica PIOR, quando percebemos que a maioria desse estrago acontece através dessa garotinha, tão delicada e amorosa. *Alerta: não deixe sua criança ter contato com um tabuleiro Ouija e faça amigos imaginários a partir dele.

 

A mãe de Regs a faz ir a diversas consultas e fazer muitos tipos de exames, a fim de desvendar porque a garota não vem sendo ela mesma. Estão acontecendo episódios do que parece um tipo de sonambulismo. Os móveis são arrastados de seus lugares, sua cama treme, e ela tem urinado na cama. Os médicos buscam forma de medicá-la e trata-la; Acreditam mesmo que seu problema é alguma doença mental, como por exemplo, a histeria, que era quase sempre um diagnóstico que se tinha à mão.

O Exorcista, livro de terror, quase tem uma pegada policial, quando o diretor de Chris, Burke Dennings, morre após despencar da escadaria que é vizinha à residência das MacNeil. Rola um investigador bastante obstinado, que dá seu jeitinho para buscar solucionar esse caso. A verdade é que todos pensam ter sido acidente, mas para esse investigador da polícia, o caso tem jeito de homicídio. De certa forma é um ‘alívio’ do tema fixo da história. E foi bastante bem trabalhado. Gostei!

Há certo momento, conhecemos o jesuíta Damien Karras. Ele também é psiquiatra, e Chris o interpela, pois mesmo não tendo religião ou crença, a mãe de Rags já está bastante desesperada. Ela ganhou um livro sobre possessão demoníaca, e acredito que ‘aquilo’ que se encontra no quarto da filha, não é algo natural. É sim um ser sobrenatural. O mal encarnado.

O padre Karras vive uma fase difícil de sua vida. Ele está meio duvidoso de sua fé, ele acabou de perder sua mãe e vem tendo alguns pesadelos… Definitivamente ele tenta de tudo para naturalizar a situação de Reagan. Pois bem! Provas precisavam ser coletadas e analisadas para que um exorcismo fosse solicitado ao alto escalão da igreja. Karras faz algumas gravações, alguns exames, e analisa tudo à luz do ceticismo.

Porém, o padre Karras não tinha experiência com o rito. A igreja envia o padre Lankester Merrin para executar o exorcismo. E aí iremos acompanhar aquela sessão de vômitos, defecação, e xingamentos do mais baixo nível. Pense em um demônio com a boca suja! Esse era desprezível. Pois Reagan foi violada, amarrada à cama, e era alimentada via sonda. Estava emagrecendo a olhos vistos, e vivia dopada com medicação forte.

Para que você possa desfrutar melhor desse confronto que acontece no quarto de Regan MacNeil, eu vou parando de divagar aqui e agora. Aproveite, se você ainda não tem esse ‘masterpiece’ do terror/horror em sua casa, e adquira já essa edição espetacular da editora HarperCollins. Vamos deixar logo abaixo nosso link da Amazon e você pode clicar nele que será redirecionado.

A edição de O Exorcista está muito caprichada. A editora conseguiu um efeito que se assemelha ao couro na capa, com a cruz de cabeça pra baixo em verde neon (assim como a lombada e as folhas de corte). Recomendo a leitura a todos que gostam de histórias assustadoras, e que de uma forma ou de outra, tiveram um pezinho na vida real. E acima de tudo, recomendo essa edição que me deixou apaixonada à primeira vista. Não perca a chance de ler um dos clássicos da literatura do terror, e em grande estilo com essa edição digna de colecionador.

_______________________________________________________________________________________________________________

Titulo: O Exorcista
Capa Dura (Edição Exclusiva Amazon Brasil)
Autor: William Peter Blatty
Ano: 2019
Páginas: 336
Idioma: português
Editora: HarperCollins Brasil
Gêneros: Cinema / Drama / Ficção / História / Horror / Literatura Estrangeira / Romance policial / Terror
Onde comprar: Amazon