{ #RESENHA } ENSINA-ME A SENTIR – S. QUINN ( IVY #1 )

31 março, 2016 por



Há algum tempo, os livros eróticos tem se popularizado no Brasil e ganhado o coração de vários leitores e eu não fiquei de fora. Já havia tido o prazer de ter contato com eles antes mesmo de se popularizarem no país, e agora que está mais fácil de chegarem às nossas mãos, faço questão de ler pelo menos um por mês e não tenho vergonha de confessar que sou romântica e adoro a boa pegada dos nossos homenzinhos de papel. 

Quando eu comecei a ler “Ensina-me a Sentir” – S. Quinn, publicado pela editora Fundamento, acreditei profundamente que seria mais um livro a entrar para minha prateleira de preferidos, já que ele tinha tudo que eu espero em um livro – uma boa ideia, personagens complicados, locais lindos como plano de fundo e algumas cenas hot.

Sofia é uma jovem aspirante a atriz, que acabou de ganhar uma bolsa de estudos na famosa universidade de artes do belíssimo e premiado ator Marc Blackwell, um homem conhecido por sua carreira nas telonas desde criança e por seu temperamento forte e controlado.  

Quando Sofia vê Marc pela primeira vez em sua audição, ela fica mexida com sua presença. E quando ele passa a ser seu professor e no seu primeiro dia lhe dá um trabalho onde ela terá que mostrar seu lado mais sensual em uma audição surpresa, por não ter tido tempo para estudar ela fracassa tristemente. Se sentindo perdida ela pede ajuda ao melhor, mas Marc não pode ficar perto de Sofia, pois tudo nela mexe com ele e o faz perder o controle que ele tão sofridamente aprender a exercer.



Além disso, ela também é sua aluna, o que faz com que seus sentimentos por ela sejam inapropriados, com que sejam ainda mais errados, porém ele não consegue resistir ao seu pedido e muito menos seu corpo.  


No entanto, o que li ficou bem longe do que realmente esperava da história. Seus personagens tinham bagagem, e a autora até tinha uma ideia geral legal, mas faltou química, intensidade, e uma sensibilidade que S.Quinn não teve ao demonstrar um caso de amor que deveria ser impossível e perigoso, ao ponto de que ninguém pudesse sequer imaginar que estava acontecendo, e aquela sensação de que a qualquer momento eles seriam pegos e tudo viraria um grande escândalo, acabou ficando forçada e sem graça.

A escritora apresentou duas figuras dramáticas já muito conhecidas pelo público, um homem atormentado por seu passado sofrido, e uma mocinha que abre mão da sua felicidade para cuidar da família. Tenho que concordar que essa ideia geralmente funciona belamente em um romance, mas é preciso conseguir abordar esse tema de um jeito que o leitor se sinta apaixonado pelo carisma de seus personagens e por sua biografia sofrida.

No meu caso, conseguiu foi me irritar na maior parte do tempo, fazendo com que eu quisesse bater com uma marreta na cabeça deles e me perguntar o que se passava na mente da S.Quinn para escrever duas pessoas tão cansativas.



Mas antes que você imagine que não tenho nada positivo para contar do livro, tenho que deixar todos cientes que S.Quinn conseguiu ser bem criativa em suas cenas hot, principalmente a do armário.

Mesmo que tenha faltado essa mesma criatividade em outras áreas do romance, ela soube conduzir as cenas mais picantes do livro de uma forma bem interessante, até inusitada, chegando ao ponto de fazer o leitor questionar de onde ela tirou aquela ideia singular de que o Marc não poderia… haha achando que eu vou contar né? Nananinanão. Você terá que ler para descobrir e me contar o que achou do livro, principalmente se você só esta procurando por cenas mais picantes em um livro.


Gostou do post? clique nas redes sociais abaixo e compartilhar com os amigos e assim você ajuda 
o blog crescer!♡! 

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

26 Comentários

  • Fernanda Martins
    abril 01, 2016

    Oi Leh eu não conhecia esse livro, eu gosto de livros hot eu leio bastantes livros assim achei a capa do livro uma graça, eu fiquei curiosa pra ler o livro e tirar minhas conclusões da historia com certeza eu vou ler obrigada pela dica bjs.

    • Leh Pimenta
      abril 06, 2016

      Oie Fê a capa é linda mesmo, quando você ler me conta o que achou.

  • pamela mendes
    abril 01, 2016

    Já faz um tempinho que eu li esse livro, mas achava que tinha sido só eu que não tinha gostado dele, mas pelo jeito não fui a única. A história dele até parecia boa, mas sei lá, não gostei nem um pouco dos personagens. Eles realmente não tinham química, e eu não gostei do jeito de nenhum deles. A cenas picantes até eram legais, mais ainda não acho que valeu a pena. E nem tenho vontade de ler os próximos livros =/

    Bjss ^^

    • Leh Pimenta
      abril 06, 2016

      Tenho uma amiga que ficou tão boba com esse livro, que cismou que quer o segunda pra ver se a coisa melhora, eu até agora não vi uma pessoa comentando que gostou desse livro.

  • Any
    abril 01, 2016

    Oi, Le!
    Leio qualquer gênero desde que tenha romance e claro, uma boa idéia…
    Mas confesso que não curti a trama de Ensina-me a sentir, e sinceramente, depois de ler sua resenha e assim saber mais um pouco da história e seus protagonistas não tenho dúvidas de que esse livro não é pra mim, pra mim as cenas mais picantes de um livro não é o mais importante…
    Bjos!

    • Leh Pimenta
      abril 06, 2016

      Sim Any, as cenas mais picantes são só o bônus a mais ao enredo.

  • Rissia Ribeiro
    março 31, 2016

    Mana eu tenho que admitir que sou uma fã de romances hots, mas se a escritora so sabe mostrar criatividade nessa área não é o bastante pra fazer o livro valer a pena mana, acho que se eu for ler esse livro seria pra sentir aquela sensação de " meu deus, o que esses personagens estão fazendo ? Cade a química ?". E la vai outra confissão porque eu adoro casal que tenha química, do tipo que você espera encontrar na vida real kkk Bem tenho que dizer que eu dispenso esse livro, quem sabe na próxima.

  • Jois Duarte
    março 31, 2016

    Somos duas. Esse livro tbm me irritou e nem as cenas hots, pra mim, conseguiram salvá-lo. Achei a história arrastada, maçante e a todo momento ficava martelando "eles não combinam". Adoro um mocinho atormentado, mas atormentado em excesso minha única vontade é entrar na história e dar umas bolachas nele, tipo "acorda, meu filho".

    • Leh Pimenta
      abril 06, 2016

      Jois, mas como aquele moço faz tudo com ela e não, você sabe? e a aula gente que foi aquilo?

  • Emanoelle Souza
    março 31, 2016

    gostei da resenha do livro, não conhecia Ensina me a sentir, mas fiquei bem interessada em ler e muito curiosa com o final do livro, maldade sua não contar pra gente.

    • Leh Pimenta
      abril 06, 2016

      KKKK, mas ai se eu contar perde a graça Manu, quando ler me conta o que achou.

  • Daniele Amorin
    março 31, 2016

    Oiiiee Leh,nossa pelo começo da sua resenha já percebi que esse é o tipo de livro que gosto,apesar do tema ser bem batido e clichê eu adoro!! E nossa,sou igual você,bastante romântica mais não abro mão de um livro hot de jeito nenhum rs Livros perfeitos p/ mim vem da combinaçÃo de muito romance e uma certa quantidade de cenas quentes,principalmente nos romances contemporâneos têm que ter!

    Nossa,mais que pena que os personagens nÃo foram bem desenvolvidos :/ Com uma premissa tão boa…é ruim mesmo quando você nÃo consegue se conectar aos personagens e você não percebe consistência na trama que deveria ter aquela "aura" de amor proibido… Mas enfim,de qualquer forma gostei muito da sua resenha,e coloco o livro na lista,pois realmente gosto dessa premissa…quem sabe o livro funciona para mim nÃo?!

    Bjs

    • Leh Pimenta
      abril 06, 2016

      Obrigada Dani, sim coloca, talvez você consiga se identificar com os personagens.

  • Cristiane Dornelas
    março 31, 2016

    Ainda estou correndo de livros assim. E até poderia ler, mas… Só que se for irritante assim aí é que passo longe mesmo. Nossa, odeio quando o livro me dá nos nervos e tenho uma vontade louca de acabar logo pra poder sumir com aquilo da minha vista. Personagens que irritam…se o livro não tiver um motivo pra isso, tipo mostrar aquele tipo de coisa que é pra te irritar mesmo como uma coisa do personagem que o autor quis passar, não vale a pena. Muito drama também me dá um treco. Sei lá se leria….

  • Ana I. J. Mercury
    março 31, 2016

    Sinceramente não gosto muito de livros hot, mas têm alguns que é bem reflexivo até, agora esses de relação entre profe e aluno não gosto, acho estranho kkkk o único livro de aluno que namora profe que gostei foi A Bandeja,mas os outros dessa tema que li, não gostei mesmo, parece que fica dramático demais kkkk
    bjoos

    • Leh Pimenta
      abril 06, 2016

      Eu li alguns que deu muito certo, tem uma serie que eu sou apaixonada por ela, mas eu te entendo tem uns que não funciona mesmo.

  • Marlene Conceição
    março 31, 2016

    Há que injusto começa a falar e não termina?
    Fiquei triste agora, confesso que gosto muito de um livro hot, mais sensual, achei bastante clichê, sem contar na relação de aluna e professor, acho que também ficaria entediada com essa leitura.
    Porém você deixou um ponto aberto que agora vai me corroer e só vai parar quando eu ler e descobrir o que o professor não pode.
    Mas a emoção também é muito predominante.
    Boa Tarde.

    • Leh Pimenta
      abril 06, 2016

      Marlene desculpa, mas é que se eu contasse ia contar que devia, se você ler depois vem cá comentar comigo o que ele não pode fazer é tipo sem noção.

  • Mayla Lima
    março 31, 2016

    Ao contrário de você não gosto do gênero hot, e concordo que para quem gosta, o momento de aproveitar é agora. Bem este romance parece muito parecido com os outros, como você bem caracterizou os personagens. Uma pena que você mesmo gostando não tenha se conectado tanto com o livro, achando os personagens cansativos, e que bom que o livro possui cenas que ganham os leitores, pelo menos não se perde tudo da história.
    Abraço!

    • Leh Pimenta
      abril 06, 2016

      Eu amo, e eu nem ligo se ele lembra outros romances, o que eu não gostei, foi que a ideia da autora não deu certo. snif.

  • Mariana Ogawa
    março 31, 2016

    eu tb não tenho problema em admitir que gosto de pesonoagens de livro (adorei o homem de papel =D ) mas essa de professor/aluna e cara atormentado pelo passado + mocinha que faz tudo pros outros serem felizes é muito eu já vi isso antes… e se os personagens não cativa é triste
    vou deixar passar, cenas criativas eu já vi em outros cantos…

    • Leh Pimenta
      abril 06, 2016

      Oiee Mariana, rsrs, adorei o seu "cenas criativas eu já vi em outros cantos," pois é ficou bastante a desejar.

  • Vania Sampaio
    março 31, 2016

    Oi Leh!
    É a primeira resenha que leio desse livro e a princípio fiquei encantada.
    Essa coisa de professor/aluno me animou bastante e tem todos os requisitos pra uma boa trama.
    Personagens com seus dramas, mocinho atormentado pelo seu passado e mocinha que abre mão da sua felicidade para cuidar da família… Isso geralmente deixa a leitura bem interessante. Ao menos foi o que pensei. Mas pelo que li no decorrer da resenha, não é isso o que ocorreu aqui.
    É uma pena que a autora não soube trabalhar essa parte. É fundamental pra uma boa leitura, que nos identifiquemos com os personagens e seus dramas. E que a química entre o casal seja sentida pelo leitor. Assim poderemos torcer para que o casal consiga superar todos os obstáculos impostos. Vou pesquisar um pouco mais sobre a obra e decidir se coloco ou não na lista de leitura.
    Abraço!

    • Leh Pimenta
      abril 06, 2016

      Vânia, foi uma pena mesmo, eu fui toda empolgada com o livro e puf, fiquei a ver navios, mas se você colocar na sua lista e ler, me conta o que achou.