CINEMA

KURSK – A ÚLTIMA MISSÃO | CRÍTICA DE ESTREIA

09 janeiro, 2020 por

Atrevi-me ir ao cinema assistir Kursk – A Última Missão (The Command, 2018). Esse filme francês-belga é sobre o acidente real que relata a história do submarino russo que naufragou, no dia 12 de agosto de 2000. Filme esse que foi repudiado por Vladimir Putin, uma vez que a culpa da Rússia fica bem evidenciada. E, quando digo que fui atrevida, refiro-me à falta de preparação psicológica que tenho pra lidar com livros e filmes tristes. Principalmente quando baseados em fatos reais. Entretanto, vamos lá que vou contar um pouco sobre essa experiência de ontem!

O longa metragem literalmente nos submerge as águas frias do mar de Barents. O submarino nuclear russo Kursk (assim como o Titanic), era considerado “inafundável”. E a partir do momento que essa máxima é destruída perante nossos olhos, iremos acompanhar a história de alguns dos guerrilheiros da marinha russa. Esses que sobreviveram à explosão inicial. Estavam embarcados para realizarem uma simulação de combate.

Como eu imaginava mesmo antes de sair de casa, essa história seria difícil de acompanhar. E mexeria com meu íntimo. Sou fraca toda vida pra lidar com esse tipo de drama. E obviamente, quando se romanceia uma história dessas, não tem coração que aguente sem chorar. Siimmm, eu me derreti todinha de tanto que me envolvi com a história de vida das personagens. Aquelas mulheres e filhos que esperavam a resposta sobre o resgate de seus entes queridos.

Algo que gostei muito no filme, foi a retratação (acredito que fictícia, não sei ao certo) inicial da vida dos marinheiros em terra firme. Mostrar suas famílias, suas festas, e principalmente sua união. Eles viviam como uma grande família. Amigos que se sacrificam por amigos. Senti um grande amor fraternal. E percebi que me deixar cativar por essa vivência das personagens jogaria contra mim até o final dessa história. Uma vez que já sabemos que seu fim é bem trágico.

Obs: Se atentem bem à música que os marinheiros cantam! Ela tem um valor bem especial… Algo que me marcou!!!

O que mais pesa, com toda certeza, é ficar imaginando o que aqueles homens sentiam durante a dura espera do seu resgate. É que existe aquela confiança de que a marinha russa fará de tudo para resgatar seus homens. Porém, submersos nas águas frias, e com o oxigênio se esgotando… Os marinheiros não poderiam imaginar toda a burocracia que estava sendo empecilho para que eles fossem finalmente trazidos para terra firme.

O chefe da marinha britânica, David Russell (Colin Firth) busca formas de convencer a marinha russa a permitir ajuda estrangeira. Conquanto, a Rússia está sem equipamentos e condições viáveis de empreender o resgate de seus homens. As nações da Grã-Bretanha, França e Noruega enfrentam essa tal burocracia perante o governo russo e nada podem fazer. Enquanto isso ocorre acima das águas profundas do mar de Barents… Lá embaixo acompanhamos toda agonia e desespero dos marinheiros para sobreviverem um pouco mais, à espera de um milagre.

O mote do filme retrata os poderosos russos afirmando que quando os marinheiros se alistaram, eles prometeram defender a Rússia com suas vidas (mas, ressalto… não em vão!). E dessa forma, por questões puramente burocratas, esse governo buscou resgatar aqueles homens com aparelhagem não suficiente para tal. A esperança se esvaia por entre os dedos, tanto de quem estava em casa à espera dos seus, quanto daqueles homens que além de molhados, morriam de frio e com o oxigênio cada vez mais escasso.

Mikhail Kalekov (Matthias Schoenaerts), é nosso protagonista nesse longa, uma vez que ele batalha até não poder mais para que prossigam vivos dentro daquele compartimento do submarino. Sua família é a que temos mais contato: sua esposa grávida, Tanya (Lea Seydoux) e seu filho Misha (Artemiy Spiridonov). E acompanha-los é mexer com qualquer estrutura emocional. Podemos sentir com eles a destruição de suas esperanças, para depois ela ser retomada, e despedaçada em seguinte… Vezes sucessivas.

Kursk, por ser um filme que retrata um desastre tão forte e tão triste, deixo aqui meu aviso para: se você não dá conta, não assista. Eu me senti muito mal durante a exibição. Tudo miseravelmente muito triste, e pelo viés do filme (eu não acompanho de fato a história da Rússia para saber o quão real foi o relato), eu achei tudo muito revoltante. Por causa da dita burocracia, homens estavam sofrendo e minguando no exercício do seu dever, porém, negligenciados por aqueles a quem eles juraram defender.

Embora eu tenha me sentido um pouco incomodada pelo filme ser todo na língua inglesa, pois seria interessante reviver essa tragédia em seu idioma natal, o russo, eu busquei me deixar levar pelos acontecimentos. E eles por si só deram conta de me deixar bastante envolvida com a história, com todo o trama e com toda a desolação causada por essa tragédia horrorosa. O sentimento crítico que fica ao final, nada mais é do que indignação pelo governo russo deixar seus homens de confiança sofrendo no fundo do mar, sem perspectiva de resgate. Pessoas com vidas acima do mar, tratados como seres insignificantes. E isso machuca!

Robert Rodat, quem escreveu anteriormente O Resgate do Soldado Ryan, foi quem trouxe a adaptação do livro A Time to Die: The Untold Story of the Kursk Tragedy (Robert Moore) para as telas. Como tudo nesse longa foi relativo ao tempo – desde a espera para lançar um míssil, passando pelo tempo que ainda teriam oxigênio para respirar dentro do submarino, chegando ao tempo de espera por permitir ou não auxílio de outras nações – eu senti que o filme poderia ter sido menos longo. Muita angústia para ficar remoendo durante 2 horas.

Concluindo, recomendo a experiência, se você acha que pode suportar melhor que eu e não se desmanchar na sala de cinema ao lado de alguém que nem conhece, vá assistir Kursk … Afinal, a produção é excelente e a gente se sente vivendo as desventuras desses marinheiros que tinham tudo a perder, menos a esperança.

______________________________________________________________________________________________________________

 

 

Estreia: 9 de janeiro de 2020
Duração: 1h 58m
Direção: Thomas Vinterberg
Elenco: Matthias Schoenaerts, Léa Seydoux, Colin Firth
Gênero: Drama/Thriller, Baseado em Fatos Reais, Adaptação
Produtora: EuropaCorp

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário

42 Comentários

  • PS Amo Leitura
    janeiro 24, 2020

    Acredita que eu ainda não tinha visto sobre esse filme? Aproveitei sua opinião para saber mais e já ver o trailer também. Realmente… parece um filme bem intenso e que vai me proporcionar inúmeras lágrimas. Já anotei a dica e espero conferir em breve!

    Beijos.

  • Beatriz Andrade
    janeiro 23, 2020

    Eu não conhecia esse filme ainda e agora que muito ir ver! Gosto de filmes como esse, por mais que eu me sinta indignada e revoltada, acredito que a intenção seja realmente essa.

  • Olá Carol!!!
    Com toda certeza eu morreria de chorar, porque bem sou fraca demais e choro por tudo é meio que manteiga derretida aqui.
    Mas eu fico impressionada quando assisto filmes assim sejam ficções ou baseado em fatos reais e ver como os governos tratam pessoas que se dedicam ao seu país e isso me revolta.
    Eu gostei da dica e vou anotar pra ver com os amigos mesmo com o choro já anotado rsrsrs

    lereliterario.blogspot.com

  • […] KURSK – A ÚLTIMA MISSÃO | CRÍTICA DE ESTREIA […]

  • Ivi Campos
    janeiro 19, 2020

    Eu não conhecia o filme e fiquei interessada porque lembro desse caso e sobre a possível culpa da Russia. Vou procurar para assistir.
    Beijos

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 19, 2020

      Ah, que legal que você lembra Ivi. Eu não lembrava não…
      Meu marido me localizou na história e eu já fui sabendo que passaria mal de chorar. hahahhaa
      MUITO TRISTE!!!!
      Mas, desejo um bom momento de cinema pra ti.
      Beijão

  • André Gama
    janeiro 19, 2020

    Oi Carol,
    Infelizmente Kursk não estreou em nenhuma sala daqui de Vitória ES. Gostei muito da sua crítica e fiquei com vontade de ver esse drama baseado em fatos reais, mesmo já sabendo de seu desfecho. Pesquisei e descobri que existe uma outra versão do filme, de 2012, e um documentário de 2004.
    Com amor, André
    Garotos Perdidos

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 19, 2020

      Oi André. Eu não fazia ideia que existia outra adaptação. Mas, deve ser tão triste quanto essa, né? Não adianta… Desse final horroroso não dá pra fugir. Infelizmente!! Sofri muito, mas é uma excelente obra. Muito bem feito!

  • Vento Literário
    janeiro 18, 2020

    Eu não sabia da existência desse filme e muito menos da história que o baseou. Pelo visto, esse é daqueles filmes que a gente torce para um final feliz que aparentemente não acontece né? Eu não sei se teria coragem de assistir, também sou mole pra esses coisas. Mais Enfim, amei conhecer esse caso e também da existência desse filme. Gostei da sua postagem e obrigada pela indicação.

    Bjus

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 19, 2020

      Ah, de nada. Foi um prazer falar dele. Mesmo tendo detonando meu emocional naquele dia… hahahaha
      Eu não me lembrava desse acontecimento. Meu marido avisou antes de eu sair de casa que não era pra eu ir, que iria chorar. Dito e feito!!!

  • Marijleite
    janeiro 15, 2020

    Oi Carol, eu não sabia da existência do filme, mas acho que me lembro de ter visto notícias sobre o acontecido na tv. Só pelo seu post já deu pra notar o quanto o filme é emocionante e o quanto é revoltante ver como abordaram a questão das pessoas que estavam presas no submarino a espera do resgate. Eu acho que não tenho coragem de assistir, assim como não consegui assistir o filme de 13 horas que foi baseado num livro de não-ficção que li, quando a gente saber que é algo real a história fica mais impactante.

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 17, 2020

      Com certeza, Maria. Quando sabemos que a história é real, a gente fica muito mais abalados… Às vezes é melhor nem enfrentar tal filme ou livro. Eu fui na garra e chorei horrores. hahahaha
      Grande abraço

  • Viviane Almeida
    janeiro 15, 2020

    Oi Carol, como vai? Menina, que filme triste!
    Eu não sabia do lançamento desse filme, como não tem cinema na cidade onde eu moro, sempre fico sabendo dos lançamentos pela SKY, e esse filme não foi apresentado pra gente ainda. Eu gosto muito de filmes que apareçam ou tenham o mar como tema principal, fico impressionada com a riqueza de detalhes dele nos filmes.
    Pela sua critica, tenho certeza que vou amar esse filme, vou procurar ele aqui para assistir.

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 17, 2020

      Viviane, se a temática te agrada, aposto que será um bom programa pra você. Eu tenho muito medo do mar, dos seus segredos, de tudo que envolve aquele mundo de água. Fiquei muito agoniada durante a exibição… hahahha
      Abração

  • Laryssa
    janeiro 14, 2020

    E ai, Carol? Espero que esteja tudo bem!

    Não tinha lido sobre esse filme ainda, vi bastante propaganda sobre ele mas realmente não sou chegada ao gênero. Pela sua resenha deu pra ver que é uma história e tanto, com atuações surpreendentes e com grande impacto em quem assiste. Excelente resenha, aguardando a próxima!

    Abraços

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 17, 2020

      Oi Laryssa. Tudo bem sim.
      Então, eu não havia me atentado à história real em que o filme se baseia. Foi duro ficar 2 h ali envolvida com toda essa trama. Mas, um filme muito bem feito.
      Abração e até uma próxima oportunidade.

  • Daniel Dornelas
    janeiro 14, 2020

    Olá.
    A premissa do filme e a temática em que ele está firmado me deixam curioso para assistir. Eu ainda não conhecia! Muito obrigado pela dica.

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 17, 2020

      Oi, Daniel! De nada…
      Tomara que quando você tenha a oportunidade de assistir, seja uma boa experiência.
      Abraços

  • Rayanni kellsin
    janeiro 14, 2020

    Olá Carol, tudo bem? Não conhecia o filme e já fiquei bem curiosa e ansiosa para assistir, eu amo o Colin Firth, então já sinto que é um filme ótimo pois o mesmo sempre me surpreende em seus papéis.
    Um beijo.

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 17, 2020

      Ah, eu também gosto mesmo do Colin. Um excelente ator!!! E o filme é daquele tipo carregado de emoções até o filme. Tomara que você aproveite! Beijocas

  • Lilian de Souza Farias
    janeiro 14, 2020

    Sem sombra de dúvidas, um filme intenso que exige de mim, assim como você, atrevimento para assistir devido ao impacto da história. Não sei se suporto melhor que você, acho que vou chorar

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 17, 2020

      Lilian, falou tudo! Eu realmente nem vou dizer que você vai aguentar sem chorar, porque olha… o filme envolve muito a gente. O final é daquele tipo “só por Deus”. Mas, aconteceu. A gente só tá vendo essa dramatização nas telas, né? Espero que goste!

  • Clayci Oliveira
    janeiro 13, 2020

    Sem dúvidas preciso me preparar psicologicamente para assistir esse filme
    Quero fazer isso em breve, pois sua crítica me deixou curiosa

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 17, 2020

      Ah, Clayci… fico feliz com essa notícia. Espero que a experiência seja impactante para você também.
      Abraços

  • Luiza Helena Vieira
    janeiro 12, 2020

    Nossa, que elenco hein? Fiquei bem intrigada também com o filme. Não é sempre que curto um drama baseado em vida real, mas de vez em quando eu curto assim.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio Rumo aos 4K no instagram

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 17, 2020

      Verdade, Luiza… o elenco é bom. O filme foi muito bem feito! E eu fiquei bem balançada com essa história real.
      Beijão

  • Nina Spim
    janeiro 12, 2020

    Oi, tudo bem? Não conhecia o filme, mas ele não me chamou muita atenção. Apesar de gostar de drama, sou mais do drama interpessoal, sabe? Este não me chamou atenção. Mas deve ser mesmo bem pesado. Legal que tem a carga histórica por trás, acho que é um bom elemento! Que bom que gostou 🙂 Obrigada pela dica.

    Love, Nina.
    http://www.ninaeuma.blogspot.com

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 17, 2020

      Ele realmente é mais pesado, Nina. Compreendo não ter te interessado tanto! Beijão

  • Anna Carolina
    janeiro 11, 2020

    Olá, tudo bem ?
    Adorei a sugestão, mas estou agradecida pelo aviso, pois não estou com psicológico para assistir um filme assim, agora rs
    Porém, vou deixar ele pendente na lista, para assistir qualquer hora dessas, pois parece ser bem interessante, e não podemos ignorar um bom filme.
    Beijos

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 11, 2020

      Sim, o filme é ótimo! E sei lá se eu estava preparada para esse tipo de história agora, em pleno janeiro, ainda me recuperando das porradas que tomei de 2019!
      Mas, fui… E agora é lidar. hahahha Espero que em breve você também dê conta. Beijocas.

  • Kênia Cândido
    janeiro 11, 2020

    Oi Carol.

    Eu não sabia dessa estreia nos cinemas. Achei bastante interessante e vou conseguiu despertar meu interesse .com certeza vou embarcar nessa experiência. Obrigada pela dica.

    Bjos

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 11, 2020

      Caramba, Kênia… Vai com lencinhos pro cinema!! O coração da gente sofre… hehehehe
      Que bom que animou ver. Beijocas

  • Joana Darc
    janeiro 10, 2020

    oi!
    Eu adorei a sugestão,ainda mais por se tratar de uma historia de fatos reais…Com certeza irei assistir KURSK

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 11, 2020

      Uhulll!! Fico feliz em saber que te animei um pouco mais pra ver o filme…

  • Larissa Dutra
    janeiro 10, 2020

    Olá, tudo bem? Não sabia desse filme ainda, mas pelo o que tu disse parece uma obra bem impactante e forte. Fiquei curiosa para assistir, mas acredito que deva me preparar psicologicamente antes, haha.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 11, 2020

      Sim, Larissa… recomendo fortemente que quem for assistir esse filme esteja com o psicológico mais ou menos em ordem, pra não dar vexame. hahahaha Eu chorei muito. Mas, graças a Deus as Cabines de Imprensa me dão a oportunidade de sentar bem sozinha e sossegada pra ninguém ver. Beijão

  • Yvens Castro
    janeiro 10, 2020

    Olá, Carol!

    Como sempre você arrasando nas críticas e resenhas, no caso de agora é a crítica. Eu não sabia da existência desse filme e é um tema que me interessa. Estava tentando lembrar agora, há um filme com o Jude Law sobre caça a tesouro nazista no fundo do mar e se não me engano era com uma tripulação russa e é bem interessante. Vou procurar esse filme nos cinemas daqui! Obrigado pela dica!

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 11, 2020

      Uai, Yvens… Eu já gostei da dica que você deu! Já vou pedir pro marido arrumar pra gente assistir!!!
      Obrigada pelo carinho e atenção de sempre. E tomara que chegue aí nos cinemas de Juiz de Fora para você poder aproveitar.
      Abraços

  • Johany Medeiros
    janeiro 10, 2020

    Olá! Caramba, quero muito assistir esse filme! Eu adorei a forma que você deixou aquele gostinho de quero mais e estou ansiosa para assistir. Deve ser um filme bastante pesado, sendo que já li alguns artigos sobre o Kursk e ver tudo o que já li em filme, vai ser ainda mais tenso. Mas vou adorar assistir, eu aposto. Eu gosto dos atores, e sei que a experiência vai ser boa.
    Adorei a resenha!

    Xêro||Johany Medeiros
    http://www.autopia.life

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 11, 2020

      Oi, Johany. COM CERTEZA é um filme pesado, mas você já sabe disso, uma vez que já leu a respeito desse desastre, né? Adorei seu comentário e fiquei feliz em saber que te dei um ânimo a mais em decidir ver o longa.
      Beijocas

  • Marilene
    janeiro 09, 2020

    Nossa Carol, desconhecia que estavam reproduzindo esta história para cinemas,foi muito chocante,revoltante esse acontecimento,pior, a frieza das autoridades diante da desgraça anunciada. Apesar de triste,ainda mais,baseado em fatos reais,vou querer assistir!
    Que ótimo,ter tido essa informação acerca do filme,e sua sincera e instigadora resenha!!

    • Carol Nery
      Carol Nery
      janeiro 11, 2020

      Mari, amo contar sempre com seu apoio!!! Você sempre lê minhas coisas, e embarca nas loucas LC que eu invento. Amiga do coração. Mesmo! Espero que seja uma boa experiência pra você quando assistir o filme. Prepare os lencinhos… Beijão