FILMES

MEDO PROFUNDO: O SEGUNDO ATAQUE | CRÍTICA

22 novembro, 2019 por

 

MEDO PROFUNDO: O SEGUNDO ATAQUE

O roteiro “feijão com arroz” não reinventa a roda, mas traz o suspense e a emoção que o telespectador desse tipo de filme procura no cinema. Medo Profundo: O segundo ataque traz uma história simples, que explora bem os elementos psicológicos e faz o público sentir a mesma agonia e o desespero dos personagens.

Para entender melhor a continuação o primeiro Medo Profundo (47 meters down, 2018) saiu no ano passado e, mesmo sendo fraco e previsível, fez bilheteria suficiente para empolgar o estúdio a tentar repetir o feito. A história era de duas irmãs de férias no México, que ficaram presas em uma gaiola de tubarões a 47 metros de profundidade no oceano e tem que lutar contra o tempo para permanecerem vivas.

Só que agora a historia também é de duas irmãs, porém não são essas duas irmãs. Aliás, nenhum dos personagens do primeiro filme está de volta. A única relação entre os dois filmes são tubarões e o México.

MEDO PROFUNDO: O SEGUNDO ATAQUE | CRÍTICAMEDO PROFUNDO: O SEGUNDO ATAQUE | CRÍTICA

Dirigido por Johannes Roberts, a trama não consegue fugir dos estereótipos, e começa a dar voltas em torno de si para render mais material e mais jump scares, quando, na verdade, suas alternativas se esgotaram bem rápido.

Mesmo que haja muita repetição e algumas burrices por conta das personagens mal desenvolvidas, a tensão é mantida em alta do começo ao fim e isso, felizmente, envolve. Fora a atuação até boa da jovem Sophie Nélisse (A Menina Que Roubava Livros), as demais atrizes entregam o básico proposto, sem grandes ápice.

Os personagens masculinos, que surgem do nada em cena só servem como isca para que os animais possam fazer algumas vítimas ao longo da trama. E, por debaixo das camadas mais profundas, o roteiro tenta fazer um discurso antibullying, que fica forçado por explorar apenas o clichê da situação, mas que é válido ainda assim.

 

Outro grande problema do filme é a tentativa de resgatar um clima anos 80, numa espécie de trash vintage que se esforça para parecer um S.O.S. Malibu (Baywatch, 1989 – 2001), misturado com Tubarão 3 (Jaws 3-D, 1983). E se usa da trilha sonora para reforçar isso, incluindo Roxette, com She’s Got the Look na trilha musical e tudo mais.

Por fim, o ato final do longa dá uma pequena mostra de que poderia ter sido interessante o filme, com a protagonista encarando os tubarões ao melhor estilo Rambo com muita ousadia e emoção .

Espere por cenas extensas e bastante desnecessárias. Dessa forma, ‘Medo Profundo: O Segundo Ataque’ não reinventa a fórmula, mas sabe trabalhar a tensão e o suspense com bastante habilidade. Se abstrair algumas decisões estúpidas do roteiro, o longa diverte, sem ser descartável.

_______________________________________________________________________________________________________________

Ficha Tecnica de Medo Profundo: O Segundo Ataque

Data de lançamento: 21 de novembro de 2019 (Brasil)
Duração:1h 28min
Direção: Johannes Roberts
Orçamento: 12 milhões USD
Elenco:Nia Long, John Corbett, Sophie Nélisse, Brec Bassinger, Davi Santosm, Brianne Tju, Sistine Rose Stallone, Corinne Foxx, Khylin Rhambo
Distribuidor PARIS FILMES
Gênero: Aventura, Drama, Thriller

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário