LIVRO

RESENHA | MINDHUNTER – J. DOUGLAS, M. OLSHAKER

13 setembro, 2019 por

Mindhunter - John Douglas

“Mindhunter – O primeiro caçador de serial killers americano”, publicado pela Editora Intrínseca em 2017. Já adianto que pode parecer meio mórbido tratar com tanto interesse em casos de assassinatos brutais. No entanto, é inegável a curiosidade por entender casos famosos e principalmente o lado psicológico de cada criminoso, que é a abordagem deste livro.

Narrado de forma documental, “Mindhunter” traz a história do agente especial do FBI John Douglas, contada em primeira pessoa. Douglas é o responsável pela criação da Unidade de Ciência Comportamental do FBI. Ele viajou pelo país entrevistando e estudando diversos serial killers. Seu objetivo era criar um perfil de criminosos, comparando semelhanças, considerando comportamento e psicológico. Com isto, buscava uma melhoria na solução de crimes recentes.

O livro aborda de forma bastante didática o mundo da criminologia. Se você é um curioso sobre o assunto, esteja preparado para encontrar em detalhes os casos mais famosos e bizarros dos EUA nos anos 70 e 80. Mas esteja preparado mesmo, é bem forte! E não é nada estranho se, ao final da leitura, você se pegar usando termos técnicos da criminologia com a maior naturalidade.

A grande jogada do livro é fazer com que o leitor acompanhe de perto o trabalho do agente em busca de padrões. Você passa analisar o Modus Operandi de cada criminoso, sua Assinatura, se este é classificado como organizado ou desorganizado, um assassino em massa ou em série… Inclusive, o próprio termo serial killer foi criado pelo parceiro de John, Robert Ressler.

Modus Operandi: O que o criminoso faz para cometer o crime. Pode ser mudado.
Assinatura: O que o criminoso faz para se satisfazer. Expressa sua personalidade. Não pode ser mudado.

Um dos casos que mais se destaca em Mindhunter é o do assassino de colegiais, Ed Kemper. Através dele, Douglas pôde fazer vários avanços, o que o fez criar “certa” relação de empatia (não sei se é a melhor palavra) com ele. Com 2m de altura e um QI de 145 (muito acima da média), Kemper se apresentou calmo, simpático e solicito. Se quiser, você pode procurar uma entrevista dele no YouTube e vai entender o que foi dito.

Eu estaria mentindo se dissesse que não gostei do Ed.

Mindhunter - Resenha

Kemper assinou os avós com apenas 15 anos, o que lhe rendeu uma internação psiquiátrica até os 21. Sofria maus-tratos de sua mãe, o que foi seu foco de raiva para iniciar o assassinato de 10 estudantes, sendo sua mãe a última vítima. O livro inclusive aborda este fato, dos criminosos não agirem de imediato no foco de sua raiva. É como se eles estivessem se preparando.

Outro conceito importante para a criminologia, definido pelos estudos de Douglas, foi a Tríade Homicida. Nela, apresenta três características iniciais encontradas em Serial Killers em potencial: maus-tratos com animais; fazer xixi na cama após certa idade; propensão a causar incêndios.

Foi descoberto ainda que todos os criminosos passaram por um processo de criação infantil difícil ou disfuncional. Mas cuidado, todo serial killer é fruto de um lar disfuncional, mas nem todos que tiveram uma infância conturbada serão assassinos. Algumas pessoas assimilam ou suportam mais que as outras.

Mindhunter - LIVRO

John Douglas diz então que ninguém nasce assassino, e sim se torna um. Essa afirmação vai contra algumas informações que vi outros livros do gênero anteriormente. Ele ressalta as características principais destes criminosos como manipulação, dominação e controle. Relata seu encontro com o famoso Charles Manson, onde fica nítido o poder deste em manipulação e convencimento, apesar do porte franzino. Não há nenhum caso de mulher em Mindhunter , o que é justificado por estas conseguirem assimilar melhor as situações estressoras.

A Netflix criou uma série baseada no livro, também chamada”Mindhunter“. John Douglas é representado pelo personagem Holden Ford (Jonathan Groff), e seu parceiro Robert Ressler passa a ser Bil Tentch. O conjunto da série é sensacional! Desde sua fotografia à caracterização perfeita dos atores que representam cada criminoso. A segunda temporada já está disponível. A proposta inicial é que a série tenha 5 temporadas, para abordar todos os casos. Vou deixar o link da crítica da Tay, que já falou da série aqui para gente.

Enfim, se você tem interesse nesse gênero, não pode deixar de fazer esta leitura. John Douglas é muito respeitado no campo da criminologia. Com suas análises de perfil, esteve à frente de diversos casos ao mesmo tempo, presencial e a distância, ao longo de seus 25 anos de serviço. E haja serviço, porque é impossível não observar que os EUA dos anos 70 e 80 estavam abarrotados de casos bizarros…

________________________________________________________________________________________________________________

Titulo: Mindhunter … O primeiro caçador de Serial Killers Americano
Autores: Mark Olshaker, John Douglas
Ano: 2017
Páginas: 384
Editora: Intrínseca
Gêneros: Biografia, Autobiografia, Memórias, Crime
Adicione sua lista do Skoob
Onde comprar: Amazon

 

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário