DORAMAS

KDRAMA | GOONG: UM DORAMA ANTIGUINHO MAS MUITO LINDO!

24 setembro, 2019 por

Goong dorama

Goong, também conhecido como “Princess Hours”, é um dorama que já tem mais de 10 anos desde o seu lançamento. Goong foi exibido no começo de 2006 e foi o primeiro dorama que eu vi na vida. Acredito que foi o primeiro dorama de muita gente (uma pequena pesquisa no Google me confirmou isso) também. Eu vi em 2009 e me apaixonei totalmente, tanto que em 2017 resolvi ver de novo e não me arrependi nem um pouco.

São 24 episódios, cada um com mais ou menos 60 minutos de duração. Alguns chegam a ter um pouco mais e outros um pouco menos do que isso. É um dorama de fantasia, romance e comédia. Se passa no século XXI mas em uma realidade alternativa onde a Coréia é governada por uma monarquia que luta para se manter forte e relevante na sociedade atual.

Porém, quando o Rei atual fica doente, é hora de preparar o Príncipe Herdeiro para assumir o trono. E isso tem um significado importante: ele precisa se casar. O Príncipe Lee Shin (Ju JiHoon) tenta, na medida do possível, ser um adolescente normal. Embora seja fortemente protegido, ele frequenta uma faculdade de Design e Artes e tem até uma namorada, a bailarina Min HyoRin.

Goong

Decerto, ele a pede em casamento quando descobre que vai precisar se casar para melhorar a imagem da família real frente à Nação. Mas HyoRin o recusa porque não quer ficar presa no Palácio e cumprir o papel de rainha. O que, claro, é compreensível e sentimos até certa simpatia por ela. Por Shin também, ao vê-lo tão triste. A simpatia não dura muito, claro.

Com o desenrolar da história, é descoberta uma antiga promessa entre o avô de Shin e seu melhor amigo: seus netos se casariam quando a hora chegasse. Porém, a família da menina prometida nunca acreditou muito nessa lenda familiar e não se importava nem um pouquinho com isso. Até que as notícias de planos para o casamento do príncipe começarem a circular.

Como a família está passando por dificuldades financeiras graves, o pai de Shin ChaeKyung (Yun EunHye) resolve acreditar na promessa como uma última esperança a que se agarrar. E, para a surpresa de todos, a promessa se prova verdadeira. ChaeKyung, embora muito relutante no início, acaba por aceitar como uma forma de salvar sua família de agiotas.

O grande porém da questão é que ChaeKyung é uma menina muito simples, ingênua e humilde. Nunca foi ensinada os modos da corte coreana, nunca sequer se preocupou com sua postura ou imagem. Ela é um espírito livre, engraçado e divertido, que também estuda na mesma faculdade de Lee Shin. Ela quer ser uma designer famosa e adora ficar com suas amigas. E para poder se casar, ela vai ter que passar por um árduo treinamento.

Surpreendentemente, ChaeKyung conquista a (quase) todos no palácio. Seu jeito doce e inocente, despreocupado e livre de ser é muito cativante e é impossível não se afeiçoar a ela. Quando ela passa a morar no palácio, a intrigas e dramas começam a se desenrolar. Não apenas porque Shin é um babaca total com ela (um dos maiores ranços do dorama inteiro), mas porque a família real é cheia de segredos e problemas antigos.
A princípio, é até difícil falar sobre esse dorama sem dar spoilers. São tantas coisas que acontecem e que são relevantes e interessantes de se falar! Mas vamos tentar ir por partes então. Acima de tudo, nem toda trajetória é simples… E a de ChaeKyung se mostra uma das mais difíceis que já vi.

Por ser muito doce, ela se casa com o coração aberto e uma vontade genuína de se dar bem com Shin. Afinal, se eles vão ter que dividir a casa, a vida e as obrigações enquanto futuros Rei e Rainha… O melhor que podem fazer é realmente tentar levar a relação de forma mais tranquila, tentando se conhecerem e se darem bem, certo?

Goong

É o que ela pensa, mas Shin se mostra insistentemente rude, frio e evasivo. É bastante doloroso ver ChaeKyung sofrendo por ele. Principalmente por sabermos que ela realmente se esforça e que ela se afeiçoou a ele muito rápido. E, como que para aliviar essa dor, o primo de Shin, Lee Yul (Kim JeongHoon), volta de Londres para a Coréia.

Antes de mais nada, ele gosta de ChaeKyung logo de cara, passando a ser seu principal apoio e fonte de consolo quando Shin a maltrata. Só que ele acaba se apaixonando por ela, apesar de a menina não notar e não enxergar com maldade algumas de suas atitudes. Para Shin, porém, nada disso passa despercebido.

Vale dizer, também, que Yul era o Príncipe Herdeiro, originalmente. Porém, após a morte de seu pai, ele e a mãe são expulsos do palácio. Isso se deve a uma regra da corte, obviamente. Toda a família real fica muito consternada com isso, mas a mãe de Yul nutre um desejo de vingança por todos os anos seguintes. Quando Yul retorna, é para tomar o seu trono de volta.

Paralelamente, também temos HyoRin, que depois de recusar a proposta de casamento de Shin, se arrepende e passa muito tempo tentando reconquistá-lo. E a mãe de Yul também passa grande parte do tempo tramando para tirar Shin do trono e desestruturar a família real. Como eu disse, vários dramas e segredos se desenrolam durante os episódios.

Porém, o que mais vale a pena é poder ver o relacionamento de ChaeKyung e Shin se desenvolver e amadurecer. Aos poucos, ele vai deixando de ser um babaca completo. Demora, mas acontece e é muito legal de se ver. Ela também amadurece e passa a ser uma princesa adorada pelo povo coreano. Afinal, como poderiam não se identificar com uma menina simples, do povo, que do dia para a noite vira parte da realeza?

Apesar de ser um dorama denso e algumas vezes complexo, é gostoso de se assistir. Entre toda a trama, ChaeKyung é capaz de conquistar o coração de todos e é impossível não torcer para a sua felicidade, ou ficar triste quando ela fica triste. Durante todo o desenvolver da história, eu me sentia uma parte dela e você acaba se envolvendo e torcendo para os personagens. Eu shippei errado, eu odiei personagens, eu chorei por eles e só quis que tudo acabasse bem, admiti que alguns se redimiram e perdoei outros. 

Nas duas vezes que assisti, Goong me causou uma infinidade de sentimentos e emoções. É emocionante! E sua mágica constantemente se encontra no fato de uma garota simples, divertida e única mudar completamente sua vida e se tornar parte de um universo sofisticado e importante. Praticamente uma Cinderella coreana e moderna! Acho que grande parte da minha afeição por toda a história e pelos personagens é justamente essa magia, identificação e, claro, um roteiro muito bem feito e atuações muito, muito boas!

Por ser um dorama com conteúdo histórico, vemos muita tradição e história coreana. Se você não gosta, pode ser um pouquinho chato. E por ser um pouco antigo, o dorama também tem uma fotografia um pouco mais lenta. Porém, segue sendo meu favorito absoluto, inabalável e o que eu recomendaria pra qualquer pessoa, independente de quem. 

_________________________________________________________________________________________________________________

Princess HoursFicha técnica:
Título: Goong
Também conhecido como: Princess Hours
Gênero: Romance, Comédia, Drama
Canal transmissor: MBC
Total de episódios: 24
Período de transmissão: 11 de janeiro de à 30 de março de 2006.
Gifs do blog Little Dorama
Onde assistir: Viki 

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário