LIVROS

O CAFÉ DA PRAIA – LUCY DIAMOND | RESENHA

23 janeiro, 2020 por

O CAFÉ DA PRAIA - LUCY DIAMOND

Olhar para a capa de O Café da Praia é um experiência diferente. O tom de azul, os desenhos e o título são capazes de deixar qualquer um com vontade estar ali, naquele lugarzinho: um café numa praia quase deserta, o mar azul, a brisa salgada… E, claro, algumas delícias ao alcance da mão. Você sente vontade não só de estar ali, mas de viver as mesmas aventuras que a personagem principal.

O Café da Praia é um livro da escritora Lucy Diamond e foi publicado no Brasil em 2019, pela Editora Arqueiro. Lucy Diamond, inclusive, é autora de mais de 10 romances, publicados em mais de 15 idiomas e é presença constante em listas de mais vendidos, como a do The Sunday Times. O livro faz parte de uma nova coleção lançada pela Editora Arqueiro, Romances de Hoje; a coleção retrata mulheres lidando com problemas cotidianos e buscando conquistar o seu espaço.

Assim, conhecemos Evie Flynn, uma inglesa com seus 30 e poucos anos, carregando o título de ovelha negra da família. Ela sempre se sentiu diferente de suas irmãs e de seus pais, por não compartilhar os mesmos pontos de vista e objetivos de vida. Exceto pela tia Jo, irmã de sua mãe, que é muito semelhante à Evie. Um pouco rebelde, sem raízes. Mas ainda assim, uma mulher incrível, dona de um café à beira da praia na Cornualha.

“Foi basicamente assim que fiquei conhecida, nos meus já maduros 32 anos, sem imóvel, sem emprego em horário integral, marido nem filho para exibir – a quintessência da ovelha negra da família.”

Decerto, quando fica sabendo da morte da tia, Evie sente um gigantesco baque. Agora, além de um relacionamento monótono, um emprego temporário insuportável e perspectivas entediantes de vida, ela também precisa lidar com um buraco em seu peito. Entretanto, Evie é pega ainda mais de surpresa quando descobre que a tia deixou o café para ninguém menos que ela. A surpresa de seus pais e suas irmãs é a mesma, senão maior ainda. Afinal, quem confiaria algo tão importante a ela, que nunca obteve sucesso em nada?

A princípio, Evie pensa em vender o café. Mas um novo problema em sua vida a faz rumar para a Cornualha; seu objetivo, que era o de averiguar o café e garantir seu funcionamento, acaba tomando muito mais tempo do que inicialmente ela achou que levaria. Ao se deparar com problemas no orçamento, em fornecedores e na equipe, ela precisa encontrar uma forma de consertar tudo e manter a memória da tia viva.

Ao mesmo tempo, Evie também percebe que precisa consertar muitas coisas em si mesma. Ela precisa se reencontrar e encontrar seu lugar no mundo. E é isso que acaba acontecendo. Num ritmo de leitura fluido e divertido, Lucy Diamond nos presenteia com uma história agradável e que nos faz sonhar e sorrir. Com personagens leves, um cenário maravilhoso e uma narrativa suave, é impossível não se deliciar com o livro.

“Senti como se algo dentro de mim tivesse morrido junto com a tia Jo, como se uma parte importante e imensa da minha vida tivesse sido apagada como a chama de uma vela.”

O CAFÉ DA PRAIA - LUCY DIAMOND

  • VILÃO – V.E.SCHWAB | RESENHA

Quando lemos a introdução e passamos a conhecer Evie, já podemos imaginar o desenrolar da trama e, quando somos apresentados à história de tia Jo, é uma questão apenas de algumas páginas para confirmar o que já prevíamos: o café é passado de uma ovelha negra para a outra e todos os grandes problemas se resolverão ali; talvez não pelo café em si, mas pela situação que ir até ele pode causar.

E, apesar de ser previsível, a história ainda consegue ser envolvente e cativante. Evie nos envolve em seus pensamentos e sentimentos e, por mais que às vezes possamos nos irritar com ela (eu me irritei por conta de seu pessimismo, sempre à espera de algo ruim acontecer), não deixamos de torcer para que tudo saia bem para ela. Mesmo quando os problemas que ela encontra não são problemas tão trágicos quanto o esperado, queremos que ela consiga resolver e ser feliz.

E quando digo problemas, é pelo motivo de a sinopse do livro nos fazer esperar por eles, quando diz que “Empolgada com a oportunidade de mudar de vida, ela decide se mudar para lá, mas logo descobre que nem tudo são flores: os funcionários não são dos melhores e o local está caindo aos pedaços.” Bem, de fato, nem tudo são flores. Mas os espinhos estão longe de serem tão espinhosos quando se pode imaginar por essa frase.

“A vida é curta. Não dá para desperdiçá-la fazendo coisas de que não gosta.”

O CAFÉ DA PRAIA - LUCY DIAMOND

O ponto positivo é que isso torna o livro muito leve, divertido e gostoso de se ler. Não temos uma carga exagerada de drama, de infelicidade ou de problemas. E isso torna a leitura mais dinâmica e rápida. Além, é claro, de nos transportar com grande sucesso para o ambiente que Evie passa e vivenciar.

A minha vontade, durante todo o livro, era herdar um café à beira da praia, me mudar e reinventar a minha vida, viver uma nova aventura completamente inesperada e, claro, encontrar o meu lugar no mundo. Ali, naquele café, numa praia quase paradisíaca. Com o mar e seu cheiro de sal lavando a alma e renovando a esperança de uma nova vida.

Portanto, a leitura de O Café da Praia é uma experiência um tanto quanto única. Divertida, leve, contagiante. Como poucas leituras são capazes de fazer. Com um grande senso de comunidade e de aceitação, Diamond nos traz um diamante da literatura: delicado, sensível e essencialmente feliz, O Café da Praia é um livro essencial para quem sente vontade de relaxar durante a leitura.

“O mundo é um lugar melhor quando se está apaixonado.”

 

____________________________________________________________________________________________

o cafe da praia
FICHA TÉCNICA:
Título: O Café da Praia 
Autor: Lucy Diamond
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 336
Ano de Publicação: 2019
Gêneros: Chick-lit, Ficção,  Literatura Estrangeira, Romance
NOTA: 5/5
Adicione a sua lista do Skoob
Compre usando nosso link da Amazon

 

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

12 Comentários

  • RENATA CRISTINA SILVA AVILA
    março 16, 2020

    Oi Victoria.

    Que fotos linda. To apaixonada.
    Essa coleção de romance que a arqueiro esta laçando desde o ano passado esta levando todo o restante do meu dinheiro hahaha

    Essa historia me da a mesma sensação gostosa que voce teve.

    Amei mesmo

  • Erika Monteiro
    março 16, 2020

    Oi, tudo bem? Concordo com você. Olhar para essa edição traz uma sensação tão gostosa. Foi uma das razões pelas quais quis conhecer e ler o livro. A ideia da Arqueiro em lançar essa nova coleção foi muito inteligente. Tanto pelas edições que são lindas, pelas autoras escolhidas, e também pelos personagens. Nós mulheres podemos sim mudar de ideia, ter novos objetivos e criar as coisas do nosso jeito. Um abraço, Érika =^.^=

  • Leticia Rodrigues
    março 15, 2020

    não posso dizer que sou a maior fã de chicklits, na verdade não me recordo de ter lido um kkk, mas eu gosto da sensação que a capa me passa e como sua resenha sobre a obra combina com a sensação que tive ao ver a capa, me soa algo sutil com as doses certas de drama mas também daquele gostinho de ter lido algo prazeroso.

  • Yasmine Evaristo
    março 15, 2020

    Que delícia descobrir a obra de Lucy Diammond. Fiquei bem tentada de ler, pois sua resenha tá ótima e super atrativa. Victoria, que lícia vc apontar que é uma leitura atrativa. Já adicionei a minha lista. Beijos.

  • Garoto de Outro Planeta
    março 15, 2020

    Oi, tudo bem? Não é o tipo de livro que costumo consumir, mas me chamou a atenção de ser uma leitura mais leve. Confesso que estou um pouco cansado de ler coisas muito deprimidas. O mundo está uma desgraça e às vezes é bom fugir um pouco disso, né? Obrigado pela dica.

    Amei a capa e o interior, a julgar pelas fotos. Beijos

  • Nayara Borges
    março 15, 2020

    Tão gostoso quando uma leitura faz a gente querer estar ali né? Eu acredito que vou me identificar bastante com a personagem e sua história. Fiquei curiosa para saber como ela vai lidar com o café e como vai ser a adaptação dela. Dica anotada!

  • MAISA GONCALVES DE CARVALHO
    março 15, 2020

    Sabe que lendo sua resenha fiquei sonhando com um café à beira da praia? Acho que ia amar… Gostei muito dessa capa, me passou uma sensação gostosa, e parece que traz uma estória de muitas descobertas! Quero ler!

  • Carol Nery
    março 15, 2020

    Vic, que gracinha de fotos. Eu acho essas capas dessa coleção de livros a coisa mais fofa. É mesmo não sendo leitora de romances, quase fico convencida a começar.
    Por sua resenha dá pra sentir como pode ser uma leitura agradável, e até querer ter um tipo de “negócio” desse pra lidar.
    Parabéns pela resenha. Quem sabe um dia eu não criei coragem e pegue ele emprestado? hehehehe
    Beijocas

  • Debora Sapphire
    março 15, 2020

    Essa capa é tão linda que desperta mesmo uma sensação visual agradável aos olhos do leitor. Eu ainda não conhecia essa publicação da Editora Arqueiro, então achei interessante ficar sabendo mais sobre aqui. Além de poder conferir o enredo e aventuras presentes no livro. Mesmo sendo um estilo bem diferente do que eu costumo ler. E curti esse cenário de um café à beira da praia. Muito bom saber que é um livro leve e divertido.

  • Valéria
    março 14, 2020

    Bem, eu confesso não curtir chicklits. E o enredo me pareceu familiar a outra obra do gênero, – ou quase na vibe – que li anos atrás. Nao foi uma leitura arrastada ou ruim, mas não empolgava. Talvez eu me incomodasse com as semelhanças lendo esse, não sei…

    De qualquer forma, fico feliz que tenha apreciado a leitura. É maravilhoso quando isso acontece conosco.
    Küss

  • Lilian de Souza Farias
    março 13, 2020

    Lendo sua resenha fiquei com a impressão de algo leve, divertido e com tudo na medida, creio que uma tipo de leitura que esteja precisando, lógico que você pontuou isso na resenha, bem como que o livro é previsível, dá para notar pela sinopse e também o próprio perfil do gênero, mesmo assim, gostaria de conhecer a suavidade com que a história de Evie é tratada, sem contar, que, as ovelhas negras da família são as mais livres e dão os melhores resultados.

  • Elis
    janeiro 23, 2020

    Amei a crítica!!